21/02/2017

[ RESENHA ] Muito Mais Que Uma Princesa

Título: Muito Mais Que Uma Princesa
Autora: Laura Lee Guhrke
Páginas: 334
Editora: Essência
Estrelas: 4/5
Filha ilegítima de um príncipe e de uma famosa cortesã, Lucia viveu confinada em escolas e conventos durante a maior parte de seus vinte anos. Mas a austeridade dos ambientes não a impediu de provocar um escândalo depois do outro. Exasperado, o príncipe Cesare de Bolgheri decide que a filha deveria se casar - e quanto antes. Controlar Lucia passaria a ser problema do marido. Para arranjar o casamento, Ian Moore, o mais respeitado diplomata britânico, é chamado às presas de uma missão na Anatólia. De volta à Inglaterra, ele promete a si mesmo que achará um marido para Lucia em poucas semanas, mas logo vê que sua experiência de diplomata talvez não seja suficiente para quebrar a resistência da moça. Apesar de não faltarem candidatos convenientes à nobreza e ansiosos para dividir o leito com uma jovem tão atraente, nenhum está à altura do espírito e da paixão de Lucia. Como convencer Lucia a casar-se por imposição do pai, e não por vontade própria? Será que algum acordo é possível quando é o amor que está em jogo? Sir Ian descobrirá que, muitas vezes, é mais difícil negociar com uma mulher do que com chefes de Estado.

Este livro despertou muitas emoções em mim. Conseguiu me deixar sem fôlego ao mesmo tempo em que eu tentava não me irritar com algumas atitudes e momentos das personagens.

Posso afirmar que Lucia é uma personagem bem singular. Afinal, sendo a filha bastarda de um príncipe italiano e, consequentemente, esquecida e escondida da sociedade, a garota não se encontra em outras situações senão em confusões. Felizmente, enquanto eu odiei a frieza do pai da Lucia, amei e senti vontade de abraçar Francesca, a cortesã, mãe da garota. Ela é super querida e a relação das duas é emocionante.

Lucia é, definitivamente, uma rebelde nata. Você, caro leitor, terá muitos momentos com esta personagem, pois ela é inconsequente e atrevida. Quase tenho a convicção de que ela irá lhe estressar e lhe inspirar. A moça já aprontou de tudo um pouco: se apaixonou por um ferreiro que a trocou por dinheiro, saiu escondida para festas, bebeu, fumou e etc. Claro, vivendo numa sociedade tão rígida em que o comportamento é a chave para tudo, as atitudes dela são consideradas abomináveis. Entretanto, algumas questões da sua personalidade são mostradas e, como leitora, eu confirmo que não tem como não se apegar à Lucia.

Resultado de imagem para Muito Mais Que Uma Princesa

Para conter a filha, o príncipe não vê outra alternativa senão reconhecer a garota realmente e arranjar, o mais rápido possível, um marido para a moça. Para isso, Sir Ian Moore é convocado para tentar encontrar o melhor pretendente entre os cavalheiros da sociedade londrina. O livro entra num ritmo maravilhoso após a chegada desse inglês, que, por sinal, é de tirar o fôlego.

Ian é um diplomata britânico bastante renomado e não fica nada contente quando é submetido a um cargo que se regride tanto da sua real profissão. Lógico, ele nunca poderia imaginar que depois de evitar guerras, seria sujeito a cuidar da vida de uma garota que, a princípio, quer apenas chamar atenção, contudo, com a convivência, Ian descobre que o que Lucia quer é muito mais raro e complexo. Ela quer um amor; Alguém que a faça suspirar e que seja leal. Diante das circunstâncias, ele viu seu trabalho se complicar em grande magnitude. O livro é diferente do habitual. Não é como aqueles que mais se assemelham a uma disputa entre gato e rato. Na verdade, o desejo é mútuo e isso é evidente no livro inteiro, mas os princípios e objetivos dos personagens principais são totalmente opostos. Enfim, por mais que a visão inicial que temos deste mocinho seja a de um homem duro, frio e carrancudo… Ah. Ian nos surpreende de forma muito agradável.

“— Nós podemos não demonstrar, Miss Valenti — disse ele, lutando para recuperar o autocontrole —, mas os ingleses são capazes das paixões mais profundas, pode acreditar em mim. “

As pequenas atitudes das personagens são completamente ricas e envolvente. Desde o primeiro contato até o último você se sente atraído pela leitura. De um modo irreverente, eu consegui assistir a uma aventura pelo convencimento, afinal, nenhum dos dois dava o braço a torcer para acatar a decisão do outro, entretanto, aos poucos, com pequenos gestos, eu vi o romance florescer de forma tempestuosa dentro destes dois.

— Eu acho que o senhor é um caso perdido. O senhor nunca vai gostar de mim.Ele baixou os cílios escuros enquanto olhava para a boca de Lucia.— Nunca, Miss Valenti, é muito tempo.

Os diálogos e as distintas personalidades dos protagonistas sugam a curiosidade do leitor, apesar de serem muito pouco desenvolvidos (as falas). Isso, sem dúvidas foi um dos grandes pontos negativos, digo, algumas conversas eram mesmo necessárias e foram bem posicionadas na obra, em contradição outras serviram somente para encher linguiça. 

Logo, enquanto Lucia é excêntrica, italiana e apaixonada; Ian é inglês, contido e sério. O contraste entre os dois foi belo de todas as formas.

É um clichê, sem dúvidas, mas conseguiu se sobrepor diante de tantas outras leituras semelhantes a ele justamente pela construção de cada personagem e pelo crescimento deles na trama. O único ponto negativo e predominante já foi citado no parágrafo anterior. Acredito que eles (os diálogos) apareceram demais e este excesso não me agradou tanto. Senti falta de descrições.

15 comentários:

  1. Mari lindona nada como um bom clicHê, adoro estou doida para ler esse livro há tempo, leio muito elogios, vou sentir falta assim como você dos diálogos, mas acredito que toda a história em si supere essa falta. A capa é linda. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  2. Oi Mari!
    Menina, não sou fã de romances de época, por isso não lerei.
    Mas achei bem interessante o pai de Lucia chamar um diplomata para resolver os problemas de casamento da filha kkkkkk foi sensacional!
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Eu li outro livro da autora e fiquei interessada e m conhecer mais histórias. Esta faz parte da lista dos desejos, mas ainda não consegui comprar. Pelo seu texto, sinto que irei gostar! Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Olá, Mari. Tudo bem?

    Então menina, é romance histórico, né? Eu bem passei a dica para uma amiga, porque eu tento ler, tento ler e nada. Sempre me dá sono.
    Sua resenha é uma fofura, fiquei pensando em como vc sentiu raiva do príncipe e se encantou com a mãe de Lucia, mas menina... Romance histórico não me pega. Quem sabe na próxima..
    Bel

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mari!
    A capa do livro é lindo, como todo Romance Histórico, com um enredo bem movimentado, uma mulher rebelde que não vai aceitar de qualquer jeito um casamento arranjado por sua família, especificamente o seu pai. Uma boa pedida para o feriadão de carnaval! Obrigada pela dica. Abração, Drica.

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Infelizmente não gosto de romances históricos, por isso não consegui me interessar por essa leitura, mas fico feliz que você tenha apreciado a história e futuramente talvez eu venha a procurar por esse livro.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  7. Oie tudo bem?! Romance de época é sempre bom né?!?! Eu adorooooo... Gosto das histórias, dos costumes e quase sempre tem uma pitada de humor que me agrada bastante.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Mari, tudo bem?

    Eu adoro um romance clichê e esse com certeza seria um que eu leria. Gosto desse contraste entre os personagens e de acompanhar o amadurecimento de ambos. Adorei a dica, mesmo com a questão dos diálogos que você mencionou. Parabéns pela resenha.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  9. Achei a premissa bem interessante, pois amo romances de época com todas as tramas que os envolvem, inclusive a do casamento arranjado abordado nele. Sua resenha me deixou curiosa, até adicionei ele nos desejados do Skoob para lembrar o título.

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Desconhecia a obra, mas de cara já fiquei bem intrigada para fazer a leitura.
    A premissa é bem interessante e o que mais me intrigou foi o fato de você dizer que ele foge um pouco da habitual briga de gato e rato que costumamos encontrar.
    As características de Ian me agradam e fiquei pensando nos primeiros comentários da resenha sobre o turbilhão de sentimentos que sentiu no decorrer da leitura. Gosto de obras que fazem isso com a gente.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  11. Quem não gosta de um clichê, né não? kkkk.
    Gostei da personagem logo de cara, só por ela ser forte e não dar ouvidos a quem quer que seja, isso já é um ponto bem positivo - pelo menos pra mim.
    Enfim, a resenha conseguiu me chamar a atenção e pretendo dar uma chance a essa obra <3

    ResponderExcluir
  12. Oi Mari.
    Eu também acho que diálogos em excesso acabam mais atrapalhando do que ajudando.
    O bom de livros assim, é que sao super leves e dá para ler intercalando com algo mais pesado.
    Abraços.
    Blog Impressões de Maria

    ResponderExcluir
  13. OIii!!

    Eu não conhecia esse livro e já quero! Primeiro pq essa capa é linda (sim, isso me atrai) segundo pq o enredo sensacional!!! Eu achei que mesmo parecendo um clichê que estamos acostumados é um livro envolvente e eu AMO isso!
    Dica anotadinha!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  14. Olá,

    Há muito tempo atrás, vi esse livro na versão portuguesa no canal do Livros e Fuxicos, mas por na época não ter sido lançado aqui no Brasil, deixei a dica passar. Agora, lendo sua resenha me ajudou a entender o porquê de eu ter gostado tanto da premissa desse livro. Parece ser uma história instigante e muito boa de se fazer. Estou bem empolgada para lê-lo. Adorei que a editora deixou com a capa original *----*

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Vou confessar que amo um clichê bem feito, independente do gênero, e isso aliado ao fato de eu ser apaixonada por romances de época despertou a minha vontade de saber mais sobre o livro. Mesmo sendo um pouco de mais do mesmo a premissa é muito boa e pela sua resenha a trama parece ter sido bem elaborada, assim como os personagens foram. Sem falar que essa capa lindinha já seria um belo motivo pra adquirir o livro haha.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo