31/10/2016

[ RESENHA ] O Placebo Junkies

Título: O Placebo Junkies
Autora: J.C. Carleson
Editora: Fábrica 231
Páginas: 304
Estrelas: 3/5
Livro: Cortesia da Editora Rocco
Audie é uma jovem como qualquer outra, mas encontrou uma forma incomum de descolar uns trocados: ela serve de cobaia para a indústria farmacêutica. Neste irreverente romance, J.C. Carleson, ex-agente da CIA, mergulha no universo pouco conhecido, mas muito impressionante, dos voluntários em série de testes farmacológicos. Na tradição de Trainspotting e Drugstore Cowboy, doses cavalares de humor negro disputam espaço na trama com o drama de jovens que vivem no limite. No caso de Audie, ela precisa juntar dinheiro para oferecer a Dylan, seu namorado que tem uma doença terminal, uma festa de aniversário de 18 anos inesquecível. “Não há ganho sem dor”, ela repete, em meio aos efeitos colaterais das substâncias e procedimentos a que está sujeita e aos esquemas para lidar com eles. Mostrando as entranhas de um mundo desconhecido da maioria das pessoas, Placebo junkies arrancou elogios da crítica com sua narrativa original e completamente viciante.

Assim que comecei a ler esse livro já sabia que resenhá-lo seria um desafio. Além de uma capa linda o livro chamou minha atenção pela sinopse, por conta da premissa ser diferente de tudo que já li, mas falar do livro não é fácil e vou explicar melhor ao longo da resenha.


Audie ganha a vida de uma maneira bem incomum, além de dolorosa e perigosa servindo de cobaia humana de laboratórios farmacêuticos.  Não teve uma infância fácil, nasceu viciada em drogas (já que sua mãe era usuária mesmo durante a gravidez) e ainda muito jovem deixou a escola de lado. E aos 17 anos entrou de cabeça no mundo arriscado de cobaias humanas.

“ Sabemos que a mão que nos aplica injeções é a mesma que nos alimenta”.

30/10/2016

[ LANÇAMENTOS ] Editora Rocco - Outubro


Resultado de imagem para livro harry potter rocco 2016
Harry Pother - J.K. Rowling
Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é muito fácil agora, já que ele é um funcionário cheio de trabalho no Ministério da Magia, um marido e pai de três crianças na idade escolar. Enquanto Harry luta com um passado que se recusa a ficar onde pertence, seu filho mais novo, Alvo, precisa lidar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. Enquanto passado e presente começam uma sinistra fusão, pai e filho aprendem uma verdade desconfortável, pois a escuridão vem de lugares inesperados


Boo - Neil Smith
Resultado de imagem para lançamento rocco outubro 2016
Oliver Dalrymple é o típico “looser” americano: aos 13 anos, magro e pálido como um fantasma, está mais interessado em biologia e química do que em esportes e vida social. Um dia, enquanto se recupera de um dos frequentes episódios de bullying de que é vítima recitando a tabela periódica em frente a seu armário, ele desfalece para sempre. E é aí que sua verdadeira vida começa. O “céu” onde Oliver acorda depois do que acredita ter sido uma parada cardíaca em função de um problema congênito chama-se Cidade e é povoado por pessoas que morreram aos 13 anos, como ele e seu colega de escola Johnny Henzel, que chega dias depois de Boo à Cidade, trazendo notícias perturbadoras sobre a causa da morte deles. Notícias que mudam para sempre a percepção de Oliver Boo sobre sua personalidade e seu lugar no mundo. Elogiado pela crítica e adorado pelos leitores,' Boo” é um romance cativante sobre amizade, confiança, bullying e a difícil tarefa de ser adolescente.


29/10/2016

[ RESENHA ] O Feiticeiro de Terramar

Título: O Feiticeiro de Terramar - Ciclo Terramar #1
Autora: Ursula K. Le Guin
Páginas: 176
Editora: Arqueiro
Estrelas: 4/5
Sinopse: Há quem diga que o feiticeiro mais poderoso de todos os tempos é um homem chamado Gavião. Este livro narra as aventuras de Ged, o menino que um dia se tornará essa lenda. Ainda pequeno, o pastor órfão de mãe descobriu seus poderes e foi para uma escola de magos. Porém, deslumbrado com tudo o que a magia podia lhe proporcionar, Ged foi logo dominado pelo orgulho e a impaciência e, sem querer, libertou um grande mal, um monstro assustador que o levou a uma cruzada mortal pelos mares solitários. Publicado originalmente em 1968, O feiticeiro de Terramar se tornou um clássico da literatura de fantasia. Ged é um predecessor em magia e rebeldia de Harry Potter. E Ursula K. Le Guin é uma referência para escritores do gênero como Patrick Rothfuss, Joe Abercrombie e Neil Gaiman.





Há diversos nomes em que poderíamos citar, quando pensamos em um jovem mago destinado a grande poderes. Eis que um em especial, eu ainda não conhecia, mas a autora Ursula K. Le. Guin, já havia criado em 1968, Gavião um feiticeiro lendário e que após algumas de minhas pesquisas, descobri que este personagem em especial, foi motivo de grande inspiração para as demais histórias que o sucederam.

Em O Feiticeiro de Terramar, conhecemos o mago ainda na sua juventude, trilhando os primeiros passos para o seu destino. Ged foi criado pela Tia e pelo pai, que era um ferreiro e insistia que o garoto seguisse seus passos. Ged no entanto, pouco se interessava pelo oficio do pai, passando seus dias imersos em brincadeiras, até que um certo dia ele viu sua Tia praticando magia e mesmo sem conhecer as palavras que ela havia dito, ele as repetiu e acabou conjurando um feitiço nas cabras.


28/10/2016

[ RESENHA ] Boa Noite

Título: Boa Noite
Autor: Pam Gonçalves
Editora: Galera Record
Páginas: 240
Estrelas: 4/5 
Livro: Cedido pela Galera Record
Alina quer deixar seu passado para trás. Boa aluna, boa filha, boa menina. Não que tudo isso seja ruim, mas também não faz dela a mais popular da escola. Agora, na universidade, ela quer finalmente ser legal, pertencer, começar de novo. O curso de Engenharia da Computação - em uma turma repleta de garotos que não acreditam que mulheres podem entender de números -, a vida em uma república e novos amigos parecem oferecer tudo que Alina quer. Ela só não contava que os desafios estariam muito além da sua vida social. Quando Alina decide deixar de vez o rótulo de nerd esquisitona para trás, tudo se complica. Além de festas, bebida e azaração, uma página de fofocas é criada na internet, e mensagens sobre abusos e drogas começam a pipocar. Alina não tinha como prever que seria tragada para o meio de tudo aquilo nem que teria a chance de fazer alguma diferença. De uma hora para outra, parece que o que ela mais quer é voltar para casa.

Hello, galera!
Tudo certo do lado daí?
Por aqui tudo MARAVILINDO! kkk.
Mês de outubro é o favorito do ano pra mim e hoje trago pra vocês a resenha de um livro muito amorzinho da queridíssima Pam Gonçalves, ela que é conhecida no meio literário como booktuber e que inspira muitos leitores a trilhar os mesmos passos que ela.

E nesse primeiro romance new adult lançado por ela vamos conhecer a história de Alina, essa garota meio nerd que sempre focou sua vida nos estudos e no modo de vida caxias, sofrerá um choque de realidade quando é aprovada no curso de Engenharia da Computação e vai morar em um república onde a palavra de ordem é: BADALAR!

"Eu preciso encarar a situação. Não vou deixar que as outras pessoas definam quem sou."

E nessa transição de autodescoberta perceberá que não precisa levar a vida no modo 8 ou 80, mas sim, ser ela mesma e que os outros deverão aceitá-la do jeito que ela é. Lógico que essa conclusão não será obtida da noite para o dia, porque nesse meio tempo ela terá algumas ressacas monstruosas, alguns perrengues da vida universitária e um coração palpitando por um certo garoto, mas ela sempre contará com a ajuda da galera da república. 

27/10/2016

[ RESENHA ] À Sua Espera

Título: À Sua Espera (Rosemary Beach #11)
Autor: Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Páginas: 240
Estrelas: 5/5 
Livro: Cedido pela Arqueiro
Mase sempre preferiu a vida simples em seu rancho no Texas à agitação do mundo do pai em Rosemary Beach. Na verdade, ele quase nunca visita o famoso astro do rock e Nan, sua meia-irmã mimada e egoísta. Mas tudo muda quando conhece uma das empregadas da casa, uma garota linda que, sem saber da presença dele, o desperta com seu canto desafinado.Depois de anos sendo maltratada pela família e pelos colegas por causa de um distúrbio de aprendizagem, Reese conquistou sua liberdade e mora sozinha trabalhando como diarista para as famílias ricas da cidade. No entanto, seu sustento fica ameaçado quando ela causa um acidente na casa de Nan Dillon.

Olá leitores!

À Sua Espera é o décimo primeiro volume da série Rosemary Beach, da autora Abbi Glines. Quando eu soube que ia ser lançando no Brasil, quase entrei em êxtase, ainda mais tendo como um dos protagonistas principais o cowboy Mase Colt Manning!


Conhecemos logo de cara o passado tenebroso de Reese Ellis, uma jovem mulher e trabalhadora, mas também cheia de sombras. Sua infância e boa parte da adolescência fora marcada pela negligência da mãe e pelos abusos sexuais do padrasto, porém quando ele tenta abusar dela novamente, Reese se rebela e acaba sendo expulsa de casa pela própria mãe que a tarja de “a vadia que seduziu seu marido”.

“Imediatamente meu estômago se revirou. Aquela angústia nauseante que surgia quando eu estava perto dele, sabendo o que faria comigo, era constante em minha vida.”

19/10/2016

[ RESENHA ] Magônia

Título: Magônia
Autora: Maria Dahvana Headley
Páginas: 308
Editora: Galera Record
Estrelas: 3/5
Livro: Cedido pela Galera Record
Uma fantasia original com ótimos personagens, complexidade emocional e um universo fantástico. Aza Ray nasceu com uma estranha doença incurável que faz com que o ato de respirar se torne mais difícil. Aos médicos só resta prescrever medicamentos fortes na esperança de mantê-la viva. Quando Aza vê um misterioso navio no céu, sua família acredita que são alucinações provocadas pelos efeitos do medicamento. Mas ela sabe que não está vendo coisas, escutou alguém chamar seu nome lá de cima, nas nuvens, onde existe uma terra mágica de navios voadores e onde Aza não é mais a frágil garota enferma. Em ''Magônia'', ela não só pode respirar como cantar. Suas canções têm poderes transformadores e, através delas, Aza pode mudar o mundo abaixo das nuvens. Em uma brilhante e sensível estreia no gênero young adult, Maria Dahvana Headley constrói uma fantasia rica em nuances e cheia de simbolismo.

Aza Ray tem uma doença rara, tão rara que a doença recebeu seu próprio nome sendo a Síndrome de Azaray. Aza basicamente se afoga com o ar (sei, isso pode parecer muito estranho), mas os pulmões da garota não funcionam da maneira que deveriam funcionar e além disso ela tem alguns órgãos que estão levemente nos lugares errados.
O hospital faz parte de sua vida desde sempre, e sua expectativa de vida é curta, segundo os médicos ela não vive mais que 16 anos.

"Sou rara assim... Rara no sentido de minha doença estar num palco, de smoking, cantando uma música com um verso no estilo Baby, você é a única para mim. E a doença simplesmente fica ali, esperando que eu ande para seus braços e desista de resistir. Talvez pareça que estou exagerando. Não. Minha doença é tão rara que foi chamada de Azaray.
Maldade. Não quero uma doença com o mesmo nome que eu."

Quando seu 16° aniversário se aproxima Aza começa a ver coisas sem lógica, como um navio no céu e alguém a chamando pelo nome. Claro que seus pais não acreditam que ela realmente viu um navio no céu e a convence que tudo foi apenas uma alucinação por conta dos medicamentos e etc... Mas as coisas vão piorando, e ela continua escutando seu nome sendo chamado, pássaros começam a aparecer em sua janela de forma estranha, além de uma pena que foi misteriosamente parar em seu pulmão. O único que acredita nela é seu melhor amigo Jason que entre uma pesquisa e outra descobre relatos de algumas pessoas que afirmam ter visto navios no céu.

18/10/2016

[ RESENHA ] Achados e Perdidos

Título: Achados e Perdidos
Autor: Brooke Davis
Páginas: 251
Editora: Record
Estrelas: 3/5
Livro: Cedido pela Galera Record.
Millie Bird é uma garotinha de apenas 7 anos que já sabe muita coisa. Ela já descobriu que todos nós um dia vamos morrer. Em seu Livro das Coisas Mortas, ela registra tudo o que não existe mais. No número 28 ela escreveu “Meu Pai". Millie descobriu também, da pior forma possível, que um dia as pessoas simplesmente vão embora, pois a mãe dela, abalada com a morte do marido, a abandona numa grande loja de departamentos. Ela só não está triste porque conheceu Karl, o Digitador, um senhor de 87 anos que costumava digitar com os próprios dedos frases românticas na pele macia de sua mulher. Mas, agora que ela se foi, ele digita as palavras no ar enquanto fala. Ele foi colocado pelo filho em uma casa de repouso, porém, em um momento de clareza e êxtase, ele escapa, tornando-se então um fugitivo. Agatha Pantha é uma senhora de 82 anos que mora na casa em frente à de Millie e que não sai mais, nem conversa com ninguém, há sete anos. Desde que o marido morreu, ela passou a viver num mundinho só dela. Agatha preenche o silêncio gritando, pela janela, com as pessoas que passam na rua, assistindo à estática na televisão e anotando em seu diário tudo o que faz. Mas, quando descobre que a mãe de Millie desapareceu, ela decide que vai ajudar a menina a encontrá-la. Então, a adorável garotinha, o velhinho aventureiro e a senhorinha rabugenta partem em uma busca repleta de confusões e ensinamentos, que vai revelar muito mais do que eles imaginam encontrar.


Hey, people! Mais uma resenha fresquinha pra vocês! Dessa vez vamos conversar um pouquinho sobre "Achados e Perdidos" da autora Brooke Davis, essa obra traz uma temática sobre o abandono em diferentes aspectos e como é possível viver novamente com lindos recomeços.

 Millie é uma garotinha de apenas 7 anos que foi abandonada pela sua mãe em uma loja de departamentos, ela tem o hábito de escrever em seu caderninho sobre coisas mortas, ou seja, tudo o que ela viu morrer ou encontrou morto vai para esse seu caderno chamado "Um Livro das Coisas Mortas". Quando perdeu seu pai anotou ali o que aconteceu e da mesma maneira ela anotou quando uma mosca faleceu. Millie enxerga a vida da sua maneira, tentando sempre acreditar no lado bom do mundo e isso pode ser apontado como a inocência de uma criança, mas ao meu ver tem mais relação com o doce temperamento dela.

"A partir de agora, Millie carregará aquilo consigo para sempre, aquela imagem da sua mãe ficando cada vez menor. A imagem reaparecerá por trás de seus olhos em momentos diferentes ao londo de toda sua vida."

12/10/2016

[ Resenha ] A Noite dos Mortos Vivos

Título: A Noite dos Mortos Vivos
Autor: John Russo
Editora: DarkSide
Páginas: 320
Estrelas: 3/5

Se hoje os zumbis estão em alta é porque, em 1968, George Romero e John Russo se reuniram para escrever o roteiro de A noite dos mortos-vivos e mudar a história do cinema. O filme revolucionou o mito sobre as criaturas que voltavam do além: as superstições vodus das velhas produções B deram lugar à epidemia de fome canibal nas ruas norte-americanas. Criaturas similares já haviam aparecido antes nas telonas, mas foi em A noite dos mortos-vivos a primeira vez em que foram retratados como uma praga devoradora de carne humana. O próprio John Russo (que também atua no clássico de 1968 como um zumbi) adaptou a história do filme neste romance que a DarkSide traz para o Brasil. A Noite dos Mortos-Vivos inclui ainda uma surpresa para os leitores: o texto integral da sequência do clássico, que nunca chegou a ser filmada, chamada de A volta dos mortos-vivos (não vai confundir com a comédia trash de 1985, que também contou com Russo no time de roteiristas). Depois de 45 anos, finalmente é publicado no Brasil o romance do filme que marcou gerações.

Olá, leitores. Espero que estejam bem. Hoje vou resenhar um livro muito interessante. Vamos saber mais sobre ele, então?

O livro de que estou falando é A Noite dos Mortos Vivos, um romance escrito por John Russo e baseado no filme de George Romero.
Neste livro, nós somos apresentados à Bárbara e Johnny, dois irmãos que estão indo visitar o túmulo do pai. Enquanto estão no cemitério, eles acabam notando a estranha presença de uma criatura estranha e desesperada com roupas rasgadas e sujas. Eles tentam se defender, inclusive, Johnny tenta proteger a irmã, mas acaba sendo atacado pela criatura e, apesar do choque de ver seu irmão sendo atacado, Bárbara consegue fugir, indo parar em uma casa quase deserta, se não fosse pela presença de Ben. Não sabendo o que são aquelas criaturas, Ben informa Bárbara de que ataques como os que Johnny e Bárbara sofreram estão acontecendo por todos os lugares

10/10/2016

[ PARA REFLETIR ] (Crônica) Amo batom, assumi de vez



Não sei se fui sempre assim retraída quanto às pessoas com quem não convivo ou as experiências me fizeram escrever mais e falar de menos.

Quem me vê na rua de casa sabe que eu gosto mesmo é de usar pijama e chinelos de gestante, cabelo preso e cara limpa. E que eu converso com qualquer pessoa, desde que, no caso, ela puxe um assunto.

Que tipo de ousadia esperar de alguém assim? 

O grito de liberdade do verdadeiro eu, para o bem ou para o mal, vem de uma parte de nós, não necessariamente do fundo da garganta, mas de um porém: “Fulana se acha gostosa, suas pernas são muito finas, porém ela gosta de mostrá-las mesmo assim” ou “Aquela ali conversa com todos na rua, a educação é impecável, porém ela é uma ordinária com os pais e se acha superior quanto a isso” ou “A garota continua engordando, porém é um amor de pessoa e se veste muito melhor que umas e outras com o corpo bonito”. O que está antes do porém, é apenas a opinião dos outros.

08/10/2016

[ DICA DE FILMES ] O Que Assisti em Setembro

Olá pessoinhas.
Dessa vez o post vai ser diferente dos outros da coluna Dicas de Filmes. Eu costumava falar de apenas um filme por post, mas resolvi dar uma mudada e fazer um resumão de tudo que assisti no mês já que ando assistindo muitos filmes e não conseguiria fazer um post resenhando cada um. Então vamos lá.


Deus Não está Morto 2

Resultado de imagem para filme deus não está morto 2
Grace Wesley (Melissa Joan Hart) é uma professora cristã que, ao responder uma pergunta feita por uma de suas alunas, Brooke (Hayley Orrantia), acaba falando sobre Jesus Cristo em plena sala de aula. Tal situação lhe rende um processo administrativo impulsionado pela diretora Kinney (Robin Givens), que não quer que assuntos religiosos sejam tratados dentro da escola. Após se recusar a pedir desculpas pelo ocorrido, Grace é processada pelos pais de Brooke, que acreditam que a polêmica em torno do julgamento possa facilitar a entrada da garota em uma universidade de prestígio.
( Excelente )
Gênero: Drama || Duração: 2h 01m || Lançamento: Abriu 2016 || Elenco: Melissa Joan , Ray Wise, David A.R... ||+10

Devo confessar que os atores são bem fraquinhos, o primeiro filme foi muito melhor, mas esse também tem uma trama muito legal. Eu recomendo.


Uma Promessa

Resultado de imagem para filme Uma Promessa 2013
Alemanha, 1912. Um jovem diplomata (Richard Madden) ingressa no serviço administrativo de uma usina siderúrgica. Por conta do seu bom trabalho, seu patrão (Alan Rickman) o contrata para o posto de secretário particular. Conforme os dias passam, ele conhece e se aproxima da esposa (Rebecca Hall) do chefe, apaixonando-se perdidamente por ela. Ele recebe a missão de ir ao México repentinamente e, ao anunciar sua partida, a mulher entra em desespero, realizando que ambos se amam. Sendo assim, fazem uma promessa de amor: um dia ele irá retornar e os dois finalmente ficarão juntos.
( Bom )
Gênero: Drama, Romance || Duração: 1h 34m || Lançamento: Novembro 2014 || Elenco: Rebecca  Hall, Alan Rickman, Richard Madden... ||+14

Na verdade eu assisti pela segunda vez esse filme e consegui entender mais algumas coisinhas. É um filme bom, mas não esperem muito dele. Mas devo dizer arrasaram na fotografia e figurino.

07/10/2016

Wattpad: Um Vício


Olá Leitores,

E esse mês que praticamente não existiu? Que loucura! 

Não sei quem sou, para onde vou ou como colocar em dia minhas leituras atrasadas. Estou aceitando conselhos hehehehe

Mesmo assim um tempinho para as redes sociais sempre sobra, não é? E minha rede social favorita (além do instagram) é o Wattpad, que é minha canção de ninar antes de eu desmaiar na cama.


Sei que muitas pessoas não tem o costume de ler no computador ou celular. Foi muito difícil minha adaptação e que dó dos meus olhos em certos dias, mas tem coisas que valem a pena conhecer e se aprofundar. O wattpad é uma rede social para leitores que não tem medo de descobrir histórias (ainda) não publicadas e escritores divulgarem histórias, contos, poesias e afins online e de maneira gratuita. 

06/10/2016

[ RESENHA ] A Mais Pura Verdade

Título: A Mais Pura Verdade
Autor: Dan Gemeinhart 
Ano: 2015 
Páginas: 221
Editora: Novo Conceito
Estrelas: 3/5


Sinopse: Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha. Mas, em certo sentido um sentido muito importante , Mark não tem nada a ver com as outras crianças. Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram. Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier.Nem que seja a última coisa que ele faça. A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.


Mark é um garotinho que tem câncer e ele odeia ser lembrado disso toda hora, ele odeia ver a mãe se preocupando o tempo todo com ele, ele odeia que os outros sintam pena dele. Enfim, ele odeia ser lembrado de que tem câncer. Diante de todo esse sentimento de raiva de tudo e todos ao seu redor, Mark planeja uma fuga.


Assim, Mark prepara o seu kit de sobrevivência, junto de seu cachorro Beau, para seu objetivo que é escalar o monte Rainer. Lembrando de uma promessa que fez a seu avô, ele quer subir até esse monte para provar a todos e a si mesmo de que ele consegue e que não precisa de ajuda de nada e ninguém só porque ele está doente. Então, ele deixa para trás tudo o que pode o lembrar da sua vida passada, compra a passagem e parte. Apenas com uma câmera fotográfica, dinheiro, Beau, seus remédios e algumas lembranças dos seus pais e de sua amiga Jessie. Lembranças que podem o ajudar quando ele estiver se sentindo sozinho.


Isto é uma coisa que eu não entendo: por que as pessoas gostam de levar consigo uma coisa que as faz lembrar de que suas vidas estão indo embora.


A narrativa nos é apresentada a partir de dois pontos de vista, do de Mark e a da Jessie. Como os capítulos são alternados entre essas duas visões, a narrativa não  se torna cansativa. Podemos descobrir e conhecer  as lembranças da infância do Mark a partir da narração da Jessie. A leitura é suave, fluida, tanto por conta das aventuras que o Mark enfrenta, as barreiras que ele quebra e das emoções vinculadas à suas experiências sendo tão jovem, os sofrimentos internos que ele passa e até mesmo a comovente amizade entre Mark e Beau fazem esse livro ser simples e belo.

Confesso que o conceito dele não me atraiu logo de primeira, afinal é um tema muito abordado por autores atualmente, mas depois pensei que é importante tratarmos desse assunto, sim. Pessoas com câncer ou com qualquer outro tipo de doença são vistas pela sociedade como incapazes, antes mesmo de se considerar as possibilidades e a capacidade da pessoa. Esse livro me fez perceber que não é bem assim, essas pessoas, assim como qualquer pessoa, inclusive você que está lendo, são pessoas que lutam diariamente para provar que são capazes, que elas podem alcançar seus sonhos, apesar das adversidades.



Em A Mais Pura Verdade, o autor nos conduz belamente pela história e vamos acompanhar os dilemas de Mark e de Jessie da família dele que fica desesperada à sua procura. Uma boa história para quem quer uma leitura rápida e pra quem quer somente ler sobre a história de um garoto que quer demonstrar que ele é muito mais que uma doença.


"Normalmente, a polícia não sai atrás de uma criança desaparecida há apenas algumas horas. No entanto, quando sua mãe contou a eles sobre Mark, sobre sua história, eles prestaram um pouco mais de atenção. Quando ouviram o que os médicos haviam dito, ouviram com muita atenção. Quando descobriram o bilhete que ele deixara, deram toda a atenção do mundo."

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo