28/08/2017

[ RESENHA ] Dumplin'

Título: Dumplin'
Autora: Julie Murphy
Editora: Valentina
Páginas: 333
Estrelas: 5/5 ♥
Livro: Cortesia da Editora Valentina

Especialmente para os fãs de John Green e Rainbow Rowell, apresentamos uma destemida heroína e sua inesquecível história sobre empoderamento feminino, bullying, relação mãe e filha, e a busca da autoaceitação. Sob um céu estrelado e ao som de Dolly Parton, questões como o primeiro beijo, a melhor amiga, a perda de alguém que amamos demais e “estou acima do peso e ninguém tem nada com isso” fazem de Dumplin’ um sucesso que mexerá com o seu coração. Para sempre. Gorda assumida, Willowdean Dickson (apelidada de Dumplin’ pela mãe, uma ex-miss) convive bem com o próprio corpo. Na companhia da melhor amiga, Ellen, uma beldade tipicamente americana, as coisas sempre deram certo... até Will arrumar um emprego numa lanchonete de fast-food. Lá, ela conhece Bo, o Garoto da Escola Particular... e ele é tudo de bom. Will não fica surpresa quando se sente atraída por Bo. Mas leva um tremendo susto quando descobre que a atração é recíproca. Ao contrário do que se imaginava – a relação com Bo aumentaria ainda mais a sua autoestima –, Will começa a duvidar de si mesma e temer a reação dos colegas da escola. É então que decide recuperar a autoconfiança fazendo a coisa mais surreal que consegue imaginar: inscreve-se no Concurso Miss Jovem Flor do Texas – junto com três amigas totalmente fora do padrão –, para mostrar ao mundo que merece pisar naquele palco tanto quanto qualquer magricela.

Olá leitores,
"Cresça e apareça. Faça e aconteça!"
Como não cair de amores com um livro como Dumplin'?

Você pode não ser gorda ou ter um nariz dois dedos além do que gostaria. Você pode ser autocrítica ou crítica somente para outras pessoas além de você.

O que você não pode, como pré requisito para gostar desse livro, é ser totalmente confiante. Segura de si e de cada passo que dá. Se for assim, você não vai entender como essa história é boa.

- "Por quê isso?" - repito a pergunta, também aos gritos - Porque você me deixou sozinha na piscina. Porque me abandonou completamente. E quem era aquele palito escroto? - Assim que as palavras saem da minha boca, sinto um arrependimento mortal. A vida inteira tive um corpo digno de comentários, e se há uma coisa que viver na minha pele me ensinou foi que,se o corpo não é seu, você não tem direito de dizer nada. Seja a pessoa gorda, magra, alta ou baixa, não interessa" 

Mais do que a vida de uma pessoa gorda, Dumplin' é sobre como você reage ao seu dia a dia. Seja quando algo de bom acontece com você ou quando você é jogada no chão e pisada. Ás vezes reagimos, outras não. Quando seu mantra é um dia de cada vez, não dá pra cair numa poça de lágrima sempre que dá vontade e Willowdean Dickson para uns, Will para outros e Dumplin´(ou bolinho, se você for traduzir) pela mãe, sabe disso.

Will é uma adolescente que mora com a mãe - Uma ex-miss que ainda cabe no vestido que usou na coroação, isso aí, sente a pressão - e ainda guarda todas as recordações da tia Lucy, inclusive o amor pela cantora Dolly Parton, o que a aproximou da melhor amiga: Ellen. 


Will trabalha em um fast food onde conhece e se apaixona por Bo, um rapaz bonito, calado e louco por pirulitos. Ele não disfarça o interesse na protagonista. E a retribuição dos sentimentos dele causa um reboliço nas crenças da jovem. 

"Para não falar do jeito como minha autoestima vai por água abaixo sempre que ele encosta em mim. Como se meu inconsciente dissesse: não tenho valor. Não sou bonita. Não sou magra." 

Acrescente uma Willowdean com problemas de relacionamento com a mãe, uma amizade de longa data com uma amiga que também está passando por um período de descobertas e uma paixão com a qual ela não sabe lidar. Pronto. Temos a receita do bolo. 
E para a calda, um momento de loucura que leva Will a se candidatar junto com outras improváveis novas amigas no concurso de Miss Flor do Texas.

Dumplin' é um livro sobre descobertas e amor próprio, um livro sobre dar e receber, um livro em que o problema não é ser gorda demais ou magra demais, é sobre o comportamento que temos diante dessas situações. 

Por que nos importamos/incomodamos tanto com a aparência das pessoas?

"Linda,foi o que ele disse. Gorda, é o que eu penso. Mas será que não posso ser as duas coisas ao mesmo tempo? " 

A única ressalva que faço aqui é a questão da saúde (pelo amor da minha paciência, não estou dizendo que ser gorda faz mal para saúde, ser magro não é sinônimo de saúde), a tia Lucy da qual Will tanto fala morreu de ataque cardíaco, em casa. Ela simplesmente tinha vergonha do corpo e ficava o dia inteiro em casa comendo e se escondendo. Acredito que Willowdean, em algum momento deveria parar de glorificar tanto Lucy e enxergar a problemática do fim equivocado de sua vida. Será que apenas estar totalmente acima ou totalmente abaixo do peso é tocar o 'dane-se' e que assim seja? Será que falar da estética da pessoa é apenas uma questão de alimentação? Claro que não! 

Apesar da ressalva, eu mesma pude refletir mais sobre o assunto. E antes disso assistindo programas como Bem Estar que falam somente sobre como emagrecer, como emagrecer, como emagrecer. Céus, a saúde do meu marido só melhorou depois que ele GANHOU peso. Vamos abrir mais a mente. 

"Acho que às vezes , a perfeição que vemos nos outros é feita de mil pequenas imperfeições, porque tem dias em que a porcaria do zíper não sobe de jeito nenhum".

Ufa. 

Fiquei um pouco brava, mas agora passou hahaha ou não. Vocês nunca vão saber
Reflitam sobre suas atitudes, dentro e fora do seu quadrado. Vamos ser mais feliz e menos céticos. 

Beijinhos de alface e brigadeiro. 

30 comentários:

  1. Olá Thaise, que livro eim... Fiquei com lágrima nos olhos só de ler tua resenha. A auto aceitação é algo bem difícil, principalmente quando todo dia, TV, internet e revistas esfregam na nossa cara o corpo ideal, o peso certo, as medidas apropriadas.
    Teus quotes apertaram meu coração.
    Dica anotada, entrou para minha lista de desejados.
    Parabéns pela resenha, me passou a essência do livro.
    Bjos
    Vivi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Viviane,

      Fico tão, tão contente que tenha conseguido passar as emoções desse livro adiante. Espero que seja uma leitura prazerosa e reflexiva.
      Beijo.

      Excluir
  2. Olá Thaise;
    Confesso que me deixo levar pela capa, e essa não me
    chamou a atenção, mas em compensação a sinopse já me preendeu.
    Os quotes marcados são lindos, com destaque para o último.
    Adorei a resenha e conhecer um pouquinho do livro.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oieee
      Ah não fique com vergonha de confessar isso, eu também julgo pela capa e como você fui ganhada pela sinopse. Depois que você ler, é capaz de passar a achar que nenhuma capa seria tão boa hahahaha

      Obrigada pela visita.
      Beijo

      Excluir
  3. Oi, Thaise!
    Adorei sua resenha. É sempre bom colocar tanto os pontos negativos quanto os positivos, a gente começa a leitura já sabendo o que esperar. Esse livro está na minha lista de leitura do ano, quem bom que, apesar da sua ressalva, a história parece ser ótima!
    Bjs
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lucy,
      Olha, acho que 98% das minhas resenhas têm ressalvas, mas como é algo bem particular se eu gosto de um livro o lado que defende é bem mais forte hahaha

      Espero que aprecie a leitura e volte aqui mais vezes.
      Beijo.

      Excluir
  4. Oi, tudo bem? Já conhecia o livro, ainda que não o tenha lido. Posso contar nos dedos os livros que li que traziam personagens fora do padrão estético. Este me conquistou justamente por jogar luz nisso: o que é estar saudável? Acho que a história tem um apelo lindo e que, com certeza, deveria ir além da leitura. Aqueles que a lerem deveriam entender que, apesar de ficção, a gordofobia afeta o mundo real. Essa capa é muito lindinha também. Acho que tudo acaba conquistando a gente, né? Tô louca pra ler! <3 Sua resenha tá ótima, adorei as reflexões que você escreveu!

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nina,
      Que comentário lindo, mulher. Obrigada!
      Obrigada por elogiar a resenha e por compreender que falar de pessoas gordas ou outros assuntos que são tratados como "polêmica" não sejam um incentivo, mas uma chance de conhecer as pessoas além do tipo estético.

      Beijo.

      Excluir
  5. Thaise que livro incrível menina, parece nos passar uma mensagem e tanto para nós leitores, que nos incentiva a ter amor próprio e não preconceito, essa capa é linda e quero ler, diante do assunto abordado.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Morgana,
      Precisamos falar sobre tudo, não é? Acredito que a ignorância, a falta de diálogo e empatia são a maior parte dos problemas no mundo.
      Espero que goste da leitura.
      Beijo

      Excluir
  6. Oi Thaise, estou lendo opiniões bem positivas a respeito deste livro, tanto que me interessei por ele. Entendi sua ressalva, e assim como você acredito nisso também. É claro que temos que nos sentir bem como somos, sendo gordos ou magros, mas é preciso pensar na saúde antes de tudo.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rose,
      É isso mesmo, auto estima e saúde devem andar juntos, o problema é que as pessoas pensam que ser gordo demais ou magro demais é apenas um problema de abrir e fechar a boca. Tem muita gente iludida com "conquistar o padrão" e "quebrar o padrão".

      Até mais,
      Beijo.

      Excluir
  7. Então eu vou amar essa história pois não sou nem um pouco segura e autoconfiante hahaha!
    Adorei a premissa e a forma como a história foi construída. Já vi que vou me identificar bastante com a personagem! Adorei a resenha!

    beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila,

      Vamos mudar isso aí, mulher hahahaha Um pouco de segurança e confiança todas nós precisamos e desejo que você encontre coragem pra mudar esse jogo.

      Obrigada pela visita e boa leitura.
      Beijo

      Excluir
  8. Olá, eu amei esse livro, ele entrou para o top 10 de melhores leituras do ano. Eu até gostei da sua resenha mas discordo completamente que para gostar do livro é pré-requisito não ser confiante ou segura de si. Na boa, eu sou confiante e totalmente segura de mim e adorei o livro. Além do mais, acho que não se deve rotular um leitor, dizer que A ou B vai gostar por algum motivo e C e D não vão gostar por outros motivos. Quem já passou por situações como a personagem desse livro aprende na marra a não dar ideia para o que os outros pensam e passa a se amar e ser cada dia mais confiante. O livro nos mostra isso, então, alguém que hoje anda de cabeça erguida e é confiante no diz e faz, pode não ter sido assim no passado e você dizer que essa sua característica fará com que a pessoa não goste do livro pode fazer uma pessoa desistir de ler e perder uma grande história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beatriz,
      Fico contente que você se sinta 100% bem em todos os aspectos, nunca conheci alguém assim, mas pelo que você falou você teve uma jornada e sabe como foi chegar onde está. Eu realmente acredito que quem nasceu com 100%¨dessa confiança em si mesma não vai entender a jornada da personagem. Porém, é bom saber que fui equivocada.

      Obrigada pela visita.
      Beijo

      Excluir
  9. Oii, tudo bem?
    Li uma resenha sobre esse livro e fiquei encantada com a premissa! Só vejo críticas positivas sobre ele, com certeza é um dos primeiros da minha lista de desejados. A temática é incrível, fico feliz que tenha gostado do livro. Amei sua resenha!
    Beijos,
    Karina.
    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Karina,
      Espero que esse livro entre para os seus preferidos do ano, porque ele vale a pena.

      Obrigada pelo carinho.
      Beijo

      Excluir
  10. Olá!
    Já tinha lido resenha sobre essa livro e adorado aforma como a autora conduziu a trama. Comprei esse livro e espero ler em breve, além de divertido, a mocinha demonstra ter uma vida bem próxima da nossa realidade.
    Beijos!


    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Camila,
      Só posso dizer que ela é muito "gente como a gente" hahahahahaha
      Espero que aprecie a leitura.

      Beijo.

      Excluir
  11. Oiiiii!

    Eu não li ainda essa obra, mas eu tenho curiosidade em conhecer a história para entender a forma como a autora conduziu a história. Gostei de conhecer seu ponto de vista. Eu nunca tive o peso ideal, nunca fui ligada a essa preocupação, até que comecei a passar mal para subir escada. Obvio que meu peso tinha influencia, por isso eu preciso me cuidar mais. Mas tenho amigos super magros que estão sempre doentes... Então livos com debates assim, ~são necessarios!

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Paula,
      Nem me fale dessa história de passar mal pra subir a escada que meu joelho até dói hahahaha
      Essa história de peso ideal (de acordo com a mídia) é furada, no entanto nós temos que nos cuidar e nos sentir bem.

      Obrigada pela visita.
      Beijo.

      Excluir
  12. Oiê
    Hehehe que engraçado! Eu li esse livro e fiz resenha dele. A personagem é encantadora não é? As relações sociais são estigmatizadas. Há um empoderamento feminino muuuuito forte! 😍 Não tem como que não me apaixonar.
    Sua resenha foi espetacular e as fotos ainda mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Willow é demais <3
      Muito fácil se apaixonar por esse livro, não é?
      Obrigada pela visita.

      Beijo.

      Excluir
  13. Olá!

    Tenho muita vontade de ler, tenho certeza que vou me identificar com ela, também tenho meus problemas e sei como ela está se sentindo. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Eu estou louca para ler esse livro, mesmo sendo o oposto da protagonista acho que livros focados no " se aceitar" e "parar de julgar os outros" é sempre uma leitura bem vinda, espero comprar o livro ainda essa semana e ler o mais breve. Adorei sua ressalva sobre saudê, eu penso assim também.

    Beijos e Sucesso!!!

    ResponderExcluir
  15. 'O que você não pode, como pré requisito para gostar desse livro, é ser totalmente confiante. Segura de si e de cada passo que dá. Se for assim, você não vai entender como essa história é boa.' olha, eu não sei se é por já ter me ferrado muito na vida ou por ter passados dos trinta, enfim, essas inseguranças não me apetecem mais. mas não acho que não seja um motivo para não gostar ou não compreender a obra, quero ler.

    ResponderExcluir
  16. Oie amore,

    Desde que vi a primeira vez esse livro já me encantei.
    E a cada resenha dele que leio, fico mega curiosa pra ler e a sua não foi diferente.
    Arrasou nas fotos!

    Beijokas!

    ResponderExcluir
  17. Oi, Thaise!
    Eu já ouvi falar desse livro, uma citação aqui e outra ali, mas não sabia exatamente do que se tratava.
    Gostei muito do tema dele, e concordo com você. As pessoas são tão críticas, se cada um cuidasse mais da própria vida e parasse de se importar com os padrões que a mídia impõe, todos seríamos mais felizes.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Oi, Thaise
    Está aí uma obra que me chamou atenção após suas impressões.
    Já havia visto a capa de Dumplin' mas confesso que nada me atrai para tal leitura, faltava ler alguma resenha para refletir. Graças a sua, agora tenho vontade de ler esse enredo.
    É bom aceitar a si mesmo e também refletir quando uma situação não está sendo boa para a saúde. Eu, por exemplo, não me sinto bem com o meu corpo e já faz alguns meses mas antes disso eu me sentia bem na medida do possível. Estou tentando lutar para melhorar mas de uma coisa que aprendi durante esse tempo é que não me importo com o que os outros dizem, só tenho que me importa com o que eu desejo para o meu corpo, para me sentir sempre bem. Espero chegar no meu objetivo daqui algum tempo, só me falta disciplina que estou na batalha para ter. Kkk
    É bom obras assim existirem pois os jovens necessitam bastante de reflexão a cerca dos assuntos, tem que ter pontos de vistas diferentes das situações diárias e criar opinião própria.
    Parabéns pela resenha, girl.
    Abraços.

    P. S.: Pior que Bem Estar nunca falou em alguem engordar de forma saudável por estar muito magro, em procurar alternativas para se sentir bem consigo mesmo respeito sua saúde pessoal.

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo