25/08/2017

[ RESENHA ] Guerra

Título: Guerra
Autor: Guilherme Aniceto
Editora: Penalux
Páginas: 90
Estrelas: 4/5
Livro: Cortesia da Editora
Se desejamos a paz, preparemo-nos para a guerra. A luta, literária ou social, exige que tenhamos a capacidade de compreender as ideias que acompanham a palavra, ou de edificar nossos baluartes onde possamos nos defender com a segurança esperada, e enfrentar o adversário que se oculta nas trilhas sombrias das injustiças. A verve poética de Guilherme Aniceto transcende o inconformismo. Representa no front um grito contra a violação da liberdade, no seu mais amplo sentido,decorrente das mais variadas manifestações do juízo de valor antecipado. Tendo como escudo o seu verso, o poeta demonstra o seu amadurecimento literário ao mesmo tempo em que faz seu protesto contra a atual conjuntura política e social instalada, lamentavelmente, nas sociedades modernas.
 


A poesia é uma forma que todo autor encontra de se expressar e fazer com que o leitor reflita sobre o tema que lhe é proposto. Contudo, essa obra é muito mais do que isso, é também fazer com que ele repense a sua maneira de ver o mundo.

"Ninguém tem pena de nósHoje não há poema.Os livros estão engavetados.As gravatas sufocam.Os telefones soltam a voz.Os grampos amarram os papéis.As redes não descansam.Houve vazamentos.A esperança foi soterrada.
E a pena foi a única a safar-se do trabalho.Em tempo, aposentou-se."


Nessa obra, o autor Guilherme Aniceto procura transcrever todos os sentimentos que estavam entranhados em sua alma para o papel, com o objetivo de lutar pelo respeito, as diversidades e ao livre arbítrio, é claro, de forma poética. Pois segundo ele, essa poesia será uma proposta de renascimento, o começo de outra vida, melhor e maior, um produto da luta contra o preconceito, a intolerância, ao fundamentalismo, a homo-bi-transfobia, ao racismo, à misoginia e a toda forma de opressão que nos imponha limites.

O objetivo do livro Guerra, ao contrário do título, não é causar uma revolta ou uma briga, e sim, conscientizar-nos sobre a sociedade em que vivemos. De que hoje em dia, temos esquecido dois sentimentos muito importantes; o amor e o respeito. 

"A moçaEu ficava ali, estático, observando o movimento leve e suave das horas e ela trabalhava,enquanto ao redor todos a diziam despautério.A moça trabalhava tranquilamente, a moça queria ganhar a vida,a moça era honesta,enquanto ao redor ninguém a levava a sério.E eu, sempre estive ali, sentado à mesa, à espera da moça que viria
servir-me o mesmo café e o mesmo prato de bolo,quase tudo sobre ela era feito de mistério.A moça não me percebia, ou não queria perceber-me além de um
número, cliente de mais uma lanchonete,enquanto ao redor ela não encontrava refrigério.A mesma moça  dava  seu suor ao patrão para poder sair dali um dia, viajar  para bem longe,
talvez inverter-se de hemisfério.A mesma moça foi encontrada morta atrás da lanchonete, junto aseus pertences, e foi substituída por um rapaz que hoje me serve
café frio e bolo duro,estes que me causam, no corpo e na alma, um revertério.Da moça ninguém sabe, ninguém se lembra, além de mim, nosmeus momentos sentados à  mesa,Como este, insípido e aéreo. "  

A resenha ficou um pouco curta dessa vez, mas não teria graça se eu contasse mais sobre os temas desse livro maravilhoso que me deixou encantada e fascinada pela escrita do autor. Com uma escrita bela, impactante e que fluía rapidamente, Guilherme conseguiu me conquistar e me surpreender logo nas primeiras páginas. Uma edição linda, com páginas amarelas que tornam essa obra mais completa. Um livro que, apesar de curto, possui temas bastante interessantes e que valem muito a pena conferir!

    

12 comentários:

  1. Olá, tudo bom? (:
    Eu amo poesia demais e sempre que me indicam, eu leio! Adorei a premissa de Guerra, nos apresentar críticas sociais e do ser humano é algo muito interessante. A resenha ficou ótima! A capa eu adorei, combinou!
    Beijos, Yasmim.

    Blog: https://literarte.blog.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Yasmim! Awnn que bom, então você vai amar esse livro! Com certeza, obrigada! Espero que goste, bjss!

      Excluir
  2. Eu gosto muito de livros de poesia e achei a proposta desse bem diferente e eu me interessei. Gostei da sua resenha, não falou muito mas com certeza deixou a curiosidade no ar, eu não conhecia o livro e fiquei interessada em realizar a leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Obrigada, fico feliz que tenha gostado! Espero que goste da leitura tanto quanto eu, bjss!

      Excluir
  3. Oii, tudo bem?
    Não conhecia o livro e achei a sinopse bem interessante, mas fiquei surpresa ao ver que a história é um pouco diferente. Não gosto muito de livros assim, mas acho que seria interessante a experiência com o livro, não lembro de ter lido muitas coisas que falassem sobre o ser humano ou críticas. Dica super anotada.

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Não conhecia esse livro, mas gostei bastante da premissa. Vou colocar na minha lista de desejados, obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  5. Oiii!

    Realmente, as vezes não temos palavras para descrever uma obra que se torna especial para nós.
    Gostei da sua resenha mesmo sendo curtinha. Dica anotada

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Achei muito interessante esse trabalho e o projeto gráfico também só ajudou a realçar as impressões que tive mediante sua resenha.
    Espero poder ler em breve.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  7. Apesar de não ser o tipo de livro que costumo ler, gostei da temática que aborda. Ainda bem que te agradou!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. olá... nao conhecia a obra nem o autor... gosto de livros que abordem essas temáticas mas confesso que nao me senti atraída pra fazer essa leitura, mesmo se tratando de um livro curtinho...
    bjs...

    ResponderExcluir
  9. Oi Jennifer,
    Eu nunca li um livro de poesia. Não sei bem o que esperar de uma leitura como essa. Mas nos alertar sobre a sociedade em que vivemos e incentivar o respeito é muito importante. Vou anotar para indicar a obra. Parabéns pela resenha.
    bjs.
    Pri.
    http://nastuaspaginas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Jennifer, sua linda, tudo bem?
    Eu não tenho o costume de ler poesias. Mas achei que o autor abordou um tema muito importante, pois também acredito que hoje em dia as pessoas não estão nem se respeitando e nem se amando. O que contribui para a violência. Para quem gosta, parece ser uma boa leitura. Sua resenha ficou ótima!!!
    Beijinhos.
    Cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo