18/10/2016

[ RESENHA ] Achados e Perdidos

Título: Achados e Perdidos
Autor: Brooke Davis
Páginas: 251
Editora: Record
Estrelas: 3/5
Livro: Cedido pela Galera Record.
Millie Bird é uma garotinha de apenas 7 anos que já sabe muita coisa. Ela já descobriu que todos nós um dia vamos morrer. Em seu Livro das Coisas Mortas, ela registra tudo o que não existe mais. No número 28 ela escreveu “Meu Pai". Millie descobriu também, da pior forma possível, que um dia as pessoas simplesmente vão embora, pois a mãe dela, abalada com a morte do marido, a abandona numa grande loja de departamentos. Ela só não está triste porque conheceu Karl, o Digitador, um senhor de 87 anos que costumava digitar com os próprios dedos frases românticas na pele macia de sua mulher. Mas, agora que ela se foi, ele digita as palavras no ar enquanto fala. Ele foi colocado pelo filho em uma casa de repouso, porém, em um momento de clareza e êxtase, ele escapa, tornando-se então um fugitivo. Agatha Pantha é uma senhora de 82 anos que mora na casa em frente à de Millie e que não sai mais, nem conversa com ninguém, há sete anos. Desde que o marido morreu, ela passou a viver num mundinho só dela. Agatha preenche o silêncio gritando, pela janela, com as pessoas que passam na rua, assistindo à estática na televisão e anotando em seu diário tudo o que faz. Mas, quando descobre que a mãe de Millie desapareceu, ela decide que vai ajudar a menina a encontrá-la. Então, a adorável garotinha, o velhinho aventureiro e a senhorinha rabugenta partem em uma busca repleta de confusões e ensinamentos, que vai revelar muito mais do que eles imaginam encontrar.


Hey, people! Mais uma resenha fresquinha pra vocês! Dessa vez vamos conversar um pouquinho sobre "Achados e Perdidos" da autora Brooke Davis, essa obra traz uma temática sobre o abandono em diferentes aspectos e como é possível viver novamente com lindos recomeços.

 Millie é uma garotinha de apenas 7 anos que foi abandonada pela sua mãe em uma loja de departamentos, ela tem o hábito de escrever em seu caderninho sobre coisas mortas, ou seja, tudo o que ela viu morrer ou encontrou morto vai para esse seu caderno chamado "Um Livro das Coisas Mortas". Quando perdeu seu pai anotou ali o que aconteceu e da mesma maneira ela anotou quando uma mosca faleceu. Millie enxerga a vida da sua maneira, tentando sempre acreditar no lado bom do mundo e isso pode ser apontado como a inocência de uma criança, mas ao meu ver tem mais relação com o doce temperamento dela.

"A partir de agora, Millie carregará aquilo consigo para sempre, aquela imagem da sua mãe ficando cada vez menor. A imagem reaparecerá por trás de seus olhos em momentos diferentes ao londo de toda sua vida."

Quando sua mãe a abandona ela fará contato com um senhor idoso chamado Karl "O Digitador", apelido estranho né? Bom, se você ler entenderá que esse termo de fato condiz com o personagem, porque ele usa seus dedos digitando na mão, mesa, café, braço, etc. Esse seu comportamento pode parecer bizarro inicialmente, só que na realidade revela que ele é um homem apaixonado, que mesmo viúvo continua lançando mão do meio de comunicação particular que tinha com sua falecida esposa, é meio que sua ferramenta de memória, válvula de escape e, com certeza, seu segredinho pessoal.

"As coisas começaram a fazer mais sentido para Karl depois que ele aprendeu o termo datilografia. Percebeu que as mulheres não precisavam olhar para os dedos para fazê-los se mover daquele modo dramático. Isso o fez sentir algo que não entendia. Ele não sabia que era sobre ele mesmo até conhecer Evie."

O tal Karl irá perceber a necessidade de ajuda da sua mais nova amiga Millie, mas as coisas não transcorrem tão bem no começo e a garotinha correrá para sua casa. Lá perceberá que sua mãe não está ali e fará contato com outra pessoa importante na história, a senhora Agatha, uma idosa que vive sem sair de casa há mais de 7 anos após o falecimento do seu marido e que vive em função de uma rotina criteriosa cercada por quatro paredes. A percepção inteligente de Millie fará com que Agatha vá saindo aos poucos do casulo e, assim, uma ajudará a outra com atitudes bizarras e completamente fora do normal. Mas afinal, quem disse que o "normal" é bom mesmo? rsrs.

"Sete anos se passaram e, desde aquela noite, Agatha não saiu de casa. Nem para regar as plantas do jardim, nem para pegar um ônibus, nem para varrer a entrada. (...) Sete anos de correspondências não abertas inundam seu corredor. Só porque vocês sabem meu nome, berra ela para a correspondência, não quer dizer que eu lhes deva alguma coisa."

Se vocês perceberam pelo pouco que falei dá pra notar uma característica em comum em todos esses 3 personagens: todos perderam alguém importante e que amavam muito.

Sem a participação dessas pessoas amadas se tornaram seres vagantes perdidos sempre ansiando pelo o que tiveram, bastante limitados a tudo que for novo. No entanto, quando os três se aproximam acabam tornando um ao outro forte e abrindo as comportas das novas possibilidades. Para mim a chave da mudança é Millie, que traz uma personalidade madura e que não tem nem um pingo de medo de encarar alguém ou alguma novidade. Sua influência trará a luz que faltava na vida de Karl e Agatha, revelando que o amor pode existir após o luto e, principalmente, na terceira idade.

"Karl não tem a menor idéia do que ela vai fazer, treme só de pensar; ela sempre foi louca, mas ele nunca a viu daquele jeito, não sabe do que ela é capaz."

Tenho que dizer a vocês que não foi um livro "fácil" de se ler. Tive meus altos e baixos com ele, porque em alguns momentos achei que a história ficou levemente parada, mas depois tinha grandes altos, meio que uma montanha-russa saca? Apesar disso a narrativa é diferente, cativante em muitos sentidos e se vocês querem embarcar em uma leitura fora do comum é uma ótima pedida.

O que mais destaco nesse romance dramático todo é o foco maravilhoso que autora dá ao amor na terceira idade, porque vamos confessar que são raríssimas as obras que abordam esse tipo de assunto, tudo sempre tem que ser jovial e o idoso é como se já fosse passado. A sutileza com que a autora escreve sobre o assunto é linda de se ler e por isso eu recomendo a leitura de "Achados e Perdidos".


E aí? Se animaram para ler? Curtiram a resenha?

Nos vemos em breve. ^^

Bjs.
Att,
Paty Argachof.

24 comentários:

  1. Olá. Achei a proposta desse livro bastante diferente. Fiquei curiosa. Ver você falar que o autor faz uma montanha russa com altos e baixos me fez ficar, porem, com uma pulga atrás da orelha. Espero que não tenha tido mais baixos que altos. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, como eu disse essa montanha russa está presente mesmo, mas acho que os altos são mais constantes, rsrs.
      Bjsss

      Excluir
  2. Oi, tudo bom?

    Amei sua resenha, como sempre maravilhosa!
    Me chamou bastante atenção a temática do livro e fiquei bastante curiosa para lê-lo. Ainda mais com essa capa linda.

    Beijos:*
    treslivrolatras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Obrigadaaaaa! ^^
      Essa capa é uma gracinha mesmo.
      Bjinhosss

      Excluir
  3. O enredo parece interessante e legal o espaço que a autora dá para um romance na terceira idade. Tem livros que são realmente assim, quando vc já está prestes a desistir ele dá um up e td muda. Fiquei bem curioso com a leitura. A capa é bem legal e diferente.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valorizei muito esse espaço ao amor na terceira idade. Vale a pena!
      Bjssss

      Excluir
  4. Oi oi
    Nossa ache a sinopse muito fofa, e gostei bastante da exposição dos personagens que você fez. E mesmo você falando que algumas vezes a história meio que para, acho que darei uma chance a obra, porque fiquei bem encantada com os personagens.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, recomendo a leitura dele sim, pra mim em alguns momentos a leitura deu umas travadinhas, massss no fim valeu a pena.
      Boa leitura!
      Bjsss

      Excluir
  5. Olá Paty, tudo bem?
    Esse livro tem uma premissa muito curiosa mas confesso que não fiquei instigada a o ler, talvez pelos altos e baixos da narrativa. Acho que para mim seria uma leitura lenta e por vezes cansativa e tenho fugido disso no momento, mas fico contente que você tenha gostado do livro.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, Lari!
      Tudo bem e vc?
      Então, eu tbm tenho fugido de livros que tem o risco do efeito montanha russa, massss as vezes é impossível evitar, kkk. Apesar dos pontos negativos é um livro bom sim.
      Bjsss

      Excluir
  6. Oi,
    Fiquei bastante curiosa com esse livro, pois o foco no amor na terceira idade é algo completamente diferente do que tenho visto por aí. Vou anotar a dica e ler assim que possível!!
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, anote a dica e leia quando puder. Vc vai gostar.
      Bjsss

      Excluir
  7. Eu me encantei pela capa e por esse motivo solicitei o livro para a editora... Depois fui ler algumas coisas e a sua resenha me deixou bem empolgada com a história.
    Mesmo com seus comentários de que tem uns pontos negativos - e por ser só 3 estrelas - a personalidade da Millie e a abordagem do amor na terceira idade me deixaram empolgada por serem fora do normal. como você mesmo diz, normalmente o idoso é passado e tudo é tão jovial que eu espero curtir a abordagem da autora :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A personalidade de Millie é um doideira de cativante, apesar do momento extremamente triste que ela está vivendo, a personagem consegue trazer uma paz ao coração sabe?
      Quando ler conte aqui. ^^
      Bjsss

      Excluir
  8. Oiii Paty, tudo bem?
    Confesso que eu tenha bastante interesse em realizar a leitura desse livrinho lindo, mas diante de sua avaliação e alguns comentarios isso me desmotivou bastante querida, mas gostei de ver essa sinceridade toda, por isso que gosto de acompanhar esse blog.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii Morgana, tudo bem e vc?
      Hahaha, fico feliz que curta a sinceridade que coloco nas minhas resenhas, mas a verdade é essa, eu falo o que sinto durante a leitura. ^^
      Bjooooo
      XD

      Excluir
  9. Olá,
    Desde que vi o lançamento do livro, fiquei bem curiosa para ler e conferir as diversas formas que o livro trata sobre o abandono.
    Os três personagens parecem ser muito cativantes e adorei saber suas impressões acerca da obra, mesmo levantando alguns pontos negativos.
    Mas pretendo ler mesmo assim para ver se teremos a mesma opinião ou serão divergentes.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, flor! E depois conte aqui o que achou.
      A minha personagem favorita é a Millie. <3
      Bjoooo

      Excluir
  10. Oi Paty...
    Não conhecia esse livro, no inicio a história me chamou a atenção, parece ser bem triste :/
    Uma história linda, mesmo a história tendo os seus altos e baixos, sua resenha despertou a minha atenção, assim como a capa é muito fofa

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é triste porque a maneira que a autora escreve é sempre na esperança de algo bom sabe? Eu não fiquei triste apesar de tudo o que é colocado em pauta.
      Vale a pena ler sim!
      Bjoooo

      Excluir
  11. Olá,

    Confesso que a primeira coisa que me atraiu para esse livro foi a capa, porque sim, compro livros pela capa hahaha. Ultimamente, tenho visto inúmeras resenhas desse livro e a cada nova opinião minha curiosidade só aumenta, mas é aquela coisa né, a listinha de desejados não parabéns de aumentar e aja tempo e dinheiro para ler tudo o que desejo *----* Enfim, estou bem curiosa para fazer essa leitura e poder tirar minhas próprias conclusões :)

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiiii, confesso que ultimamente tenho comprado livros pela capa tbm... quer dizer depois de achar a capa maravilinda leio a sinopse, mas confesso que já comprei só pela capa algumas vezes, hahaha. E sem dúvida alguma "Achados e Perdidos" tem uma capa diferentona que chama a atenção. XD
      Nem me fale no tempo e $$$$! ai ai ai, preciso de mais horas no meu dia...kkk
      Bjsss

      Excluir
  12. Acredito que o ponto forte desse romance, é o que você citou, o diferencial do amor na terceira idade. Assim conseguimos fugir um pouco dos clichês atuais, já está anotadinho aqui para ser minha próxima leitura.

    ResponderExcluir
  13. Ooi! Eu tenho esse livro aqui para ler ^-^ quando abri, fiquei um pouco desanimada com a forma como os diálogos são colocados rs mas, vou arriscar!
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo