23/08/2018

13 [ RESENHA ] Chicote

Título: Chicote #1
Autor: Nuno Rebelo
Editora: Letramento
Páginas: 296
Estrelas: 4/5
Livro: Cortesia da editora

Para quem gosta de um bom suspense, Chicote é a pedida certa! Escrito por Nuno Rebelo, o livro é o primeiro de uma Saga que já tem 5 volumes!
"CHICOTE é um livro instigante e provocador. Por seu conteúdo, pode ser classificado como suspense policial. Contudo, sua abordagem vai muito além de quaisquer rótulos. Traz uma linguagem inovadora, travando debates de cunho social e político, abordando a natureza humana, as relações sociais, as angústias pessoais, a violência urbana e doméstica.Sua narrativa de fácil leitura e absorção convida o leitor a se surpreender a cada novo capítulo.O leitor terá cenas de ação, de ódio, de paixão, de crítica social, de erotismo, de tragédias pessoais, de fanatismo religioso, de reflexão e, especialmente, de suspense.CHICOTE é um livro impactante. Tem a força dos grandes romances de ficção, a pompa dos clássicos, a sutileza das obras humanísticas, a robustez dos épicos sociais, a delicadeza dos contos sensuais e o impacto dos suspenses policiais.CHICOTE é um livro surpreendente. Leia e sinta-se desafiado às reflexões que ele propõe."


Antes de começar a resenha, eu tenho que confessar que eu estava mega curiosa para conferir esse livro desde que eu soube que a Editora Letramento iria me enviar um exemplar, principalmente por se tratar de um suspense policial e ainda por cima ser de um autor nacional. E conforme eu lia, descobri que esta obra é muito mais intensa e intrigante do que eu imaginava. Agora vamos à resenha!

“Seu corpo estava paralisado, seu coração em disparada. Seus olhos molhados, sua garganta seca. Não conseguia entender o que estaria acontecendo. Aonde estaria seu filho. Quis olhar em volta, mas não teve tempo. Foi tudo muito rápido. Sentiu algo lhe apertando pelo pescoço, uma corda talvez. Tentou lutar, mesmo mais fraca e de costas para o agressor. Suas mãos tentavam bater naquele homem. Puxou-lhe o capuz, os cabelos, tentou chutá-lo, tentou gritar. Suas forças a estavam abandonando. Primeiro, foi levantada até perder o contato com o chão, depois, quando cedeu, foi caindo ao chão de joelhos.”

A história se passa em Belo Horizonte, cujo primeiro personagem a surgir é Felipe Xavier, um estimado advogado que, apesar de ter uma vida regada de posses e prestígios sociais, ele era infeliz em seu casamento com sua esposa, Paula. Mesmo que sua família sempre tenha sido rica, Felipe não precisava da ajuda deles quando era jovem. No dia a dia ele se habituara a viver com pouco, pois apenas a sua liberdade importava, onde ele tinha envolvimentos de apenas uma noite, vivia sem rumo e não tinha que dar satisfações a ninguém. Mas sua família não aprovava suas decisões e logo exigem que ele devesse se casar.

 Por terem educações e valores assemelhados, ambos de boa aparência e sem sorte em relacionamentos, Felipe e Paula têm seus destinos unidos por suas famílias onde a relação dos dois seria benéfica e conveniente para ambas as partes. E mesmo que o seu casamento não tenha ocorrido do jeito que ele imaginava, Felipe acreditava que seria feliz com sua esposa. Infelizmente, a realidade era bem diferente.

O casal vivia de aparências e pelos costumes, as brigas e desavenças a cada dia enfraqueciam mais a relação. Não havia mais respeito entre eles, era como se fossem dois estranhos morando juntos. Com isso, Felipe se entregara ao trabalho como advogado, porque não tinha mais vida pessoal.


Enquanto tomava um café em um estabelecimento próximo do seu escritório, uma bela jovem lhe chama atenção. Ela era tão bonita com o seu ar sedutor e ao mesmo tempo inocente que, rapidamente, o faz lembrar-se de um grande amor do passado. Felipe estava tão atraído pela jovem misteriosa que decide segui-la, mas não é rápido o suficiente e a perde de vista na rua. A partir deste dia sua vida começa a mudar. 



Pensando que nunca mais a veria, Felipe a reencontra no famoso Automóvel Clube de Belo Horizonte, um luxuoso salão onde pessoas importantes e a imprensa estavam reunidas. Felipe descobre que o nome da jovem era Tatiana e após uma breve conversa, os dois marcam de se encontrar no dia seguinte para um jantar.

 Mesmo sendo casado, Felipe vai ao encontro e acaba descobrindo que tem muito em comum com Tatiana. Tudo estava indo bem, até que Felipe decide levar Tatiana em casa e ela tem um surto em pleno restaurante. Ela parecia assustada e mesmo tendo gostado de Felipe, estava dividida se deveria deixá-lo acompanhá-la até o seu apartamento. Depois de acalmá-la, Felipe é convidado para entrar no apartamento da jovem, e é a partir daí que as coisas começam a ficar bizarras.

“Usar o corpo de alguém para satisfazer seu próprio corpo. Encostar sua pele na pele de alguém, permitir a fusão e a mistura das carnes não lhe parecia tão grave. Ter intimidade com uma estranha era menos perigoso do que a superficialidade das relações com as pessoas que se conhece. Preferia quem não veria nunca mais. Embora preferisse também sempre as mesmas garotas. Isso gerava afinidade sexual, nunca responsabilidades de relacionamentos. Não sabe explicar, mas simplesmente, não precisa de explicação.”

 O que poderia ter sido apenas um sexo casual torna-se algo bem intenso, cru e brutal quando Tatiana começa a dar ordens a Felipe, onde ele deveria lhe infligir a dor com um cinto, algo totalmente diferente do que ele estava acostumado, mas que o fez se sentir totalmente poderoso. Após o sadomasoquismo, Felipe se sente estranho e sujo pelo ato e decide ir embora, mas não antes de ver Tatiana usando cocaína, (acho que nesse momento ele decide nunca mais iria vê-la rs). Depois da insistência da jovem, Felipe deixa o seu cartão de visitas, e vai embora.


No dia seguinte o Detetive da Polícia Civil, Marcelo Romano, e seu parceiro, Marco Grego, recebem uma ligação para irem de encontro a cena de um crime. Uma jovem estava estendida na cama como se tivesse sido crucificada, com as costas e o pescoço marcado, como se tivesse levado chicotadas e depois fora estrangulada. Ao lado da cama, os policiais encontram algo ainda mais intrigante, uma bíblia aberta com um cartão que continha o nome e telefone de ninguém mais, ninguém menos que Felipe Xavier. 

A partir desse momento, Felipe se torna o suspeito número um do caso. Seria ele o assassino? Mas por que ele iria deixar o seu cartão na cena do crime? Ou alguém está tentando incriminá-lo? Se Felipe não é o assassino seria ele a peça chave para desvendar esse mistério?

“-Tire a roupa. -repetiu aquele homem.-Você é o taxista?-ele não respondeu; manteve-se firme à sua frente. Era bonitão; ela observou. Com o quarto na penumbra, não conseguia ver bem o rosto dele. Gostou do ar de mistério.-Eu cobro, viu?-sentou-se na cama e começou a tirar as botas.-As botas não. Só a roupa.-Mas todo homem tem tara com essas botas, hein? Não é possível.-quase que resmungando. O homem permaneceu parado, nada disse, nada fez; só observou. Ela ficou nua.- Pronto!-Pode vir.-sorriu.-Você não vai tirar a sua roupa?-Cale-se!-ordenou.-Vire-se. Ela obedeceu entusiasmada com aquele homem; afinal, ela gostava de ser submissa. Gostava de homem bravo que a pegava e a conduzia. Virou-se e chamou-o: -Vem...vem! Ele a olhou.-Você está toda marcada nas costas. –Hum, hum... dois homens acabaram de me dar um trato. Vem você agora, vem! Mostra que você é mais homem que eles, vai!-Ponha isto.-atirou um par de algemas. Ela se prendeu à cama; gostava dessas brincadeiras.-Vem logo, vem! Mal terminou a frase, sentiu aquele homem pular para a cama rapidamente, pegar-lhe pelo pescoço e apertá-lo. Sentiu uma penetração bruta, mas prazerosa. –Devagar...-tossiu.-Você está me machucando...-reclamando do aperto no pescoço e da invasão. Ele sussurrou palavrões na sua orelha. Depois, fez orações. Ela reclamou da dor e ele a mandou calar-se. Ela sentiu seu pescoço apertando cada vez com mais força. Começou a faltar-lhe a respiração. Tentou livrar-se dele, lutou como pode, mas não conseguiu. Suas mãos continuaram presas pelas algemas. Quis gritar, mas ele lhe tampou a boca. Percebeu que a força de seu corpo desaparecia devagar. Chegara ao seu final. Fixou, com aquele resto de vida, a memória na imagem de sua mãe; até que tudo desapareceu...”

Muitas perguntas irão surgir a partir deste assassinato, assim como a morte de mais mulheres cujo cartão e a bíblia sempre estarão nas cenas dos crimes. Conforme a história avança, o leitor irá perceber que cada personagem esconde um segredo e que tudo é um jogo em prol do poder. Um serial killer frio, calculista e incrivelmente sedutor que acredita que todas as mulheres são pecadoras, e que só podem ser perdoadas através da fé. Contudo, se elas não tiverem fé; então merecem morrer. Antes de matá-las, ele as tortura do modo mais cruel e sádico possível, e como último ato de “purificação” de suas almas, ele as estrangula com um cinto ou às vezes com suas próprias mãos.


Além de conter uma trama envolvente e muito bem construída, a proposta do autor é bem interessante, pois contém uma crítica social em relação a essência humana. Onde o leitor irá perceber que o homem é capaz de praticar atos de extrema maldade, pelos motivos mais fúteis sequer imagináveis. Através do suspense e dos personagens carismáticos e intrigantes, o autor cumpre com o seu objetivo de nos fazer refletir não apenas sobre as violências cotidianas que se tornaram banais, mas também sobre os valores distorcidos, o egoísmo, a traição, a superficialidade do sexo, o amor, a fé e a morte. 

Confesso que o final foi surpreendente, me deixou com algumas perguntas em minha mente e super curiosa para saber como será a continuação dessa série que contém CINCO livros. Não vejo a hora de conferir o livro dois, que se chama O Mergulhador, que trará os detetives Romano e Grego de volta. Tenho que dizer que esses dois são muito divertidos juntos, enquanto Romano tenta analisar os casos de uma maneira diferente, refletindo sobre tudo que ele descobriu, Grego é um pouco mais limitado e não tem muita paciência em ficar pensando, preferindo agir o mais rápido possível.

O livro é narrado em terceira pessoa, então podemos conferir a perspectiva de todos os personagens. As cenas de tortura anteriores a morte de cada vítima são bem angustiantes, então preparem seus corações haha. Não encontrei nenhum erro de ortografia e a diagramação está muito bonita. Gostei bastante da capa, pois deu um ar de mistério ao livro.

Então indico essa obra não apenas aos leitores amantes de um bom suspense, mas também aqueles que gostariam de se aventurar nessa trama envolvente, intensa e cheia de reviravoltas. Vale à pena conferir!  

13 comentários via Blogger
comentários via Facebook

13 comentários:

  1. Já tive a oportunidade de ler este livro e é otimo. Prepare-se para os proximos (já li os 5). cada um melhor que o outro. já tenho meu preferido, vamos ver se o seu será o mesmo.
    Ate mais. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aah que demais! Agora fiquei mais curiosa ainda para conferir as continuações haha.Bjss!

      Excluir
  2. Adoro leituras densas, intensas e instigantes. E sua resenha me passou uma clareza de sentimentos que fiquei bastante curiosa.

    www.alemopaginas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Karini! Aah então esse livro é perfeito pra você haha. Fico feliz que a minha resenha tenha te deixado curiosa. <3 Espero que você tenha a oportunidade de conferir, bjss!

      Excluir
  3. Eu lembro de ter visto sobre o livro em algum lugar e de ter ficado curiosa com ele, mas a sua resenha é a primeira que eu leio e fiquei ainda mais curiosa. Achei a premissa bem interessante e gostei de ver seus comentários sobre a obra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não conhecia esse livro, mas lembro que a sinopse havia me deixado bastante empolgada para ler haha. Aah que bom que eu te deixei curiosa <3. É simm, e muito viciante também. Bjss!

      Excluir
  4. Cinco livros, caramba, como o seu coraçãozinho vai aguentar até lá? Hahaha eu adoro livros nacionais que nos surpreendem de maneira positiva assim, não sou muito ligada nesse gênero mas caramba, sua resenha me conquistou demais e já quero pra ontem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou tentando controlar a minha ansiedade hahaha. Aah que bom que você gostou da história. Espero que você tenha a oportunidade de ler e gostar tanto quanto eu. Bjss! <3

      Excluir
  5. Oie tudo bem? Pelo jeito o livro é bem intenso mesmo, eu infelizmente não gosto muito de suspense, portanto vou deixar a dica passar, mas espero que vc possa ler os outros logo e que gostei das continuações.

    ResponderExcluir
  6. Oi Jenny, sua linda, tudo bem?
    Eu adoro uma boa trama policial e histórias de mistério. Fiquei muito curiosa para descobrir se nas outras cenas o cartão também era dele, ou era de outros homens. Vou indicar para amigos, só não leio por ser muito sensível e a natureza desse crime ser um pouco brutal. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    Sempre vejo séries longas de investigação de um tal detetive em livros internacionais, é bacana saber que temos agora os nacionais. Confesso que nunca ouvi falar na obra, porém com essa premissa é difícil não ficar curioso, sério muito óbvio se o Felipe fosse o assassino, mas nunca saberei até ler né.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, Jenny!
    A trama é interessante, me chamou a atenção por ser um thriller que se passa no Brasil. Pelo que entendi, narra em terceira pessoa e com diferentes pontos de vista. Parece bem tenso, só fico imaginando se tem trama para cinco livros (ou é uma série sobre os policiais e com temas diferentes?)
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    O livro parece ter cenas bem fortes mesmo se tratando de um thriller, já li alguns assim e realmente é pesado para quem não está acostumado.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ 2018 - Todos os direitos reservados ♥ imagem-logo