05/10/2017

[ RESENHA ] Coroa Cruel

Título: Coroa Cruel
Autor: Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Páginas: 232
Estrelas: 2/5
Duas mulheres - Coriane Jacos e Diana Farley - contam um pouco de sua história e alguns segredos.
Em "Canção da rainha", temos um pouco da história de Coriane Jacos, que se torna a primeira esposa do rei Tiberias VI e dá à luz o príncipe herdeiro, Cal .
Conheceremos sua vida antes de conhecer o rei, um pouco de sua personalidade, o momento que ela conhece o rei e como eles se apaixonam.
Já em "Cicatrizes de aço", temos uma visão de dentro da Guarda Escarlate a partir da perspectiva de Diana Farley, uma das líderes da rebelião vermelha, que tenta expandir o movimento para Norta e acaba encontrando Mare Barrow pelo caminho.
Esse livro também relata o momento que Shade Barrow, irmão de Mare, ingressa na Guarda Escarlate, e conta uma pouco sobre sua "morte".

Senta que lá vem a resenha...

Coriane é uma personagem que é citada algumas vezes no primeiro livro.

Nas vezes que é citada, a história é sempre cheia de “pontas soltas”. Ninguém nunca diz exatamente o que aconteceu com ela; e isso faz você criar uma certo interesse em conhece-la melhor.

Eu particularmente fiquei bem intrigada ao saber que o relacionamento dela e do rei não começou através da tradicional prova real.

Queria saber o que tinha acontecido pra quebrar essa tradição real.

Durante todo livro I, você lê Julian dizendo que a irmã não se suicidou, como os prateados dizem, mas que ela foi assassinada.


E você quer comprar o livro para descobrir se isso é verdade ou não, e se for verdade, porque fizeram isso a ela.

Sobre isso, achei a história meio vaga para meu gosto, mas te aconselho que leia e tire suas próprias conclusões. Depois comenta aqui em baixo sobre o que você achou.

Enfim... Deixa eu te contar mais sobre a Coriane.

Ela é totalmente diferente do que imaginei.

Ela é infantil, mimada, volátil e às vezes chega a soar meio louca.

Mas tenho que admitir que grande parte da loucura dela tem nome: ELARA!

O que eu não me conformo é que ela vivia reclamando de sua vida na casa velha que morava com seus pais, da prima mais velha que vivia tentando a tornar em uma lady, da falta de liberdade para fazer suas próprias escolhas...

Mas quando teve a chance de mudar de vida, tudo que queria era voltar a ter sua vida antiga de volta.

Viveu uma vida de fachada ao lado de Tiberias.

Sim, eles se amavam. Mas isso não bastava para Coriane.

Ela queria mais, quer algo que não pode ter. E quando percebe que não vai conseguir isso pra si, ela tenta conseguir isso para o filho.

Mas ai a sua vida tem fim.

"Para muitos, Coriane ainda era a rainha cantora, a mulher que chegou ao trono graças a seus poderes. 
Se ao menos fosse verdade. Se ao menos eu fosse aquilo que os outros pensam.
Elara não teria a menor importância, e eu não passaria todas as noites em claro,com medo de sonhar"

Farley é uma personagem importante para a história. Então sim, eu acho que ela deveria ter tido esse espaço. Nesse livro vamos conhecer mais da Guarda Escarlate. Vamos conhecer um pouco mais não só a Farley, líder da rebelião vermelha, mas também veremos Diana. Uma jovem que já não aguenta ver os seus sendo entregues a morte pelos prateados.

" Meu nome. Dentro da Guarda Escarlate, isso não existe. Nomes não tem importância. Só patentes e codinomes importam de verdade. Como minha mãe me chamava não vale nada para ninguém,muito menos para mim. É um fardo antes de mais nada, um lembrete doloroso da voz dela e da vida que tínhamos antes. De quando a guarda Escarlate não passava de um sonho maluco de caçadores, fazendeiros e soldados ociosos. Meu nome é minha mãe, minha irmã Madeline e os túmulos delas cavados num vilarejo onde ninguém mais mora."

A rebelião não foi iniciada por ela, mas está em seu sangue.

Ela faz de tudo para acabar com o poder dos prateados para que assim os seus parem de não ter suas próprias opções. Mas é difícil vencê-los quando eles tem poderes e Diana e seus companheiros são só meros mortais.

Então o que aconteceria se ela tivesse ao seu lado alguém como eles?

Tudo começa a mudar quando ela conhece Shade Barrow. Um jovem sorridente, mas marcado por uma guerra da qual ele não queria fazer parte.

Farley acredita que ele possa ser muito útil na sua guerra, mas logo descobre que sua utilidade vai além de trazer informações sobre o exército do rei. Ele tem o que ela precisava para vencer os prateados.

E ainda mais, ele tem uma ligação com a garota elétrica.

Com o tempo uma certa amizade começa a surgir entre os dois, e mesmo a seu modo, Farley se apaixona por Shade, e este a corresponde.

Parece que os bons ventos estão soprando em sua direção, até que de repente, Shade não pode mais continuar no infiltrado no exército.

Estão fazendo testes sanguíneos, vão descobri-lo. Vão matá-lo.

Farley precisa correr se não quiser perde-lo.

Mas pra onde ela poderia envia-lo para esconde-lo daqueles que tem toda força e poder?

Será que ela conseguirá salva-lo?

Para ser bem franca com vocês, na minha singela opinião, o livro só foi escrito para fechar algumas lacunas que precisavam ser fechadas.

Com toda certeza não é o melhor dos livros, mas é importante que você conheça mais desses personagem que estão sempre pairando na história principal. Principalmente Farley, que esta bem presente na história.

É bom saber suas motivações e o que a tornou alguém tão frio e desconfiado.

Também é bom saber que para todo coração gelado existe um calor que o aqueça.

Porque no fim todos precisam de alguém onde se ancorar.


13 comentários:

  1. Eu ainda não li o livro, mas tenho muita curiosidade. Gostei de ver um pouco mais sobre a obra, eu ainda não conhecia muito. Espero ler em breve e tenho certeza que vou gostar quando fizer isso.

    ResponderExcluir
  2. Eu estava louca pra ler essa série, mas vi tantas opiniões negativas - sei que preciso ler pra tirar minhas conclusões, mas me desanimou um pouco ao saber de coisas que não iria gostar na leitura - Espero ter a oportunidade de ler eles e ter minha opinião formada.
    Adorei sua resenha. Beijos ❤

    ResponderExcluir
  3. Oi Zinhah tudo bem?
    Infelizmente eu não sou muito chegada a esse tipo de leitura e nem a trilogia, confesso-lhe que já tentei algumas vezes a ler e acabei deixando de lado mesmo, sua resenha ficou ótima linda!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Está é a segunda resenha que leio falando que este livro é apenas para esclarecer pontas que ficaram soltas no anterior, o quê para mim se torna meio desnecessário se não tivessem deixado nada para trás no outro, ainda mais porque as vezes não consigo comprar o próximo livro e fico com o enredo rodando na minha mente.
    Não é um tipo de livro que me atrias, mas meu colega ama de paixão a trilogia.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oiii Zinhah

    Eu tenho uma relação de maor e ódio com a série. Amei a Rainha Vermelha, mas odiei Espada de Cristal por causa da Mare que é egocêntrica demais pro meu gosto. Acabei A Prisão do Rei faz menos de duas semanas e voltei a amar...haha, ainda não li as histórias curtas mas futuramente espero ler também porque sempre tem alguma interessante que ainda não foi contada.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    O livro parece conter algumas intrigas que instigam a leitura, mas é uma pena que seja só uma conclusão dos fios soltos. Eu não li o primeiro livro, mas já quero conhecer, falam muito bem sobre, então tô pensando se dou uma chance. No mais, é sempre bom saber mais sobre os personagens e o que tem atrás de tudo mesmo. Adorei o post. Parabéns!

    xoxo <3

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Gostei bastante da sua resenha, porém, confesso que não me senti atraída pelo enredo. Não conheço o primeiro livro! Que bom que você ficou conhecendo mais os personagens através dessa leitura!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Zinah, confesso que não gostei de ler esta sua opinião sobre o livro ter sido escrito para fechar lacunas. Fiquei com um pouco de pé atrás por conta disso. Mas, ainda quero ler a série.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Ainda não li essa série, mas tenho muita vontade de ler, principalmente, por uma amiga elogiar tanto. Sua resenha me deixou bastante decepcionada com esse volume, pois odeio personagens como a Coriane e já sei que não vou curtir a leitura. Vou passar a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá, Zinhah.
    As vezes é bom ter um livro extra para preencher algumas lacunas e você conhecer mais a respeito da história que não são totalmente explicadas.
    Tenho grande vontade de ler os livros dessa série, mas ainda não tive a oportunidade.

    ResponderExcluir
  11. Eu já não tenho muita vontade de ler essa série e sua resenha me deixou com menos ainda. Por mais que seja de um livro extra, já dá pra ver que infelizmente é justamente o tipo de história que não me agrada. Vou passar longe.

    ;*

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Bom que a autora escreveu este livro que fecha algumas lacunas. Detesto séries em que o autor deixa assuntos pendentes!
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Eu li apenas o primeiro volume da série, mas achei bem interessante saber a história da mãe do Cal. Confesso que não espero muito dela, então não fiquei surpresa com essa personalidade apresentada aqui.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo