11/05/2016

[ RESENHA ] Tempo Seco

Título: Tempo Seco
Autora: Clara Arreguy
Editora: Geração Editorial
Páginas: 126
Estrelas: 5/5
Livro: Cedido pela autora
Brasília, 2006. Umidade relativa do ar, baixa. Num táxi, uma narradora-ouvinte coleciona histórias, lembra e conversa. Em pauta, a política. Lula disputa a reeleição. A cidade e seu clima, a cidade e seus temas, a cidade e o poder. Entre uma narrativa e outra, saudades do mar, das montanhas. A paisagem ameaça e reconforta. Política, amor, violência – memórias do passado e do que está por vir, ainda a ser inventado. Entre uma corrida e outra no táxi, encontros e desencontros entre personagens que existem ou que simplesmente foram sonhados. Em Tempo seco, Clara Arreguy ambienta na capital do país o mosaico de histórias reinventadas por uma jornalista a partir do diálogo com seus novos amigos. Crônica do presente, ligeira, do tamanho de uma corrida de táxi. Mão dupla pelas ruas da cidade.


Olá, caros leitores!

Fico bastante feliz quando tenho a oportunidade de ler um livro escrito por alguém da área do Jornalismo, curso no qual me formei recentemente. Aos que nunca leram um livro escrito por um jornalista, é interessante dizer que nem sempre o tipo de linguagem adotada por este profissional em um livro é a linguagem informativa dos jornais. É um compromisso do jornalista também estar apto a escrever crônicas, que possuem uma linguagem mais literária, e Clara demonstrou grande habilidade ao fazer isso neste livro.

Não, este não é um livro de crônicas, mas a sensação que a história nos transmite é exatamente a mesma de estar lendo uma crônica diante da presença de fatos tão cotidianos de nosso dia-a-dia. O livro conta a história de Miriam, uma mulher de classe média que se mudou de Belo Horizonte para Brasília, cidade na qual não consegue se sentir plenamente feliz, pois vive atormentada pelas memórias de decepções amorosas do passado.


Além disso, Miriam também não tem amigos na cidade, por isso sempre acaba indo aos lugares sozinha. No entanto, com o passar do tempo e com as muitas vezes que utilizou o serviço de táxi, acabou se tornando tão próxima dos taxistas que atualmente já os considera seus amigos. Conhece bem cada um deles, seus problemas no trabalho e até mesmo na vida pessoal.

Um desses amigos mais próximos é o Rodrigues, com quem compartilha muitas coisas em comum, principalmente sobre opiniões políticas. Conforme a história avança, podemos ver um pouco da trajetória de vida de Miriam e de Rodrigues, as coisas que eles passaram separadamente desde a juventude até o dia em que um acontecimento marca a vida dos dois.

“Mas será que é ser feliz dormir na alienação e deixar para topar com a dureza dos fatos no fim da linha?”. (pág. 36)


Não darei spoilers sobre o livro, mas gostaria de comentar que este é um daqueles livros que te causa grandes reflexões sobre a forma como lidamos com a vida. Particularmente, o estilo da autora me lembrou muito o da Clarice Lispector, de quem eu gosto bastante. É uma obra que me tocou profundamente, que possui muitos elementos dos quais gostei, portanto destacarei alguns aqui.

Linguagem
O livro é dividido em capítulos curtos, que não possuem nome específico. A linguagem usada pela autora, apesar de adotar o padrão da língua culta, é bastante leve e carrega uma simplicidade que aproxima ainda mais o leitor do narrador da história. Em certos momentos, tive a sensação de que o narrador estivesse conversando mesmo comigo, pois ele faz perguntas ao leitor e propõe que ele pense sobre determinadas situações e como reagiria diante delas. A maior parte dos capítulos é narrada em terceira pessoa, mas há também capítulos narrados em primeira pessoa.

“Não queria te perturbar com pergunta difícil, mas onde é que vai parar esta não-vida que você escolheu para você?”. (pág. 74)

Política                                                                                            
O tema da política está bastante presente ao longo do livro, e quando falo sobre “política”, neste caso estou me referindo à política partidária mesmo. Ou seja, você vai encontrar referências ao PT e ao PSDB no livro. Sei que muitas pessoas têm resistência a ler algo que inclui este tipo de tema, mas aproveito este momento para dizer que este livro é uma boa oportunidade para abrir um pouco a mente para encarar esses assuntos, que costumam causar controvérsia. Você vai deixar de ler porque o personagem gosta do PT e você não gosta? Vai deixar de ler porque o personagem gosta do PSDB e você não? Não gosto de pensar desta forma.

Neste livro, acredito que ler sobre política sob o ponto de vista de um personagem é ainda mais enriquecedor quando a pessoa está com a mente aberta para conhecer coisas novas e olhar para outras realidades, não ficar preso apenas aos boatos que são divulgados em redes sociais. Ao ler sobre a política pelo ponto vista de um personagem com o qual você tenha sentido empatia, o que surge é uma curiosidade ainda maior sobre política e um desejo grande em saber se tudo aquilo no qual o personagem acredita é mesmo real, sem preconceitos. É assim que pode surgir o interesse pela política como um todo.  


Brasília
Como a maior parte da história acontece em Brasília, muitos pontos da cidade são mencionados. Mesmo se eu não soubesse que a autora mora mesmo em Brasília, eu seria capaz de desconfiar disso de tantos detalhes que são dados sobre alguns lugares da cidade. O clima seco e um tanto pesado da capital também fica visível e parece ser capaz de influenciar o humor dos personagens de alguma forma.

“Chove em Brasília. A maior parte do tempo não chove em Brasília. De abril a setembro, mais ou menos com uma ou outra nesga de nuvem a perturbar o azul translúcido, límpido, impávido, absoluto do céu.” (pág. 68)


Ilusão
Acredito que a ilusão é um tema muito importante ao falar desse livro, de diversas maneiras. Tanto Miriam quanto todos os demais personagens parecem ter se envolvido de alguma forma com um tipo de ilusão ao longo da história. E uma coisa ainda mais interessante é que até mesmo o leitor, em determinado momento, começa a se sentir meio iludido, porque se torna muito difícil saber se as coisas ditas no livro aconteceram com personagens reais ou fictícios.

Personagens
Como eu disse, os personagens são tão humanos que fica impossível saber quanto há de realidade na vida deles e quanto há de ficção. A Miriam é uma personagem que me desperta uma tristeza muito grande diante da melancólica vida que leva. A história de vida do Rodrigues me prendeu completamente durante a narrativa, eu ficava realmente muito ansiosa para saber o que tinha acontecido com ele antes dele se tornar um taxista. Entretanto, meus dois personagens favoritos na história acabaram sendo o Miro (irmão do Rodrigues, um rapaz com interesses bastante revolucionários) e o Antônio de Pádua (melhor amigo do Rodrigues, que sempre se preocupou muito com ele). Além desses personagens, também temos a Dorinha e o Ezé como personagens bastante importantes na trama.

Espero que a resenha tenha despertado o interesse de vocês em conhecer este livro. Realmente fiquei muito impressionada e o recomendo muito! :D

34 comentários:

  1. Oi Jéssica, eu não conhecia esse livro, mas suas considerações me deixaram bem curiosa sobre a história. Pelo modo como você demonstrou estar impressionada, despertou mesmo meu interesse. E também gostei da forma como você descreveu os personagens e a respeito da ilusão, sobre sua importância.
    Obrigada pela indicação!
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fer!
      Fico feliz que a resenha tenha servido para te apresentar ao livro e fazer com que você sentisse curiosidade em conhecê-lo. Vale muito a pena, e realmente fiquei muito impressionada com a "realidade" que existe na história. Você fica com a sensação de que aquilo poderia acontecer com qualquer pessoa! Espero que possa lê-lo e perceber tudo isso também. Beijos! ^-^

      Excluir
  2. A protagonista se mudar para Brasília fez o título do livro ter todo o sentido! Parabéns a autora, eu já amei o título a partir desse conhecimento.
    Não conhecia o livro ou a autora, e fiquei contente de saber que ela soube explorar a história sem ser sucinta como jornalistas devem ser geralmente.
    Fiquei curiosa.
    Beijão, Mari Scotti

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari!
      Bom, como eu nunca estive em Brasília, não sei exatamente o quanto do título se refere à essa cidade, mas pelo que a autora descreveu sobre ela, parece ter feito todo o sentindo mesmo. E você tem razão, a autora realmente teve uma ótima narrativa, bem diferente daquela linguagem direta. Beijos! ^-^

      Excluir
  3. MANO PARA TUDO, PRECISO DESSE LIVRO PRA ONTEM!
    Cara, que demais!
    amo Clarice,amo jornalismo, amo livros que me fazem refletir!
    amei a resenha kkk ai mt amor por aqui

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Beatriz!
      Fico feliz que tenha se animado tanto com o livro! hahaha Não sei se você vai achar semelhante com Clarice Lispector, mas eu achei coisas que me fizeram lembrar muito a autora. Espero que você também possa ler e gostar. Beijos! ^-^

      Excluir
  4. Oie, sua resenha me chamou muita, muita atenção. Amei a história da Miriam e suas idas e vindas de táxi, e gosto ainda mais uando você fala que temos descrições de Brasília e falando muito sobre a política. Acho que eu adoraria esse cenário e as reflexões que o livro traz. Gosto muito desses livros escritos por jornalistas porque acho que eles tem um modo todo especial de conseguir prender a gente na sua escrita. Valeu pela dica, vou procurar o livro para comprar pois já estou desejando-o.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tamara!
      Que bom que a resenha te chamou a atenção e você se interessou pela história. A Clara escreve super bem, tenho certeza que você vai amar. Beijos! ^-^

      Excluir
  5. Oi Jéssica! Com certeza despertou meu interesse! haha
    Eu me formei em jornalismo também e fico sempre muito animada quando vejo livros de pessoas da profissão que tomaram um rumo diferente mas conseguem trazer uma proposta narrativa nova pra dentro de um livro. Toda a ideia me pareceu muito interessante, principalmente as partes de ilusão, descrição de Brasília e da política. Concordo com você que as pessoas deveriam ler certos livros de mente mais aberta.
    Parece que essa vai ser uma boa leitura de um livro que eu nunca nem tinha ouvido falar! Obrigada pela dica! :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bruna!
      Se você se interessa por todos esses temas, tenho certeza que vai gostar! Beijos! ^-^

      Excluir
  6. Ainda não conhecia o livro e fiquei encantada com a sua resenha. Adorei saber que os personagens são críveis e que a linha entre realidade e ficção é fina. Quer muito ler, mas ainda não vi pra comprar.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ivi!
      Fico muito feliz por ter te apresentado a um livro que você ainda não conhecia, e que com certeza vale muito a pena. Que bom que gostou da resenha! Os personagens são o ponto alto desta obra, você se envolve muito facilmente com eles e pode ser que até se identifique com alguns, como aconteceu comigo em certos momentos. No site do Extra você encontra para comprar com um preço ótimo, R$ 14,16. Beijos! ^-^

      Excluir
  7. Oi Jessica,
    Goto dessas histórias com uma vibe a vida como ela é. Nada mirabolante mas que passam sempre uma mensagem interessante e nos fazem refletir.
    Interessante também é a estutura da sua resenha. Gostei.
    Vou procurar saber mais do livro e adiciona-lo a mista lista do ler.
    Obrigada pela dica,
    bjs
    Luana
    http://blogmundodetinta.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luana!
      Essa história é bem nesse estilo cotidiano mesmo, então se você gosta, imagino que irá se sentir bem satisfeita com o livro. Que bom que você gostou da forma como eu divido a resenha. Às vezes sinto a necessidade de destacar alguns temas, por isso faço assim. Espero que possa ler este livro em breve. Beijos! ^-^

      Excluir
  8. Oi Jéssica
    Livros escritos por jornalistas são sempre incríveis.
    Gostei muito de conhecer esse. Gostei da dinâmica do livro e da temática. Com certeza deve provocar muitas reflexões, principalmente pelo lado social.
    Adorei a dica e já anotei para uma próxima oportunidade.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rízia!
      Este livro é mesmo incrível, a Clara escreve muito bem. Tem bastante essas reflexões sobre o contexto social mesmo e alguns problemas pelos quais a sociedade vivencia na época. Que bom que gostou da dica. Beijos! ^-^

      Excluir
  9. Oi, Jéssica, oi, pessoal. Que linda resenha! Fiquei feliz demais. E doida pra vocês me conhecerem melhor e aos meus livros. Tenho vários, entre romances e crônicas... visitem meu site (www.clara-arreguy.com) ou a página da Outubro Edições, minha editora, no Facebook. Lá também podem adquirir os livros. Obrigada, um abração! Clara Arreguy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Clara!
      Fico muito feliz em ver a sua presença aqui no blog. Parabéns por este ótimo livro, e em breve vai sair a resenha do Cheio de Graça também, que já está pronta! Com certeza visitarei seu site também. Beijos! ^-^

      Excluir
  10. Oi!
    Eu achei o nome muito legal e a premissa bem bacana. Tem como não gostar de livros que nos trazem uma certa reflexão. E personagens que são cativantes e totalmente humanos são os meus favoritos, a gente se sensibiliza de mais. <3 Adorei conhecer o livro, parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anne!
      Garanto que você vai amar os personagens. E fico feliz que tenha gostado da resenha. Beijos! ^-^

      Excluir
  11. Oi,
    Estava justamente pensando que se tratava um livro de crônica, que bom que não é, pois me interessei verdadeiramente pelo livro, não que eu não curta crônica, apenas não é um estilo de livro que eu leia com frequência, também já li livros escritos por profissionais da área em que me formei, que no caso é enfermagem e é maravilhoso, além disso estou lendo uma livro publicado por uma jornalista, mas esse possui uma linguagem bem informativa mesmo, e estou amando o jeito que ele foi escrito.

    Abçs
    Sou bibliófila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Delmara!
      Eu acho que nunca li um livro escrito por um profissional da enfermagem, apesar de que acho que deve ser bem interessante, pois é uma área que eu desconheço totalmente. Fico feliz que você tenha se interessado por esse livro, pois acredito que para uma pessoa que já gosta de livros escritos por jornalistas (como você), este livro será ótimo. Beijos! ^-^

      Excluir
  12. Nunca havia falado do livro, mas aí começo a ler sua opinião e fico desesperada pra ler o livro logo nas primeiras palavras. Isso é muito massa. Olha, eu adorei tudo. Achei a capa bacana, o título é simples, direto e legal, e a premissa muito interessante. E quando você fala sobre os personagens, lacrou minha vontade de ler.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nelmaliana!
      Que bom que a resenha foi útil para que você conhecesse o livro e também se sentisse interessada pela leitura. A capa é bastante condizente com o titulo e com o próprio cenário do livro mesmo, que por ser seco achei bem representado pela cor laranja. E os personagens são simplesmente maravilhosos! Espero que possa ler. Beijos! ^-^

      Excluir
  13. Oi, tudo bem?
    Eu nunca tinha visto esse livro, mas fiquei curiosa, confesso que não costumo ler livros escritos por jornalistas, mas não tenho preconceito nenhum e esse tem uma premissa que chamou a minha atenção. Além disso aborda temas interessantes e fiquei curiosa para saber sobre como é falado de política ai. Enfim, uma dica bem interessante mesmo, vou ver se consigo ler algum dia.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Larissa! Tudo bem, e você?
      Para você que não tem o hábito de ler livros escritos por jornalistas, talvez essa seja uma opção legal para começar. A política é abordada de uma forma que achei bem interessante. Espero que você goste. Beijos! ^-^

      Excluir
  14. Por esse livro ter um clima mais de crônica seria muito legal se fosse uma obra que eu conhecesse há uns anos atrás, quando eu era a louca do gênero, você mencionar que os personagens são mente aberta foi algo que me deixou bem mais curiosa com o livro, pois se eles fossem mente fechada falando de suas posições políticas eu ia achar um pé no s*co (pois sinto assim com pessoas "reais"), fora que se passar em Brasília deixa mais interessante.

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Giovana!
      Os personagens, apesar de terem sua própria opinião política, não desrespeitam os outros personagens que pensam de forma diferente. Achei isso muito legal também. Beijos! ^-^

      Excluir
  15. Olá!

    Eu não conhecia o livro. E acho que também nunca li nenhum livro escrito por jornalista, mas também nunca tive em mente que os profissionais dessa área escrevesse unicamente textos jornalísticos. O tema proposto no livro é interessante, mas não despertou em mim a vontade de ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Daiane!
      Que pena que o livro não te despertou interesse, mas espero que um dia possa mudar de ideia. Beijos! ^-^

      Excluir
  16. Confesso que com a premissa do livro eu não tinha ficado muito interesssada pela leitura porém quando você mencionou que a escrita da autora lembra a forma como a Clarice Lispector escrevia fiquei curiosa e acho que por isso darei uma chance ao livro.
    Bj

    ResponderExcluir
  17. Oi Jéssica, eu não conhecia a obra ainda mas confesso que mesmo eu não curtindo muito o assunto abordado no livro, eu me interessei bastante em conhecer, até porque posso mudar de opinião né? eu gosto de obras que nos fazem refletir e pelo que você comentou, esse parece bom. Espero ter uma oportunidade de conferir uma hora dessas.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  18. Oi *--*

    A premissa não me chamou muita atenção e por ter uma carga a mais de politica não sei se me atrairia. Não o conhecia mas saber que a escrita é boa me faria ler em algum momento mais pra frente. Achei a capa também muito bonita é singela.

    Bjos
    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/05/series-04-scream.html

    ResponderExcluir
  19. Olá!

    Eu tb gosto muito desse gênero de livro! Tb fiz Jornalismo, porém precisei trancar a faculdade bem no finalzinho :(
    Achei interessante a forma como você dividiu sua resenha, com os pontos do livro! Apesar de não ser exatamente o que me atrai, eu gosto das reflexos, ainda que politicas. O fato de vc ter comparado a Clarice tb me deu um gás a mais!

    Bjus
    Blog Fundo Falso

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo