16/05/2016

[ RESENHA ] Mar da Tranquilidade

Título: Mar da Tranquilidade
Autora: Katja Millay
Páginas: 315
Editora: Arqueiro
Estrelas: 4/5
Livro: Cedido em parceria pela Editora Arqueiro

Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele. A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida. À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.




Olá Pessoal,
Trago a resenha hoje de um livro que a um tempo eu tenho vontade de ler, mas que por alguns infortúnios ficou em uma longa espera de leitura, até que a Taty me pedisse gentilmente para ler essa obra e contar o quão extraordinária ela é para vocês.
O livro conta a história da Nastya, uma jovem problemática, que se veste com roupas curtas e atrativas acompanhada de saltos absurdamente altos, além de usar muita maquiagem. Como se a aparência não fosse tudo, por algum motivo que ninguém conhece, a Nastya não fala, o que a torna o centro das atenções do novo colégio ao qual ela se inscreve, mesmo que a jovem tente desviar as atenções de si mesma, pois não espera fazer nenhuma amizade.


Por infortúnio do destino, no entanto, logo no primeiro dia em que a Nastya está se escrevendo nas matérias com a sua tia Margot, ela conhece um dos caras que vai fazer parte da sua nova vida, o Drew, um sujeito bonito, com sorriso de parar o trânsito e que parece conquistar a todos ao redor. Juntamente com o Drew, ela conhece também a irmã dele, a Sarah, uma típica patricinha mimada que não é lá muito amigável. O fato dela conhecer o Drew logo de cara, faz ele ficar no pé dela durante todo o colégio e não demora muito, ela descobre que o rapaz tem maior fama de galinha.


“O peso da realidade nos meus ombros é tão grande que às vezes me pergunto como ainda consigo erguer os pés para caminhar”.


Não se deixando abalar, a Nastya recusa os convites dele da melhor forma que pode e vai vivendo a vida do colégio da forma mais anônima possível. Até que um dia, ela está atravessando o pátio para ir em direção ao prédio da próxima aula, quando repara em um jovem sentado em um dos bancos mais afastados, ele só fica lá parado e ninguém parece nota-lo e por um momento a Nastya fica muito interessada nele, porque enquanto ela tem que se esconder no intervalo e ignorar todos para não chamar a atenção, ele simplesmente fica lá e consegue ser invisível. 

É claro que a curiosidade dela sobre o rapaz só aumenta e a dele vice versa. O Josh também não deixa de reparar na jovem e até mesmo a protege de alguns comentários da Sarah e sua turminha. O problema todo é que Josh também evita pessoas, pois após perder a maioria da sua família, ele prefere não se apegar a ninguém para não ter o que perder, mas o destino parece tramar contra ele e a curiosidade por Nastya só cresce cada vez mais, com os encontros inusitados dos dois. 

O Drew não para insistir em conhecer a moça e um dia ela resolve aceitar ir em uma festa com ele. Acaba que a tal festa não acaba lá muito bem e a Nastya, acaba acordando no dia seguinte na casa do Josh que aliás é o melhor amigo do Drew, e é quem cuida dela a noite inteira. Ela é claro se sente envergonhada com a situação, mas sentindo ter um débito com o Josh, começa a visita-lo em sua garagem onde ele trabalha com marcenaria e assim vai surgindo uma estreita relação entre os dois, baseada na dificuldade em que ambos têm em se comunicarem com as pessoas, além do interesse mútuo entre ambos.

“As pessoas gostam de dizer que o amor é incondicional, mas isso não é verdade. E mesmo que fosse incondicional, o amor nunca é de graça. Sempre vem acompanhado de uma expectativa. Todo mundo sempre quer algo em troca. Tipo, querem que você seja feliz, ou o que for, e isso nos torna automaticamente responsáveis pela felicidade dos outros, porque eles não serão felizes a menos que você também seja. Você tem que ser quem eles pensam que tem que ser e se sentir do jeito que eles pensam que tem que se sentir, porque eles amam você. E quando você não consegue dar o que eles querem, eles ficam infelizes, e aí você também fica infeliz e todo mundo fica infeliz. Eu só não quero ter essa responsabilidade”.

A história gira em torno de um segredo da Nastya que é revelado sutilmente no decorrer do livro, além da tentativa de inserção social dela, que mesmo contra vontade, acaba fazendo alguns amigos e acaba se aproximando muito do Josh. O romance inevitável entre os dois surge de uma forma leve e não é nada do dia para noite, pelo contrário, a interação dos personagens é bem dificultosa de inicio, mas é muito bacana ver o quanto a relação deles amadurecem. É legal também ver, como a Nastya começa a se abrir para o mundo e para as pessoas, mesmo se comunicando pouco, você percebe que mesmo querendo exílio social, ela ainda gosta de se comunicar e se interessa pelas pessoas. 

Bom, os personagens dessa trama são realmente muito bem construídos pessoal. A narrativa é intercalada entre o Josh e a Nastya, então conhecemos os sentimentos mais profundo dos dois. Mas os outros personagens não ficam de fora, como o Drew por exemplo, que para mim foi incrivelmente cativante e eu sinceramente leria um próximo livro se contasse a história só dele, já que fiquei cheia de vontade de saber qual rumo a vida do personagem tomou depois. A família do Drew também é uma parte componente da história, sobretudo a Sra. Leighton (Alexia) que é a mãe do Drew, ela que realmente mantém a família unida e é muito apegada ao Josh. Tem também o Cley que é um desenhista de rostos e que é uma figura a se dizer bem interessante. Dentre outros personagens que são mencionados, mas todos foram muito bem introduzidos na história.



A escrita da autora é leve e a leitura fluiu facilmente comigo, só li com uma atenção pois o ponto de vista dos personagens sempre revelam um pouco mais sobre o passado deles e por isso foi aquela leitura em que prestei muita atenção e tentei guardar os fatos para entender tudo.

“Na idade em que a maioria das pessoas tenta descobrir quem é, eu me esforçava para entender por que eu existia”.

Eu só não gostei tanto do desfecho dado para a história. Achei que a autora demorou demais em esclarecer algumas coisas e no final ficou tudo muito corrido sabe? E esse foi o único ponto negativo do livro, pois acabou que algumas coisas que poderiam ter acontecido nos finalmente, não aconteceram, pois a narrativa estava focada em esclarecer todo o mistério. No entanto, nem de longe foi um final ruim, foi satisfatório até e gostei do rumo que as coisas tomaram.

Esse livro foi lançado em 2014 pessoal e por isso já está na lojas e a Editora Arqueiro fez um belíssimo trabalho com a capa, que possui um significado oculto, juntamente com o nome do livro e só para informar a vocês, “Mar da Tranquilidade” é uma daquelas ‘manchas’ que tem a lua e que parecem formar um caminho, segundo algumas crenças, este seria um caminho para felicidade e para paz absoluta, por isso o nome. A diagramação do livro também está boa, é simples e adequada e eu não encontrei erros na minha edição. 

E por fim pessoal, recomendo essa história para as pessoas que curtem personagens mais complicados, um toque de mistério e um clima colegial, além de um romance mais profundo e enigmático. Fãs do gênero não vão se arrepender!


Até a próxima ;)

18 comentários:

  1. Hoje o dia das descobertas, pois, não conhecia nem o livro nem sua autora, como não conhecia seu blog também. Quanto a resenha muito bem escrita, parabéns! Como sou curiosa, vou lê-lo com toda certeza. Grata pela dica! Estou seguindo suas redes sociais, querendo e gostando, seja bem-vinda as minhas redes também. Saudações literárias. Beijos no ♥
    CD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cristina,

      Obrigada pelo carinho e espero que você goste da história tanto quanto eu. Obrigada por seguir o blog, vou te seguir de volta também.

      Abraços
      colecoes-literarias.blogspot.com.br

      Excluir
  2. Tenho uma amiga que adora esse livro me indicou assim que terminou de ler. Tentei ler mas a história não fluiu, acho que não é o momento. Bela resenha e suas fotos estão lindas.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Karine,

      Pois é eu já tinha ouvido falar muito bem desse livro e ele é realmente bom. Obrigada pelo elogio.

      Abraços

      Excluir
  3. Estou com esse livro em minha estante já tem meses, e ainda não encontrei o momento certo para lê-lo, já que tenho uma lista vista de livros de parcerias pra ler. Vejo muitas resenhas positivas e ainda foi destacada como o melhor livro de 2015. amei sua resenha bem detalhada e sincera.
    Abs
    ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  4. Oi Vi, eu amei sua resenha! Já li sobre esse livro mas ainda não tomei coragem para ler. Parece ser uma leitura envolvente onde você aprende muito com o personagem. Vou procurar ler, beijos!
    O Reino Encantado de uma Leitora

    ResponderExcluir
  5. Li esse livro o mês passado e gostei muito dele. Achei que o final seria diferente, mas o que deram também foi muito compreensivo e achei que fez muito sentido pra história.
    Sua resenha ficou ótima.

    Beijos:*
    Escritas na Chuva

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Muitas pessoas já me indicaram esse livro e acho que irei gostar bastante da leitura.
    Me arrependo amargamente de não ter o comprado na Americanas quando estava somente 9,90, haha!

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Esse é aquele típico livro em que eu odeio o gênero, mas leria apenas por causa de sua trama.

    ResponderExcluir
  8. não costumo gostar de leituras com esse ar 'colegial', como você mesma colocou... já tinha ouvido falar do livro mas a premissa dele não me chamou a atenção...
    desfechos apressados tb não me agradam... dessa vez deixo a dica passar...
    bjs...

    ResponderExcluir
  9. Oioi! Tudo bem?
    Sempre quis ler Mar de Tranquilidade!
    Acho premissa bem legal e acho que vou sentir mto o livro, desses que a gente chora horas pensando nos personagens.
    A capa realmente está linda e a historia me intriga demais.
    A resenha está ótima, me deixou curiosa com tudo que a hsitoria promete.
    Muito boa a dica de leitura.

    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  10. Oie, tudo bem? Adorei a resenha, mas acho que não leria o livro. Primeiro porque a premissa não me prendeu, segundo porque eu odeio livros que parecem corridos no final, como você disse...

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Se não me engano eu acho que conheço esse livro ''de vista'' e de nome, mas nunca cheguei a ler. Apesar de ter achado a caspa muito bonita, a história em si não me atraiu tanto. Não é o tipo de livro que costuma cair no meu gosto e esse realmente não chamou minha atenção. Mas quem sabe futuramente?
    Parabéns pela ótima resenha.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Ola Vivianne! Primeiramente, adorei sua resenha, gostei da forma como você expôs a história e suas impressões. Mar da Tranquilidade havia me chamado a atenção por causa da capa, mas não fui além disso, não procurei mais nada do livro. Achei interessante a história, o significado do título. Acho que irei conferir esse livro em breve :)

    umreinomuitodistante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Olá, fiz uma troca bem bacana no mês passado com um amigo e um dos livros escolhidos foi esse...estou louca para ler <3
    Parabéns pela resenha, ficou ótima!

    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Olá Viviane, lembro que quando ele foi lançando fiquei morrendo de vontade de lê-lo, mas acabou passando um tempo e eu esqueci totalmente dele, agora depois da sua resenha minha curiosidade para lê-lo voltou com tudo *-* Parece ter um enredo bem legal e ótimos personagens *-*

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    A sinopse me chamou a atenção e se eu não lesse sua resenha pensaria que o livro é lento, mas pelo o visto não é. Já me conquistou em mais este ponto. Mesmo que o final não seja essa maravilha toda parece ser um bom livro.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá!!

    Amo o gênero! Tenho esse livro a um ano acho, mas não tive a oportunidade de ler ainda!
    Espero que tenha uma dose generosa de drama para compensar o final então kkk

    Bjus
    Blog Fundo Falso

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo