23/10/2018

21 [ RESENHA ] O Lado Real do Abstrato

Título: O Lado Real do Abstrato
Autora: Caroline Fortunato
Editora: Selo Talentos
Páginas: 76
Estrelas: 4/5
Livro: Cedido pela autora
Em 2050, o Homem finalmente tem tecnologia apropriada para explorar outros planetas com o fim principal de descobrir se há mesmo vida inteligente por lá. Joaquim, um frio e cético astrofísico brasileiro, se propõe a fazer uma viagem como astronauta de treze anos terrestres à velocidade da luz até o irmão gêmeo da Terra, com a diferença de este possuir uma massa três vezes maior. Romance de tese, o ambiente da história é totalmente distinto com o objetivo de examinar outra população com comportamentos e ideologias reais que normalmente escapariam à nossa imaginação mais abstrata.
 


“O amadurecimento (daquela antiga nebulosa estrela criança) se dá em seu estado de condensação transformando-se em mera luminosidade. Após esse ponto, é submetida a estágios onde só poderá lhe repercutir luzes dos demais astros.”

Joaquim é um homem acostumado a usar suas vestimentas elegantes e ter o seu característico cabelo bagunçado, apesar da boa aparência, o seu interior era totalmente o contrário, pois nele possuía um intenso e amargo vazio. Ele sabia que era sua culpa, mas estava acostumado a essa emoção desconfortável e não faria nada para mudar, pois era orgulhoso demais e não largaria sua solidez em busca de felicidade.

Após sair de uma palestra, totalmente insatisfeito pelo tema e pelo discurso da palestrante sobre as falhas da humanidade, Joaquim caminha de encontro ao seu colega na sede de determinada Agência Espacial, onde uma reunião animalesca acontecia entre os homens presentes.


Segundo a diretora da Agência, as estimativas dos cientistas passados estavam realmente corretas, pois segundo eles, de trinta a quarenta anos, a humanidade encontraria vidas em outros planetas; e isso finalmente acontece. As sondas detectaram bactérias pela primeira vez na história. Descobriram que o planeta em questão, é o irmão gêmeo da Terra, literalmente (temperaturas amenas, rochas e atmosfera própria são alguns exemplos), apenas com uma massa três vezes maior.

22/10/2018

1 [ LANÇAMENTOS ] Editora Letramento - Outubro



De Realidade a Caros Amigos: A Turma do EX-, imprensa alternativa e seu legado 
"Em 2009 um grupo de amigos cria o Instituto Vladimir Herzog (IVH) tendo como uma das suas principais missões a recuperação da história recente do Brasil, além da preservação da biografia de Vladimir Herzog. O lançamento do IVH teve a presença de mais de 2000 pessoas, mostrando como o tema desta história buscava um guardador.
Não por acaso o primeiro projeto do IVH foi a edição fac-símile do Jornal Ex-. Assim como a vida de meu pai acabou violentamente pelas mãos da ditadura, o Ex- também terminava violentamente por fazer simplesmente o seu trabalho – reportar o acontecimento que vitimou meu pai.
Dalva Silveira desenvolveu um estudo único sobre mais esta vítima da ditadura, o Jornal Ex-. Com um trabalho cuidadoso e profundo nos ajuda a compreender a importância da imprensa alternativa e o contexto da época. Foi com muita alegria que acompanhei a defesa de sua tese e pude aprender mais sobre uma época que molda o nosso presente."


Que o Oriente me oriente 
Quando a jovem Jade perde a mãe para um câncer, ela se vê sozinha e vulnerável. Filha única de imigrantes asiáticos em São Paulo, Jade, que já era órfã de pai, é obrigada a se reinventar a partir da dor. Inicia então uma jornada do outro lado do mundo na tentativa de curar o luto, escapar da solidão e descobrir um pouco sobre seus ancestrais e sobre ela mesma. “Que o Oriente me oriente” conta a saga de Jade desde sua partida do Brasil até a chegada ao Tibet de trem, a partir de Xangai. O próprio trem é uma metáfora sobre as contradições da China moderna e a vulnerabilidade da vida, manifestada através de mistérios protagonizados por quem cruza o seu caminho.




Silêncios que ecoam: Corpos, dinâmica e campo gravitacional da Cultura do Estupro 
A ficção muitas vezes se apresenta como uma estratégia lúdica de representação da realidade. Mas, neste Livro-Reportagem, a objetividade jornalística cede espaço para a criatividade da autora, para narrar a história de vida de três homens, que, mesmo estando atrás das grades, continuam tirando a liberdade de suas vítimas; em paralelo, a vida de três mulheres livres, que se encontram presas as duras lembranças de um crime. O único fato comum entre eles e elas é a Cultura do Estupro, suas causas e consequências.

12/10/2018

4 [ RESENHA ] Quando as Estrelas Caem

https://images.livrariasaraiva.com.br/imagemnet/imagem.aspx/?pro_id=9887981&qld=90&l=430&a=-1Título: Quando as Estrelas Caem
Autor: Amie Kaufman e Meagan Spooner
Editora: Novo Conceito
Páginas: 416
Estrelas: 4.5/5
Tarver só tem 18 anos, mas já ocupa o posto de Major e foi condecorado como herói. Lilac é mimada e arrogante, e acha que o mundo existe somente para servi-la. A menina mais rica da galáxia e o guerreiro misterioso. Perdidos em um planeta abandonado, os únicos sobreviventes de um desastre que matou milhares de pessoas sabem que precisam aprender a conviver e não estão certos de que conseguirão voltar para casa um dia.
Juntos, eles enfrentam aparições, vozes fantasmagóricas, coisas que desaparecem e a presença cada vez mais próxima da força desconhecida que ejetou do espaço a nave Icarus.Criando um vínculo que supera o clichê os opostos se atraem , Lilac e Tarver provam que a coragem e a lealdade podem ser muito maiores que o instinto de sobrevivência. Personagens que, de tão imperfeitos, nos fazem torcer por eles.Suspense arrebatador, amadurecimento e um desfecho eletrizante daquelas fantasias que nos cativam e fazem querer compartilhar a história com todo mundo... Quando as estrelas caem é apaixonante.


                  Ganhei esse livro em um evento literário e não sabia muito sobre ele, confesso que escolhi pela capa. Como o nome e a capa já sugerem, esse livro fala sobre vida no espaço.
                Tarver é um garoto de apenas de 18 anos e já tem o posto de major, conquistou suas medalhas em campo e está sendo chamado de herói. Ele está a bordo da nave Icarus. A nave mais segura que existe. E em uma festa ele conhece Lilac, que é filha do homem mais rico do mundo. 

Os dois sentem uma atração no momento em que olham um para o outro. Mesmo um herói, Tarver é pobre e isso acaba sendo um problema para chegar em Lilac. Após um segundo encontro, que ocorre ao acaso, a nave apresenta um problema e os dois se veem indo para uma capsula de segurança para se salvar. Ao serem ejetados da nave, eles caem em um planeta abandonado. Com isso são obrigados a conviver um com o outro e a sobreviver enquanto a ajuda não vem. 

                ”-Eu agradeceria se não fizesse algo com o meu traseiro – respondo, olhando com ódio para ele. – Você não é o Lorde e o Mestre deste planeta, e não é o meu Lorde e nem meu Mestre. Minha opinião é tão válida quanto a sua!”

13/09/2018

13 [ RESENHA ] Estado Terminal

Título: Estado Terminal
Autor: Dylan Ricardo
Editora: All Print Editora
Estrelas: 4/5
Livro: Cedido pelo autor

Era uma vez um dedicado leitor que queria ser escritor, pois achava que tinha o que dizer, mas não só isso, ele precisava expor, era muito mais que apenas um exercício de arrogância inconsciente. Era vital. O monstro que lhe habitava as entranhas estava a cada dia mais barulhento e preenchia cadernos com medos, desejos, lembranças e revoltas. Ele queria registrar tudo o que havia vivido, precisava deixar compiladas suas experiências, como uma marca do que passou durante a existência. Uma prova de que havia vivido.
Ele queria arrancar seus escritos das gavetas e atirá-los ao mundo. Queria tocar em sua obra publicada, pegar nas folhas, sentir o peso das frases, o cheiro do livro e o aguilhão de cada letra. Não lhe bastava mais escrever para si, ele desejava mostrar a todos o que acontecia pelos fumegantes e devastados campos inóspitos do seu cérebro. Queria cuspir, vomitar, arremessar tudo o que lhe carcomia as vísceras. E copulando com a dor, partejou poemas. Cem poemas que compõem esta pequena obra, fruto de noites em claro, de ácidas lágrimas vermelhas, de espelhos quebrados, paredes esmurradas, pulmões nicotinados, garrafas esvaziadas e torturantes lembranças. Caros leitores, bem-vindos ao meu cérebro.
 


Eu sempre gostei de ler poesias, apesar de nunca ter escrito nada do gênero e de não ter dom pra isso haha.
Mas eu acho fascinante o modo que eles têm de transpassar os seus pensamentos para o papel de uma forma tão intensa, profunda e emocionante.
E nessa obra, o autor Dylan Ricardo faz isso com uma verdadeira maestria. Escritor e poeta, Dylan é autor das obras “Um Conto sem Final” e “Cem sonetos e Agonizando”, já próximo de serem publicados e “Do Inferno”, já lançado.

A sinopse deste livro já havia sido o suficiente para despertar a minha curiosidade de conferir todos os pensamentos mais loucos e obscuros do autor, sem deixar de mencionar a urgência que ele teve de expor a nós, leitores. Contudo, a sinopse não havia me preparado para a profundidade da obra haha.

04/09/2018

10 [ RESENHA ] Se não Houver Amanhã

Título: Se não houver amanhã
Autora: Jennifer L. Armentrout
Editora: Universo dos Livros
Estrelas: 4/5
Livro: Cedido pela editora

Lena Wise está sempre ansiosa pelo dia seguinte, especialmente porque está começando o último ano da escola. Ela está decidida a passar o máximo de tempo possível com os amigos, completar as inscrições da faculdade e talvez informar seu melhor amigo de infância, Sebastian, sobre o que realmente sente por ele. Para Lena, o próximo ano vai ser épico — um ano de oportunidades e conveniências. Até que uma escolha, um instante… destrói tudo.Agora Lena não está ansiosa pelo dia seguinte. Não quando o tempo que dedica aos amigos pode nunca mais ser o mesmo. Não quando as inscrições para a faculdade podem ser qualquer coisa, menos viáveis. Não quando há o risco de Sebastian jamais perdoá-la pelo que aconteceu. Pelo que ela permitiu que acontecesse.À medida que sua culpa aumenta, Lena está ciente de que sua única esperança é superar o ocorrido. Mas como é possível seguir em frente quando a existência inteira, tanto dela quanto a de seus amigos, foi transformada? Como seguir em frente quando o amanhã sequer é garantido?
 

Lena Wise é uma adolescente de 17 anos que vive no Estado da Virgínia, especificamente próxima do centro de Clearbrook. Seu sonho é terminar o ensino médio e estudar antropologia na Universidade de Virgínia, pois para ela, havia muitas oportunidades, como trabalhar em investigação forense, em corporações, ser professora e mais. Porém o que ela mais ansiava era trabalhar em museus. Quando não estava na escola, Lena trabalhava como garçonete no Joanna’s- um restaurante antigo, limpo e aconchegante- com o objetivo de abastecer sua poupança para a faculdade, mas ela sempre acabava gastando o seu dinheiro em livros. (Acho que muitos leitores irão se identificar com a Lena haha.)

“Sempre fui uma leitora e li muito, geralmente escolhendo livros com algum tipo de temaromântico e um clássico “felizes para sempre”. Lori costumava tirar sarro de mim sem pararpor causa disso, alegando que eu tinha um gosto cafona para livros, mas eu não ligava. Pelomenos não tinha um gosto pretensioso em matéria de literatura como o dela, e às vezes eu sóqueria… não sei, fugir da vida. Mergulhar de cabeça em um mundo que lidava com questõesda vida real para abrir meus olhos, ou em um mundo que fosse alguma coisa, algocompletamente irreal. Um mundo de feéricos guerreiros e clãs de vampiros à espreita. Queriaexperimentar coisas novas, e sempre, sempre, chegava à última página me sentindo satisfeita.Porque às vezes os finais felizes só existiam nos livros que eu lia.”

 Lena se achava positivamente sem graça, pois na realidade, ela lia mais do que conversava com as pessoas e era obcecada pelo History Channel e por programas como Aliens Antigos. E apesar de ser considerada uma nerd por suas melhores amigas, Abby, Megan e Dary, Lena descobriu que amava jogar vôlei na escola, e embora não fosse tão boa assim, ela se divertia quando estava na quadra. E com muito foco e dedicação, ela teria a chance de ganhar uma bolsa na Universidade de Virgínia.

29/08/2018

19 [ RESENHA ] O Clube dos Jardineiros de Fumaça

Título: O Clube dos Jardineiros de Fumaça
Autora: Carol Bensimon
Editora: Companhia das Letras
Estrelas: 4/5
Livro: Cedido pela editora

Em um cenário formado por coníferas milenares, estradas sinuosas e falésias, a região californiana do Triângulo da Esmeralda concentra a maior produção de maconha dos Estados Unidos. É lá que o jovem professor brasileiro Arthur busca recomeçar a vida, depois dos acontecimentos que o levaram a deixar Porto Alegre. Aos poucos, ele se insere na dinâmica local e passa a fazer parte de uma história que começa com a contracultura dos anos 1960 e se estende até o presente. À vida de Arthur e daqueles com quem estabelece vínculos — o atormentado Dusk, a solitária Sylvia, a indecisa Tamara — mistura-se a de personagens reais que participaram do embate que levou à descriminalização do uso da maconha, fazendo deste um poderoso romance panorâmico. Cruzando história e ficção, com uma linguagem original e ousada, a meio caminho entre Brasil e Estados Unidos, Carol Bensimon compõe em O clube dos jardineiros de fumaça um brilhante retrato da geração hippie e de seu legado.
 

“-Você acha que o tempo está passando mais devagar ou mais rápido ou, de alguma maneira, diferente do normal? -Não parece diferente do normal. Só que… só que eu meio que perco a noção. Não sei se é cedo ou tarde… -Imagine que você tenha que se levantar e ir para o trabalho agora. Como você faria? -Eu acho que eu não daria a mínima para isso. -Bom, imagine que este lugar esteja pegando fogo.-Ia ser engraçado. -Ia ser engraçado? Você acha que teria o ímpeto de se levantar e sair daqui, ou você simplesmente ia ficar assistindo?-Eu não sei. Não me parece que o fogo represente nenhum perigo neste momento… tudo parece engraçado no Exército. -Tudo que as pessoas dizem parece um pouco engraçado… -É como se você estivesse de bom humor e pudesse rir de qualquer coisa? -Isso… é como sair com um monte de gente e daí todo mundo ficar rindo, todo mundo ficar só—
-Fazendo farra? -Aham. E tudo parece engraçado. -Você faria isso de novo? Faria esse teste de novo?-Aham. Claro. Eu não ia me importar nem um pouco.”

Arthur Lopes sempre foi um homem quieto e solitário, seu hobby desde a adolescência consistia em fumar maconha no escuro do seu quarto com seu único amigo, Fernando, ao som de rock clássico. No entanto, na sua vida adulta ele se tornara um respeitado professor de história na sua cidade em Porto Alegre, e apesar de sempre divagar sobre o quão comum e monótona era sua vida, um acontecimento o faz tomar uma decisão que mudará a sua vida de uma maneira que ele nunca imaginou.

Após ser preso por plantar maconha na estufa da casa de seus pais, Arthur não apenas perde o emprego como professor na escola onde lecionava, mas também perde qualquer oportunidade que ele poderia ter nesta profissão. Decidido a recomeçar a sua vida, Arthur se muda para a Califórnia, especificamente no Condado de Mendocino, por conter áreas amplas para o plantio da maconha. Mendocino Humboldt e Trinity formavam a região conhecida por Esmerald Triangle, o lugar de onde saía boa parte da maconha consumida no país. A referência à esmeralda veio do formato que os pés de maconha têm quando vistos de um helicóptero.

Em 1996, a maconha medicinal fora legalizada na Califórnia, de modo que ninguém precisava mais esconder os pés de suas propriedades. Nos dias atuais, não apenas a comunidade hippie tem interesse por esse material, mas também a maioria das pessoas em Mendocino vendia para o mercado ilegal, chamando atenção da polícia, que só poderia ser silenciada se também fosse compensada. Com isso, as pessoas desta região tornavam-se mais misteriosas em relação a esse assunto.

27/08/2018

14 [ RESENHA ] Quando a Escuridão Bate à Porta

Título: Quando a Escuridão Bate à Porta
Autora: Ge Benjamim
Editora: Sinna
Páginas: 186
Estrelas: 5/5
Livro: Cedido pela editora- pdf

Quando as pedras no caminho impedem a travessia e as sombras da depressão engolem as almas atormentadas, resta apenas o desespero dos inocentes e o verdadeiro filme de terror se inicia.As feridas abertas causam dores insuportáveis, deixando somente lágrimas e, no fim, a sombra da morte encerra toda a luz interior. Na coletânea de contos “Quando a escuridão bate à porta”, cada escritor expressa bem estes sentimentos com personagens instigantes à espera de alguém para levá-los a um banho de sol.


Confesso que essa foi uma das leituras mais difíceis, profundas e emocionantes para mim neste ano. E não teria como eu resenhar esta obra sem contar um pouquinho da minha experiência de vida com essa doença tão cruel, que surge do nada e te consome de uma maneira tão intensa que é como se toda a sua felicidade e desejo de viver tivessem ido embora para sempre. Não apenas com a minha experiência, mas também como esse livro maravilhoso irá mostrar que, é possível sim, vencer a depressão.

Não me lembro exatamente quem ou o quê foi o agente que iniciou toda a minha tristeza, acho que foram alguns acontecimentos bem ruins que ocorreram ao longo da minha vida, mas como eu era bem fechada em relação a falar sobre os meus sentimentos, a tristeza acabou me corroendo por dentro até que eu não aguentasse mais.

Tudo começou em 2015, o primeiro sintoma foi a vontade de não sair da cama, sem fome e sem vontade de fazer qualquer outra coisa a não ser dormir. É como se você não tivesse forças ou vontade de viver. E por que eu teria? Sabia que não iria conseguir mesmo, que era uma inútil e nunca conseguiria realizar meus sonhos! Era isso que eu pensava todos os dias! Esse seria o segundo sintoma, a autopiedade, quando nos desvalorizamos, dizendo coisas negativas sobre nós mesmas. O terceiro é a indiferença e a frieza a tudo e a todos, eu perdi a conta de quantas vezes tratei mal a minha família e uma amiga que vinha me visitar todos os dias. Eu sabia o quão cruel estava sendo com eles, mas não conseguia mudar, foi aí que percebi que precisava de ajuda. E agradeço a Deus por eles não terem desistido de mim, pois eles sabiam que algo estava muito errado comigo.

Mas com o tempo e com a ajuda dessas pessoas, consegui me erguer. E em 2016 comecei a fazer um curso de administração de manhã, pois mesmo tendo o sonho de fazer faculdade, eu ainda não tinha certeza do curso haha e precisava fazer alguma coisa para me distrair antes que isso se realizasse. Eu não tinha o costume de fazer resenhas após concluir leitura, então comecei a fazer isso no início como um hobby ou apenas para expor a minha opinião sobre o livro. Era incrível escrever sobre os livros, cujas histórias me encantavam tanto que eu precisava escrever a minha opinião. Não tinha muitas pessoas que liam, pois eu escrevia no tumblr haha.

E no final de dezembro de 2016, eis que surge uma inscrição para ser resenhista do blog Coleções Literárias, enviei uma resenha do livro Julieta, vocês não têm noção do quanto eu amava aquele livro, gente haha! Em 2017, para a minha surpresa e alegria, fui escolhida pela Taty, administradora desse blog lindíssimo e minha amiga <3, para fazer parte dessa família maravilhosa.     

24/08/2018

10 [ RESENHA ] Herdeira?

Livro: Herdeira?
Páginas: 176
Editora: Mundo Uno
Estrelas: 3/5
Livro: Cortesia da Editora
“Existe extremo perigo em sua justa decisão de reclamar o Trono. Não deve fazê-lo, alteza. Sua maior proteção é não parecer uma verdadeira princesa.”
A jovem princesa Katelin, última descendente da Linhagem de Relana, acatou o aviso: tornar-se Imperatriz a transformaria no próximo alvo daqueles que assassinaram sua família. No entanto, conhecia seus deveres. Não podia abandonar seu povo nas mãos dos inescrupulosos e ganaciosos membros do Conselho.
Se não podia assumir o Trono, encontraria outros meios. Assim, ela e os amigos Lordes passaram a utilizar astúcia, criatividade, inteligência e coragem para sabotar aqueles que estavam destruindo tudo o que seus pais haviam construído.
Agora, como Conselho ultrapassando os limites do bom senso e da ética, Kate e seus Lordes precisarão correr contra o tempo na tentativa de salvar a capital atlante de uma catástrofe colossal.

Uma breve resumo da história:

Katelin se tornou a única herdeira do trono de Relana Reclama de um jeito abrupto.
Sua família foi alvo de um assassinato, deixando a jovem sem ter outra opção a não ser se tornar imperatriz.
"Kate engoliu em seco.
Seus dois irmãos haviam sido príncipes dourados e, ao menor descuido, a aura de Relana os cercava num maravilhoso clarão. Mas eles tinham morrido, e ela decidira não brilhar nunca mais, reprimindo sua luz com tanta força e teimosia que nem tinha precisado de treinamento de controle."
Porém, como ainda tem pouca idade, Katelin tem ajuda da avó e do Conselho para governar.
Tudo ia as mil maravilhas no Castelo, até um belo dia katelin descobre que nem todos são seus reais aliados no governo de sua amada Cidade. Mas talvez ela tenha a chance de defende-la contra essa mortal ameaça.

Senta que la vem a resenha ...

23/08/2018

13 [ RESENHA ] Chicote

Título: Chicote #1
Autor: Nuno Rebelo
Editora: Letramento
Páginas: 296
Estrelas: 4/5
Livro: Cortesia da editora

Para quem gosta de um bom suspense, Chicote é a pedida certa! Escrito por Nuno Rebelo, o livro é o primeiro de uma Saga que já tem 5 volumes!
"CHICOTE é um livro instigante e provocador. Por seu conteúdo, pode ser classificado como suspense policial. Contudo, sua abordagem vai muito além de quaisquer rótulos. Traz uma linguagem inovadora, travando debates de cunho social e político, abordando a natureza humana, as relações sociais, as angústias pessoais, a violência urbana e doméstica.Sua narrativa de fácil leitura e absorção convida o leitor a se surpreender a cada novo capítulo.O leitor terá cenas de ação, de ódio, de paixão, de crítica social, de erotismo, de tragédias pessoais, de fanatismo religioso, de reflexão e, especialmente, de suspense.CHICOTE é um livro impactante. Tem a força dos grandes romances de ficção, a pompa dos clássicos, a sutileza das obras humanísticas, a robustez dos épicos sociais, a delicadeza dos contos sensuais e o impacto dos suspenses policiais.CHICOTE é um livro surpreendente. Leia e sinta-se desafiado às reflexões que ele propõe."


Antes de começar a resenha, eu tenho que confessar que eu estava mega curiosa para conferir esse livro desde que eu soube que a Editora Letramento iria me enviar um exemplar, principalmente por se tratar de um suspense policial e ainda por cima ser de um autor nacional. E conforme eu lia, descobri que esta obra é muito mais intensa e intrigante do que eu imaginava. Agora vamos à resenha!

“Seu corpo estava paralisado, seu coração em disparada. Seus olhos molhados, sua garganta seca. Não conseguia entender o que estaria acontecendo. Aonde estaria seu filho. Quis olhar em volta, mas não teve tempo. Foi tudo muito rápido. Sentiu algo lhe apertando pelo pescoço, uma corda talvez. Tentou lutar, mesmo mais fraca e de costas para o agressor. Suas mãos tentavam bater naquele homem. Puxou-lhe o capuz, os cabelos, tentou chutá-lo, tentou gritar. Suas forças a estavam abandonando. Primeiro, foi levantada até perder o contato com o chão, depois, quando cedeu, foi caindo ao chão de joelhos.”

A história se passa em Belo Horizonte, cujo primeiro personagem a surgir é Felipe Xavier, um estimado advogado que, apesar de ter uma vida regada de posses e prestígios sociais, ele era infeliz em seu casamento com sua esposa, Paula. Mesmo que sua família sempre tenha sido rica, Felipe não precisava da ajuda deles quando era jovem. No dia a dia ele se habituara a viver com pouco, pois apenas a sua liberdade importava, onde ele tinha envolvimentos de apenas uma noite, vivia sem rumo e não tinha que dar satisfações a ninguém. Mas sua família não aprovava suas decisões e logo exigem que ele devesse se casar.

 Por terem educações e valores assemelhados, ambos de boa aparência e sem sorte em relacionamentos, Felipe e Paula têm seus destinos unidos por suas famílias onde a relação dos dois seria benéfica e conveniente para ambas as partes. E mesmo que o seu casamento não tenha ocorrido do jeito que ele imaginava, Felipe acreditava que seria feliz com sua esposa. Infelizmente, a realidade era bem diferente.

O casal vivia de aparências e pelos costumes, as brigas e desavenças a cada dia enfraqueciam mais a relação. Não havia mais respeito entre eles, era como se fossem dois estranhos morando juntos. Com isso, Felipe se entregara ao trabalho como advogado, porque não tinha mais vida pessoal.

22/08/2018

10 [ RESENHA ] O Fundo é Apenas o Começo

Título: O Fundo é Apenas o Começo
Autor: Neal Shusterman
Editora: Valentina
Páginas: 272
Estrelas: 5/5
Livro: Cortesia da editora Valentina
Uma poderosa jornada da mente humana, um mergulho profundo nas águas da doença mental. CADEN BOSCH está a bordo de um navio que ruma ao ponto mais remoto da Terra: Challenger Deep, uma depressão marinha situada a sudoeste da Fossa das Marianas. CADEN BOSCH é um aluno brilhante do ensino médio, cujos amigos estão começando a notar seu comportamento estranho. CADEN BOSCH é designado o artista de plantão do navio, para documentar a viagem com desenhos. CADEN BOSCH finge entrar para a equipe de corrida da escola, mas na verdade passa os dias caminhando quilômetros, absorto em pensamentos. CADEN BOSCH está dividido entre sua lealdade ao capitão e a tentação de se amotinar. CADEN BOSCH está dilacerado. Cativante e poderoso, O Fundo é Apenas o Começo é um romance que permanece muito além da última página, um pungente tour de force de um dos mais admirados autores contemporâneos da ficção jovem adulta.
 


A primeira vez que eu soube do lançamento desse livro, fiquei completamente ansiosa para conferi-lo, pois eu já conhecia a escrita do Neal Shusterman por conta do livro “O Ceifador”, então as minhas expectativas sobre a história estavam super altas, eu só não imaginava o quão impactante esta leitura seria haha. Demorei mais do que o normal para escrever essa resenha, pois eu ainda estava refletindo sobre essa obra maravilhosa que me deu não apenas uma ressaca literária, mas também uma nova perspectiva sobre essa doença tão cruel e assustadora, que é a esquizofrenia. Agora vamos à resenha!

“Sua irmã dorme no quarto ao lado; seus pais, no seguinte. Seu pai está roncando. Daqui a pouco sua mãe vai dar uma cutucada nele, que vai se virar e parar de roncar, talvez até o amanhecer. Tudo isso é normal, o que é um grande conforto. Do outro lado da rua, os sprinklers do vizinho começam a funcionar, sibilando tão alto que chegam a abafar o tique-taque do relógio. Dá para sentir a bruma do sprinkler pela janela aberta — o leve cheiro de cloro, o forte cheiro de flúor. Não é legal saber que os gramados da vizinhança terão dentes saudáveis? O sibilo dos sprinklers não é como o som das serpentes. E os golfinhos pintados na parede do quarto da sua irmã não são capazes de elucubrar tramas mortais. E os olhos dos espantalhos não enxergam. Mesmo assim, há noites em que você não consegue dormir, porque essas coisas que te obrigam a fazer mil e um malabarismos tiram toda a sua concentração. Você tem pavor de que uma das bolas caia, porque, se isso acontecer, como é que vai ficar? Você nem se atreve a imaginar além desse momento. Porque quem está à sua espera nesse momento é o Capitão. Que é paciente. E espera. Sempre. Muito antes de o navio existir, já existia o Capitão. Essa viagem começou com ele, você suspeita que vai terminar com ele, e tudo o que resta entre uma coisa e a outra é a comida em pó dos moinhos de vento que podem ser gigantes triturando ossos para fazer o próprio pão. Pise com cuidado, ou irá despertá-los.”

Caden Bosh é um jovem de 15 anos, que vive com seus pais e sua irmã de 10 anos, Mackenzie. Também têm dois melhores amigos chamados, Max e Shelby, e que juntos trabalhavam num projeto de RPG, onde ele criava os personagens para o projeto por ser muito bom nos desenhos. Caden tinha uma vida bastante normal, era inteligente, sempre super confiante e extrovertido, mas isso foi antes da doença mental surgir em sua vida.

21/08/2018

0 VOLTEI !!!!


Resultado de imagem para voltei gif

Quanto tempo heim?

Dei uma pausa aqui no blog por motivos pessoais, que não vem ao caso agora. Mas o importante é que voltei, e voltei com tudo.


Ps: desculpa pelo sumiço ♥

15/06/2018

22 [ RESENHA ] Guerra à Ruína

Título: Guerra à Ruína
Autor: Jonas de S. Martins
Editora: Livro autopublicado
Páginas: 588
Estrelas: 5/5
Graças ao avanço tecnológico, finalmente corajosos desbravadores puderam explorar, pela primeira vez, o extremo norte do planeta de Asatna, mas o que descobriram naquele continente até então pensado como apenas um ermo e vazio bloco de gelo, foi um novo e poderoso recurso mágico, de energia aparentemente ilimitada, que jogaria, pela primeira vez na história, todo o mundo de Asatna e seus países e continentes numa acalorada disputa pelo valiosíssimo e finito recurso.No caos da guerra que então rege o mundo, três homens em posições bastante distintas, Octávio, Álex e Azai, seguem com seus próprios objetivos e decisões, enfrentando as próprias batalhas, encarando verdades obscuras e fazendo descobertas que mudarão com suas vidas para sempre, sem saber, porém, que suas ações ditarão também com o destino de seus países, da guerra, do futuro e de toda a Asatna.


“O que vira lá foi ainda mais súbito e impensável que a floresta em si ou a pirâmide incontáveis vezes mais aterrorizador. Com milhares de vezes o tamanho de qualquer gigante, colossal, ele fitava o rapaz com o seu olhar vazio, descasando em seu trono de pedra, uma montanha sob um deus.”

No mundo de Asatna vivem não apenas os humanos, mas também seres de todas as espécies que conhecemos em histórias de fantasia, são eles: vampiros, fantasmas, fadas, harpias, ogros, gigantes e muitos outros. Asatna é dividida entre os países: Nova Crasíria, Namória, Horac, Thirlundia, Thir, Crát, Alon, Mun Nhir, Zuul e Qholo. Houve um tempo em que todos esses países estavam em constante guerra uns contra os outros, cujas histórias sobre batalhas, heroísmos e sacrifícios são lembradas até hoje pelos líderes de cada país e seus habitantes. Com o passar dos anos, eles conseguiram manter a paz desde que cada um ficasse em seu próprio território, desenvolvendo ciência, tecnologia, magia e comércio, que eram os principais recursos de cada país. 
 
Em uma expedição a mando do líder de Horac com o objetivo de explorar um local ao extremo norte do Planeta, um capitão e seus marinheiros passam por uma longa jornada em direção ao Continente sem Nome, um local nunca antes habitado, cuja viagem trouxe muitas aventuras, perigos e até mesmo mortes, mas que no fim, deu-se lugar a glória. Pois além dos tripulantes terem visto coisas nunca antes vistas por nenhum outro ser, eles descobrem a magia em sua própria manifestação física, ou seja, um recurso de energia mágica infinita chamada de Ruína.

“Relutante, mas impulsionado pelos mesmos instintos que o fizera embarcar naquela viajem, que o fizeram adiantar-se naquela floresta surreal, os instintos habitantes dentro do coraçãode cada pessoa, que levaram exploradores e descobrirem novas ilhas e continentes e conquistadores a levarem seus exércitos a vitória, o rapaz pôs-se a subir degrau por degrau, instigado pela curiosidade, sedento de reconhecimento, riqueza glória e poder.”

09/06/2018

16 [ DICA DE SÉRIE ] The Rain

Imagem relacionada
Lançamento:  2018 || Temporadas: 1 || Episódios: 8 || Gênero: Drama, Ficção Científica || Elenco: Alba August, Lucas Lynggaard, Mikkel Boe ... || País: Dinamarca || Indico para: +14
NOTA: 
Seis anos após um vírus brutal ter massacrado quase que toda a população da Escandinávia, dois irmãos dinamarqueses decidem sair da segurança de seu búnquer para verificar o que se passa do lado de fora de sua fortaleza. Em meio aos escombros, eles encontram um grupo de jovens sobreviventes e juntos irão até o fim para encontrar uma única esperança de uma vida melhor.

Eu sou louca por filmes de ficção cientifica que envolve vírus, já assisti todos do catálogos da netflix (louca né?) e se o filme é pós-apocalíptico aí a felicidade é completa. Quando vi que a Netflix ia lançar a série The Rain já coloquei na minha lista. No dia seguinte do lançamento eu já estava viciada na série.
Resultado de imagem para the rain gif netflix
Simone estava na escola se preparando para uma apresentação quando o pai chega desesperado e arrasta ela do local, assim que ela entra no carro onde a mãe e o irmão mais novo Rasmus (de aproximadamente 10 anos) já a aguardavam. Algo estava acontecendo e Simone não entendia absolutamente nada. Seu pai apenas dizia que estava prestes a chover e que eles precisavam correr.

08/06/2018

14 [ RESENHA ] O Marquês

Título: O Marquês
Autora: Luís A. Delgado
Editora: Autografia
Páginas: 296
Estrelas: 4/5
Da floresta onde vivem a Louca da Ermida, o fantasmagórico Arvoredo e o Eremita com escritos sobre outros mundos, Augusto seguirá tentando lembrar-se de quem é e de onde veio, voando por planícies castanhas em sonhos enigmáticos, acompanhado de vozes de antigos xamãs e de espíritos. Ele não sabe da teia de poder que mãos de nobres teceram no passado, em uma vila, não sabe que veio da morte, mas fará de tudo para o saber, arremetendo contra muitas sombras em uma conspiração que se revela a cada página, pois que sente outro coração com delicada voz chamando-o de volta. Acordará?

Recebi esse livro de parceria e fiquei bem interessada pela sinopse.
A história conta sobre Augusto, um homem que acorda dentro de um rio todo machucado e sem memória. E ao levantar sai em caminhada pela floresta para tentar achar alguém ou algo que o ajudasse. Nessa caminhada consegue lembrar de seu nome e de dois fatos de seu passado, mas que não o ajudam a entender seu passado. Continuando nessa busca ele encontra duas pessoas, além de ajudar na recuperação dos machucados, que introduzem um dos assuntos principais da história que é a religião. Uma dessas pessoas é uma freira de uma igreja abandonada e um Eremita que estuda espiritismo. E essas pessoas criam um monte de questionamentos na mente do personagem.

Um fato acontece e impulsiona Augusto, ainda sem memória, a seguir caminho e assim encontra uma vila. Esta que atrai o personagem, mesmo que ele não seja bem recebido na mesma. E logo é compreendido que nessa vila estão as respostas para todas as perguntas de Augusto.  Nesse local são apresentados os personagens que são importantes para história e que estão envolvidos no grande mistério. O livro se passa no passado, mas sem data exata, como é explicado no prólogo.  

“Esta estória se passa em um tempo quando não havia eletricidade; as pessoas usavam lamparinas, tochas e fogueiras para se iluminarem, além de se locomoverem, apenas, por carroças, carruagens e montadas em cavalos, mas mesmo assim, não se pode determinar uma data precisa”

05/06/2018

15 [ RESENHA ] Aos Perdidos, Com Amor

Título: Aos perdidos, com amor
Autor: Brigid Kemmerer
Editora: Plataforma 21
Estrelas: 4/5
Juliet Young sempre escreveu cartas para sua mãe. Mesmo depois da morte dela, continua escrevendo – e as deixa no cemitério. É a única coisa que tem ajudado a jovem a não se perder de si mesma. Já Declan Murphy é o típico rebelde. O cara da escola de quem sempre desconfiam que fará algo errado, ou até ilegal. O que poucos sabem é que, apesar da aparência durona, ele se sente perdido. Enquanto cumpre pena prestando serviço comunitário no cemitério local, vive assombrado por fantasmas do passado. Um dia, Declan encontra uma carta anônima em um túmulo e reconhece a dor presente nela. Assim, começa a se corresponder com uma desconhecida... exceto por um detalhe: Juliet e Declan não são completos desconhecidos um do outro.Eles estudam na mesma escola, porém são tão diferentes que sempre se repeliram. E agora, sem saber, trocam os segredos mais íntimos. Mas, aos poucos, a vida real começa a interferir no niverso particular das confidências. E isso pode separá-los ou uni-los para sempre.


Juliet Young e Declan Murphy são adolescentes passando pela época do colegial e enfrentando a dura realidade do luto. Juliet é uma jovem apaixonada por fotografia, que sempre idolatrou sua mãe - uma famosa jornalista-fotógrafa que passava boa parte do tempo viajando para os lugares mais arriscados do mundo, capturando cenários de guerra e horror.

 Com a recente morte de sua mãe, Juliet se torna uma garota que não consegue deixar o passado pra trás e temerosa com a ideia de voltar a fotografar sem sua mãe: sua maior fonte de inspiração.

 Declan é um adolescente do mesmo ambiente escolar de Juliet. Diferente da menina exemplar, Declan é na visão de todos uma espécie de delinquente, que está cumprindo pena por ter invadido um prédio enquanto dirigia bêbado. O que nem todos sabem é o passado sombrio de Declan, que esconde um trauma pela morte de sua irmã mais nova.

02/06/2018

24 [ DICA DE FILME ] Verdade ou Desafio.


Olivia, Lucas e um grupo de amigos viajam ao México como uma despedida antes da formatura. Lá, um estranho convence um dos estudantes a jogar um aparentemente inofensivo jogo de verdade ou desafio com os outros. Ao começar, o jogo desperta algo maligno que força os amigos a compartilharem segredos sombrios e confrontarem seus medos mais profundos. A regra é simples, porém cruel: fale a verdade ou morra, faça o desafio ou morra, e se parar de jogar, também morre.
Gênero: Terror || Duração: 1h 40min ||Lançamento: Abril 2018 ||Elenco: Lucy Hale, Tyler Posey... || +16
Nota: 4


Verdade ou desafio é um filme americano lançado em 2018, foi dirigido por Jeff Wadlow. O filme estrela Lucy Hale (eu sei, de Pretty Little Lies.), e Tyler Posey (Teen Wolf). Embora o filme pareça ser muito alto em orçamento, seu orçamento é considerado baixo, apenas $35 milhões de dólares (metade apenas para pagar os atores, eu diria). O filme arrecadou quase $30 milhões de dólares, considerado um sucesso financeiro.

Verdade ou desafio começa com um monte de adolescente planejando visitar o México, (quem não quer?) Tudo vai bem até chegar ao México. Olivia (Lucy Hale) encontra um garoto encantador em uma festa, e ele a convida para ir em um lugar especial. No entanto, ela não vai sozinha e leva todos os seus amigos com eles.

Quando chegam ao lugar em particular, eles descobrem ser uma igreja muito histórica em uma colina. A história começa quando eles começam a jogar, verdade ou desafio. O que eles não esperam é que cada desafio, ou verdade, precisa ser feito de verdade, ou eles morrem. Na real Olivia e seus amigos não jogam o jogo, o jogo joga eles. 


Imagem relacionada

01/06/2018

33 [ RESENHA ] Mais Lindo que a Lua

https://images.livrariasaraiva.com.br/imagemnet/imagem.aspx/?pro_id=9941023&qld=90&l=430&a=-1
Título: Mais lindo que lua
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 271
Estrelas: 3,5/5


Mais Lindo Que a Lua, primeiro livro primeiro livro da série Irmãs Lyndon, é uma história irresistível sobre sobre reencontro e desafios, romantismo e perseverança.Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim.
Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?
Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?

O livro da resenha de hoje é da autora Julia Quinn. Ela é uma das minhas autoras preferidas da vida. Tenho livros autografados, cheguei cedo em fila para conhecer. A responsável por eu entrar no mundo dos livros de romance de época, indico para todo mundo. Você pode estar se perguntando por que eu estou falando isso. O livro é questão é Mais Lindo que a Lua e como minha experiência com ele não foi tão boa, falei tudo isso para entender como foi triste escrever essa resenha e o quão sincera ela é. Esse livro foi lançando aqui esse ano, mas se minhas procuras não estiverem erradas foi o primeiro livro publicado da Julia. Ele é de 1997. 

“Nenhum raio cruzou o céu, mas o sexto sentido lhe disse para virar e, ao fazer isso, viu Robert pela janela do quarto. Ele estava sentado no peitoril da janela, de costas para ela. A postura parecia triste e desolada.”

Imagem relacionada
A história fala de Victoria e Robert.  Os dois se conheceram quando tinham 17 e 24 anos, respectivamente, e foi paixão à primeira vista. Depois da primeira conversa já estavam apaixonados e fazendo juras de amor eterno. Robert é um conde, filho único e seu pai já dava sinais que queria o filho casado logo. Victoria é filha do vigário da cidade e recém chegada. Órfã de mãe vivendo com o pai e a irmã mais nova.

Após o primeiro encontro nosso personagem principal começa a cortejar a amada, visitando todo dia. Mas o vigário, que é rígido, não vê essas visitas com bons olhos, achando que o conde só quer se aproveitar da filha. Após uma conversa os dois resolvem casar e Robert vai falar com o pai, este não gosta da ideia de ver seu filho casado com uma simples filha do vigário e é contra o casamento. Sem o apoio dos pais os dois resolvem fugir, mas acasos do destino acontecem e os dois acabam se separando. Sete anos após a separação os dois se encontram. Nesse encontro sentimentos que ambos achavam estarem mortos, voltam à tona. Tudo seria lindo se não fosse por um simples detalhe: os dois acham que foram abandonados, e com isso sentimentos como raiva, mágoa e vingança rodam os dois. O reencontro ocorre na página 52 e a partir daí vemos os dois lutando contra os sentimentos e Robert querendo se vingar da ex-amada. 

“Para sua surpresa, ele parou. E parecia bastante chocado com a explosão de raiva dela. Victoria não ficou abalada. A  garota que ele havia conhecido sete anos antes não gritava daquele jeito. Nunca precisou.”

Agora vamos aos problemas do livro. Primeiro tem o amor instantâneo, que consegui ignorar. Quando começa as tentativas de Robert, estava achando engraçado e realmente me divertindo com os diálogos dos personagens. Nessa segunda parte Victoria amadurece de uma forma e enfrenta quem tiver que enfrentar e isso gerou algumas cenas engraçadas e gostosas de ler. A medida que as páginas foram passando foi surgindo um lado de Robert que foi o grande responsável pela minha visão negativa.

29/05/2018

1 [ LANÇAMENTO ] A Jogada Perfeita - Editora Angel

Olá queridos leitores!!!

Primeiramente já quero saber se gostaram do novo layout? Eu amei!!! Resolvi sair do frufru do rosa hahaha, acho que ficou legal essa mudança. Mas vou falar com mais detalhes sobre isso em um post especial.


Hoje vamos falar do novo lançamento da editora Angel. O livro foi lançado dloia 22 de maio e pasmem, esse é o primeiro lançamento internacional da editora...  Que chique!!! Mas eles merecem muitooooo.

O jogador profissional de futebol americano, Mick Riley, é uma estrela, tanto no campo quanto no quarto. Mas uma determinada e sexy mãe solteira pode ser a única a desestabilizá-lo...
Durante anos ele aproveitou plenamente de tudo o que a vida de um atleta profissional pode oferecer: fama, fortuna e uma mulher diferente a cada cidade. Mas quando conhece e transa com a bela e confiante organizadora de eventos, Tara Lincoln, ele quer muito mais do que o típico caso de uma noite. Pena que Tara não está interessada em conhecer melhor o playboy mais famoso do futebol americano.
Como mãe solteira de um adolescente, a última coisa que Tara precisa é de um bon vivant como Mick Riley; mesmo que a única noite – ardente e apaixonante – deles tenha sido inesquecível. A vida dela já é complicada demais sem estar sob os holofotes como “a garota da vez” do quarterback. Ela apostou no jogo do amor uma vez, e perdeu feio, e não pretende repetir o feito, especialmente com um destruidor de corações como Mick.
Mas quando Mick coloca na cabeça que vai vencer, nada o detém. E ele já tem a jogada perfeita em mente.
Imagem relacionada


 
© Coleções Literárias ♥ 2018 - Todos os direitos reservados ♥ imagem-logo