23/10/2017

[ RESENHA ] O Bracelete Misterioso de Arthur Pepper

Título: O Bracelete Misterioso de Arthur Pepper
Autora: Phaedra Patrick
Editora: Fábrica 231
Páginas: 304
Estrelas: 5/5
Livro: Cedido pela Rocco
Quanto tempo é necessário para conhecer verdadeiramente uma pessoa? Um ano após a morte de Miriam, com quem foi casado por 40 anos, Arthur Pepper finalmente toma coragem para arrumar o armário da esposa. O viúvo de 69 anos e hábitos modestos, cada vez mais fechado em sua vida solitária, fica surpreso ao encontrar, nas coisas de Miriam, um extravagante bracelete de ouro que ele não conhecia, enfeitado com oito diferentes pingentes. Determinado a descobrir a história por trás da joia, ele percebe que sabia muito pouco do passado da mulher com quem viveu por quatro décadas. E embarca numa viagem que o levará da Índia a Paris, na companhia da vizinha Bernadette, uma viúva que dedica seu tempo a cuidar de pessoas que perderam entes queridos. Uma jornada que mudará para sempre não só a maneira como Arthur conhecia a esposa, mas a sua própria vida, levando-o a fazer as pazes consigo mesmo e com o mundo.
 


O que você faria se descobrisse que a pessoa com quem você vivera por tantos anos e achava que conhecia, tivesse escondido coisas muito importantes sobre o passado dela? Você iria fundo nessa descoberta ou esqueceria e nunca mais pensaria no assunto? Esse fora o dilema de Arthur Pepper ao descobrir o belo e misterioso bracelete de sua falecida esposa, Miriam!

Arthur Pepper sempre vivera uma vida simples e tranquila ao lado de Miriam, e de seus dois filhos Dan e Lucy. E apesar do exaustivo trabalho como serralheiro, viajando para vender fechaduras aos seus clientes, Miriam nunca reclamara dos momentos em que ele não estava presente, pois sempre que podia, ele os compensava passando um bom tempo junto com a sua família. 

Contudo, na velhice, Miriam, que sempre usava roupas coloridas e que expunham o quão alegre e amável ela era, passou a usar cinza quando a doença se apossou do seu corpo frágil. No começo, eram apenas infecções no peito, mas que se agravaram, tornando um problema anual que a deixava de cama por duas semanas, tomando antibióticos até que virara pneumonia e levando-a a morte na manhã seguinte, deixando toda a família devastada e sem rumo, principalmente Arthur.

Fazia um ano que Miriam falecera e todos os dias, Arthur fazia a sua rotina metodicamente, do mesmo modo que fazia quando sua esposa ainda era viva. Seus filhos haviam seguido com suas próprias vidas, Lucy, aos 36 anos, se casara e era professora numa escola próxima do Vilarejo em Thornapple (Michigan), enquanto Dan, aos 40 anos, morava na Austrália com sua esposa e dois filhos. Havia um distanciamento entre Arthur e seus filhos, ele sentia que assim como Miriam, era como se seus filhos o tivessem deixado.
“Que falta sentia das risadas em casa! Sonhava em ouvir novamente o som de pés na escada e até portas batendo. Queria encontrar pilhas ocasionais de roupas lavadas no patamar dos quartos, e tropeçar em botas de borracha enlameadas no corredor. As crianças costumavam chamá-las de wellybobs. O silêncio, pelo fato de ser apenas ele, era mais ensurdecedor do que qualquer ruído familiar contra o qual costumava reclamar.” 


 Após mais de 40 anos de casado, ele ainda sentia muita falta de Miriam, pois o casal sempre gostara da companhia um do outro e faziam tudo juntos. Agora o silêncio enchia os cômodos da sua humilde casa. Sua vizinha, Bernadette Patterson, uma senhora viúva e muito gentil, que possuía um cabelo vermelho vibrante, tentava animá-lo levando tortas e outros salgados, às vezes ele até se rendia e abria a porta, na maioria das vezes, não. Aos 69 anos e aposentado, Arthur deveria seguir em frente como Lucy o aconselhara, e o primeiro passo seria desfazer-se dos pertences de Miriam, o que ele estava adiando fazia um bom tempo.

Separando o que iria para a caridade e o que seria descartado, Arthur acaba encontrando numa bota de camurça marrom, que em seu interior, escondia uma caixinha no formato de um coração e fechada com um minúsculo cadeado dourado. Intrigado e muito curioso para descobrir o que a misteriosa caixinha de sua esposa escondia, Arthur encontra uma chave mestra dos seus dias como serralheiro e a abre.

Já surpreso e tenso pelo estilo da caixa, parecendo algo que Miriam nunca teria, por ter sido uma mulher simples, a surpresa se torna ainda maior quando a caixa de coração revela um lindo bracelete de ouro com oito pingentes no total, pesado e com detalhes muito precisos.  Contendo um elefante indiano, um tigre, um livro, um dedal de ouro, uma flor, um anel, uma paleta e um coração. Por mais que tentasse, Arthur não conseguia se lembrar de ver Miriam o usando.

O elefante indiano foi o que mais chamara a sua atenção por conter uma belíssima esmeralda incrustada, contudo, ao avaliar melhor o entalhe, havia uma gravação de letras e um número de telefone. Mesmo achando tudo muito estranho, a curiosidade de Arthur era gigantesca, então ele rapidamente disca o número, querendo saber o segredo por trás desse belo e misterioso pingente.

A ligação é redirecionada para a Residência dos Mehra e Arthur logo conhece o educado e simpático Sr. Rajesh Mehra, mesmo tendo uma sensação dolorosa por estar espiando a esposa, ele queria muito ouvir alguém que tivesse conhecido e amado Miriam. Com isso, ele descobre não apenas que Miriam já esteve na Índia, como também fora Aia de Rajesh quando este tinha apenas 9 anos de idade.
Arthur fica surpreso e encantado com a história do Sr.Mehra, e percebe que Miriam sempre fora a mulher doce que ele conhecera e amara, contudo ainda estava curioso para descobrir as histórias que os outros pingentes guardavam.

“Ele poderia levar as coisas de Miriam para a loja de caridade, poderia guardar a pulseira no seu armário e esquecê-la. Seria a opção fácil. Mas duas coisas impediam-no. Uma, o mistério. Como as histórias por trás dos pingentes da pulseira ficavam atormentando o seu cérebro. Poderia descobrir mais coisas sobre sua esposa, e se sentir mais próximo dela. E a outra era Bernadette. Nas inúmeras vezes em que ela tinha parecido com suas tortas e palavras delicadas, nunca havia lhe pedido nada em troca, nem dinheiro, nem um favor, nem que a ouvisse falar em Carl. Mas agora ela estava lhe pedindo uma coisa.”

Não sentindo mais melancolia, tristeza ou desapontamento pela morte de Miriam, Arthur percebe que algo o compelia a continuar na busca e com isso, ele parte numa viagem com Bernadette e seu filho Nathan atrás do Lorde Graystock, o homem que dera o pingente de tigre e que também possuía uma grande Mansão chamada Solar Graystock, onde belos e majestosos tigres andavam livres pelo jardim inglês. 

Arthur viverá uma grande aventura, conhecendo pessoas incríveis e divertidas, outras nem tanto haha. Porém as revelações sobre o passado de sua esposa serão tão boas quanto ruins, pois farão com que ele questione e reveja toda a sua trajetória de vida ao lado de Miriam e junto de seus filhos.  Essa viagem será também uma descoberta não apenas sobre sua falecida esposa, como também sobre ele mesmo.

Uma obra envolvente, emocionante, belíssima e surpreendente, cuja história nos mostra que devemos aproveitar os pequenos momentos com as pessoas que amamos. Que às vezes devemos arriscar e fazer coisas diferentes para adquirir novas experiências na vida. Arthur é um personagem incrível e maravilhoso que me ensinou muitas lições durante a sua jornada, assim como cada um dos personagens que ele conhece ao longo da história. Apesar da Miriam de ter tido uma vida incrível, ela também era como um enigma para mim haha e assim como Arthur, eu queria muito saber o que a havia feito tomar a decisão de ter uma vida tranquila ao lado dele. E essa revelação final foi surpreendente e muito bonita.

A narrativa é escrita em terceira pessoa, não encontrei nenhum erro de ortografia. Esse foi um dos livros mais amorzinho que eu tive o prazer de ler esse ano haha. Espero que vocês tenham ficado tão curiosos quanto eu fiquei no começo da leitura para desvendar as histórias por trás dos pingentes!
     

22 comentários:

  1. Ola,
    Então achei interessante a premissa do livro, mas depois me passou um pensamento na cabeça ele viveu quanto anos com ela para não saber de coisas importantes do seu passado? Achei meio dúbio isso, não me imagino tendo uma pessoa assim comigo é estranho você não saber coisas de quem mora com você, mas enfim. Parece um livro cheio de descobertas.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Raquel! Confesso que eu também fiquei intrigada pelo Arthur não se lembrar do bracelete ou nunca ter visto sua esposa usando, mas todas essas respostas são respondidas no final e são bem surpreendente haha. Espero que você possa conferir um dia, bjss!

      Excluir
  2. Oiii Jennifer

    Te confesso que a primeira vez que vi a capa e a sinopse o livro não me chamou a atenção não. Essa é, aliás, a primeira resenha que estou lendo dele e é bem diferente (e melhor) do que eu imaginava. Fico feliz de que a leitura tenha sido assim tão inspiradora e envolvente. A resenha ficou completissima.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alice! Obrigada <3, que bom que você tenha se surpreendido e gostado da história. Espero que você possa ler um dia, Bjss!

      Excluir
  3. A resenha já me envolveu, imagina o livro todo rsrs. Fiquei mordida de curiosidade para saber sobre o passado de Miriam e de quebra tem essa mensagem para refletirmos sobre valorizar os momentos.
    Não conhecia o livro, mas fica anota para quem sabe uma futura leitura.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Aaah que bom que você ficou curiosa haha, com certeza. É uma história maravilhosa e cheia de ensinamentos. Anota sim, bjss!

      Excluir
  4. Eu acho a premissa desse livro bem interessante e tenho curiosidade com ele. Só acho que parece uma leitura mais demorada, meio parada, pode ser uma impressão. Gostei de ver a sua opinião sobre a obra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! É uma história um pouco lenta sim, por conta da investigação sobre o passado e o dilema do personagem em querer descobrir os segredos da esposa, mas vale a pena com certeza haha. Obrigada <3, bjss!

      Excluir
  5. Olá, eu não conhecia esse livro a Rocco não é uma editora que eu acompanho diariamente. Mas eu fiquei muito interessada nesse livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lara! Esse é o novo lançamento da editora, que bom que você ficou interessada. Bjss!

      Excluir
  6. Olá, tudo bem? Não conhecia esse livro, mas sua resenha me despertou imensa curiosidade de ler o livro, principalmente por causa dessa coisa de segredos do passado e tal. Adorei a dica, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Larissa! Que bom que você tenha ficado curiosa, esse segredo é o que mais nos instiga a ler haha. Bjss!

      Excluir
  7. Olá Jennifer,
    Desconhecia esse título, mas achei ele muito interessante, pois gosto muito dessas obras que transmitem emoção e essa me deixou com uma bola na garganta só de me imaginar lendo.
    Também gostei muito da mistura do drama com uma espécie de mistério.
    Quero ele pra ontem!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Não conhecia esse livro, mas achei a premissa muito bacana. Embora, é claro, a ideia de passar 40 anos com alguém sem contar sobre essas experiências pareça bizarro, fiquei com muita vontade de ler para saber o que mais Miriam escondia.
    Só li um livro até hoje com protagonistas mais velhos ("Guerra do Velho") e amei a experiência. Por isso, já anotei essa dica ;)
    Parabéns pela resenha!

    Bjs da Cami

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Esse livro parece ser de uma delicadeza incrível. Já está na minha lista de leituras e espero poder ler e me envolver com essa trama em breve.
    Dica anotada!

    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Nossa, parece ser emocionante mesmo. Quando li o início achei que o marido ia descobrir uma reviravolta total que ia manchar a imagem da mulher dele, e ai vi que era ao contrário. Gostei hahaha com certeza darei uma oportunidade!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. De certa forma o enredo me lembrou o segredo do meu marido, mas achei que este do bracelete seria mais do meu agrado. Adorei sua resenha e adoro livros com jornadas, onde descobrindo algo agrega coisas boas e ruins. Além disso a capa é maravilhosa <3 Amei totalmente.
    Obrigada pela resenha

    ResponderExcluir
  12. OIii!

    Eu solicitei esse livro pra editora em julho e acredita que até hoje não chegou?? Vou esperar a black friday pra comprar pq eu morro de curiosidade com o enredo. Gostei MUITO da sua resenha! Só mostrou o quanto a obra parece ser incrivel.

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem? Fiquei muito interessada no livro. Não o conhecia, mas gosto muito de narrativas assim. Recentemente li "Estamos bem", que foi bem assim também, com segredos de família, gostei muito. Gostei muito desses personagens, adoro gente idosa e uma narrativa assim já me cativou muito. Achei a capa super fofa e atrativa. Com certeza, vou procurar!

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Não conhecia o livro, mas infelizmente não me chamou tanto a atenção. Essa capa é linda, aliás, adorei sua resenha! Quem sabe em outro momento eu arrisque a leitura, mas por ora estou procurando outros gêneros.

    ResponderExcluir
  15. Oi Jennifer! Que mensagem linda que o livro parece passar, não é? Além de todo o amor, também o autoconhecimento, essa jornada para ficar em paz é realmente algo lindo. Não é nada novo, mas é bonito. Não sei se eu leria no momento porque não é o que estou procurando, mas é uma bela indicação.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Também li esse livro e achei muito amorzinho mesmo! Adorei acompanhar as investigações do Arthur e as coisas que ele acabou vivendo enquanto investigava quem, afinal, havia sido sua esposa. É muito legal vê-lo se permitir agir diferente, adorei a leitura.

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo