02/11/2016

[ RESENHA ] Como Tatuagem

Título: Como Tatuagem
Autor: Walter Tierno
Páginas: 308
Editora: Verus
Estrelas: 5/5
Livro: Cortesia da Galera Record

Artur é um cara rico, superficial e egoísta. Bonito e popular entre as mulheres, não tem o menor respeito por elas — sua vida amorosa se resume a colecionar parceiras na cama. Essa rotina de prazeres e privilégios é interrompida quando ele sofre um grave acidente de carro. Para ajudá-lo a se recuperar, sua mãe contrata a fisioterapeuta Lúcia. Desde criança, Lúcia sofre o preconceito que persegue os portadores de vitiligo. Sua mãe sempre esteve presente para apoiá-la e fazê-la enfrentar os obstáculos que a vida lhe impõe. De temperamento doce, porém decidido, Lúcia tem uma consciência peculiar e aguda sobre o mundo. Mas, quando se vê sem o amparo materno, suas certezas desabam. O encontro de duas pessoas tão diferentes vai gerar muito atrito, mas com o tempo Lúcia e Artur vão descobrir algumas das infinitas facetas do amor e, entre conquistas, medos, perdas e paixões, verão suas vidas transformadas para sempre.

Artur é rico, bonito, atleta e se acha pra caramba, além de ser o personagem mais boca suja que já conhecia (sério). Acho que ia esquecendo de dizer que esse lindinho também é bem desrespeitoso, canalha,  muuuuuuuuuuito machista e etc.


Depois de sair do treino de taekwondo ou algo do gênero ele se despede dos colegas para encontrar uma garota que ele nem mesmo sabe o nome, pois seu objetivo não chega perto disso. O que ele quer mesmo é levar a garota para cama e nada a mais. E ele consegue, pois tem as manhas como ele mesmo não cansa de dizer. Após se sentir vitorioso por mais uma de suas conquistas ele percebe que a garota está pretendendo levar o caso para um nivel  mais sério, ou algo assim... percebendo isso ele começa a fazer de tudo para descartar a moça chegando a ofendê-la e mostrando ser um verdadeiro CAFAJESTE (Juro que eu queria entrar na história só para arrebentar com os dentes dele)... Assim a garota vai embora se arrependendo de ter o conhecido.

No outro dia de manhã Artur tem que levar sua mãe para o médico, sai as pressas de casa ainda sobre efeito do álcool, no meio do caminho um trágico acidente acontece. 

Nesse ponto da história conhecemos Lúcia.
Lúcia foi criada somente pela mãe a qual ela chama carinhosamente de Mamuska que conseguiu com muito esforço ajudar a filha a se tornar uma fisioterapeuta, profissão que ela ama, mas sofre muito preconceito principalmente quando precisa atender seus pacientes na piscina... Lúcia tem vitiligo, uma doença que causa a perda de pigmentação da pele. Em um certo dia Lúcia sai de casa maquiada (escondendo assim o vitiligo), mas ao chegar ao trabalho fica sabendo que precisa atender a paciente na água e como não foi preparada com maquiagem "a prova d'gua" sua paciente se recusa a entrar na água com ela e mesmo a moça afirmando que a doença não é contagiosa nada a convence, nesse dia Lúcia ouve coisas horríveis daquela senhora preconceituosa, mas teve total apoio de sua chefe que a defendeu lindamente.


"A saudade é como uma onda que arrebenta suavemente na boca do estômago, se espalha pelo corpo e nos afoga suavemente, sem fazer alarde"

Naquele mesmo dia Lúcia recebe a pior noticia de sua vida. Sua mãe havia morrido, ali mesmo no sofá de casa enquanto assistia suas novelas mexicanas, seu pobre coração estava fraco demais havia um tempo. Depois de sua licença do trabalho Lúcia retoma a vida como pode mesmo com seu coração partido e a saudade batendo forte, o que ela não esperava era que aquela senhora preconceituosa havia processado a clinica, o processo não vai adiante, mas a clinica acaba perdendo alguns pacientes, a chefe de Lúcia então resolve "escondê-la" um pouco, sua proposta é que Lúcia passe a ser secretária e recebendo um aumento, mas é claro que ela não aceita, seu sonho sempre foi ser fisioterapeuta, estudou para isso, sua mãe trabalhava noite e dia para que ela se formasse e aceitar ser secretária seria desmerecer todo o esforço de dona Mamuska, então Lúcia pede demissão. 

Voltando para o acidente do Artur...
O moço boca suja acorda no hospital e sem suas pernas que não puderam ser salvas, já que foram esmagadas. A reação dele é épica eu diria, pois o cara não parava de rir, tipo gargalhar mesmo, tudo o que era dito para ele era motivo de mandar todo mundo se F*der ou coisa pior, ou simplesmente gargalhar muuuito. Depois desse episódio ele volta para casa e com muita insistência de seu pai e outros ele resolve começar a  fisioterapia e adivinhem quem será sua fisioterapeuta? 



"- O QUE ACONTECEU?
-As pernas, Artur. Esmagou. Não teve jeito.
- Eu tô sentindo minhas pernas. Olha aí. Tô mexendo o dedão.
Apoiado nos cotovelos, levanto a cabeça para olhar para o dedão que mexe. 
Não o vejo. Ele se mexe, mas não tá lá.
Put* que pariu! PUT* QUE PARIU"

Preciso admitir que não esperava muito do livro, mas me surpreendi e bastante. O livro tem uma garga emocional grande, mas nada que deixe o leitor para baixo ou algo do tipo, achei tudo muito realista, a escrita do autor é envolvente e viciante, eu não conseguia largar o livro. 
O livro é narrado em primeira pessoa com capítulos curtos e intercalados por Artur e Lúcia, nunca tinha lido um livro do gênero narrado por personagem masculino e escrito por um escritor homem o que deixou as partes narradas por Artur ainda mais verdadeiro... (Acho que nada melhor do que um homem para descrever o que se passa na cabeça de um homem) vocês tem que ler. 

Artur e Lúcia são completamente e totalmente diferentes a não ser por estarem em fase de se aceitarem como são.  Como eu já disse o livro tem muito mais muuuito palavrões e dos pesados mesmo e 90% deles vem dos capítulos narrados por Artur, no inicio eu fiquei assustada, confesso, mas depois fui me acostumando rsrsrs. 
Quando a vida sai do eixo e você não sabe como nem em que momento aconteceu o desvio, fica difícil reencontrar o caminho. A ironia é que, muitas vezes, tudo o que você precisa fazer é olhar para o lado, porque a resposta está ali. E essa resposta pode ser simplesmente outra pessoa que também se perdeu, e tudo o que vocês precisam fazer é caminhar juntos.

A diagramação está simples, mas ótima para a leitura, amei a capa, a fonte também está em um ótimo tamanho e felizmente não encontrei erro de revisão na minha edição. A editora está de parabéns.

Quem curte livros que falam de superação, aceitação esse é uma ótima dica. Recomendo muito.

23 comentários:

  1. Linda resenha!!! Já está na minha lista à algum tempo <3 Quero muito ler ele!
    JP

    ResponderExcluir
  2. Awwwwnnn!!!! <3
    Eu achei a história tão fofinha!! Mesmo com esse monte de palavrões!! huahuauhauha
    até pq me identifiquei na verdade... #AnaDesbocada
    Fiquei com muita vontade de ler agora!
    Admito que pela capa eu não dei nada não... Mas depois de sua resenha... PRECISO LER!!

    #Ana

    LiteraKaos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkk fico feliz que tenha gostado.
      Leia sim e depois me conta.

      Excluir
  3. Olá
    Realmente livros cuja sinopse começa do jeito que começou a desse livro me fara ficar bem, mas bem longe dele, ainda bem que li sua resenha, amei a mocinha, e fiquei com muita vontade de conhecer ela. Dica anotada

    ResponderExcluir
  4. Olá Tati... conheci esse livro recentemente e tenho que falar que eu estou muito curiosa para conhecer mais sobre esse playboy mal educado ai... haha
    A sua resenha está ótima e muito inspiradora... obrigada pela dica

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkk prepare-se para querer dar umas belas porradas nele kkkkkk

      Excluir
  5. Oi, Taty!

    O enredo me interessou bastante! Personagens tão diferentes, mas no fundo algo em comum... AMEI! A Lúcia me parece ser uma personagem decidida.A resenha tá um amor e a dica tá super anotada aqui, obrigada!

    Sucesso com o blog sempre!
    Beijos, Belle.
    floraliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, achei isso algo mais legal no livro, abordar temas poucos comentários, personagens diferentes.

      Excluir
  6. Oi, Taty
    Sabe que ainda não conhecia o livro?
    Gostei bastante da premissa, pois adoro livros com grandes cargas emocionais. Bom também saber que você aprovou, apesar das poucas expectativas.
    Gostaria de lê-lo.

    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiiiii que tudooo.
      Que bom que gostou, fico realmente muito feliz com seu comentário.

      Excluir
  7. Oi Taty,
    Ainda não tinha lido resenha sobre esse livro, e só pode dizer que a história me conquistou.
    Lúcia com certeza não tem uma vida fácil por causa do preconceito e imagino a frustração de Artur em se ver em tal situação, com certeza a carga emocional se faria presente nessa história, por mais que não seja de forma intensa.
    Adorei a dica.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Lúcia é uma guerreira.
      Tenho certeza que vc vai curtir o livro.

      Excluir
  8. Oi, Taty.
    Muito obrigado pela resenha. Muito, mesmo. Fico feliz por que tenha curtido Como Tatuagem. Um grande beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiiiii mds ♥
      Walter Tierno aqui no meu blog.... Me segura.
      Eu que agradeço por ter escrito esse livro maravilhoso.

      Excluir
  9. Taty, tudo bem?

    Amei sua resenha!

    Li o livro porque gostei da capa, acredita? Nem tinha lido a sinopse e não conhecia o autor. Como me surpreendi! Amei amei, tô resenhando justamente ele no momento. Sem dúvidas, uma leitura super recomendada.

    Beijo

    Leitoras Inquietas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie.
      Que bom que gostou flor.
      A eu também amei a capa, realmente é um livro surpreendente né?

      Excluir
  10. Te falar que quando comecei a ler na sinopse que o cara era rico, superfical, bonito e popular, eu já fiquei com aquele pensamento de "mais do mesmo", mas curti bastante a sua resenha, que mostrou que não é bem assim e que a história é legal, com aquela carga dramática que eu particularmente adoro! Taí, vou colocar na minha listinha. Valeu pela dica.
    Bj

    ResponderExcluir
  11. Olá, adorei a premissa do livro, traz assuntos bem diferentes e interessantes, acho que os palavrões não me incomodaria pois eu também falo muito palavrões então iria até me identificar com o arthur, irei com certeza colocar esse livro na minha lista de leituras

    ResponderExcluir
  12. Oi Taty, sua linda, tudo bem?
    Eu adoro os livos dessa editora, estava muito curiosa sobre esse. Fiquei arrasada quando disse que ele perdeu as pernas. Nossa, foi chocante. As pessoas precisam entender que não podem dirigir depois de beber. E a forma como a rataram também, super cruel. Achei lindo o autor colocar os dois juntos, gosto muito quando um personagem salva o outro. Parece ser uma linda história e concordo com você, o autor ser homem deve ter feito toda a diferença!!! Fiquei louca para ler!!! Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Tenho muita vontade de ler algo do autor, mas confesso que quando li a sinopse desse livro no lançamento, imaginei que ele iria ser algo meio que ao estilo de Como eu era antes de você. Ler sua resenha me deixou curiosa e me fez pensar que não é o que eu achava, e que preciso ler para ter certeza.
    E, mesmo com os palavrões (que eu não me importo se dá para perceber que é o jeito do personagem e parece que é realmente esse o caso nesse livro) acho que deve ser mais do que interessante a leitura ser narrada de forma intercalada entre os dois personagens.
    Entrou para a lista!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  14. Olá, é tão bom quando um livro que não esperávamos muitos nos surpreende, isso deixa a leitura cada vez melhor e mais fluida. Gosto do livro, desde o titul, e o enredo que traz momentos marcantes, só não curto o momento dos palavrões, achei que poderia ter sido tirado da história,.

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo