14/05/2018

25 [ RESENHA ] O Inferno de Virginia Washington

Título: O Inferno de Virginia Washington
Autora: Vivianne Sophie
Editora: Independente
Páginas: 62
Estrelas: 5/5
Livro: Cedido pela autora, em pdf


Virginia Washington vive o seu próprio inferno toda vez que se permite sonhar. Imersa em medicamentos para o sono, ela mal imagina que uma antiga maldição, recaíra logo sobre a sua vida. Quando em uma tarde chuvosa, uma aparição estranha resolve reclama-la para si, Virginia precisará descobrir o passado da mansão onde vive e tentar encontrar dentro de si mesma, a fé que a motiva a viver e a coragem para encontrar no passado, as respostas para os fatos recentes. Terror, romance e uma pequena dose de drama, é o que você encontrará neste conto. Prepare-se para a batalha entre o bem e o mal.
 


Hoje irei apresentar para vocês esse conto muito interessante e recheado de mistério, cenas macabras e um romance muito fofo haha. Só o título e essa capa maravilhosa foram o suficiente para despertar a minha curiosidade de ler essa obra. E vocês não imaginam tamanha a minha alegria ao ser convidada para participar da Ação de divulgação desse conto. Escrito pela talentosa e criativa, Vivianne Sophie, autora dos livros “A Mensageira da Morte” e “O Homem no Espelho”, ambas as obras possuem uma história envolvente que mesclam fantasia, suspense, mistério, terror e romance, que são os seus gêneros preferidos. Como eu já conhecia a escrita da Vivi, iniciei a leitura no mesmo dia em que recebi o livro haha. Agora vamos à resenha. 

"Foi difícil exprimir qualquer palavra diante da visão da criatura nefasta que o fitava. Tentou tocar no crucifixo de prata pendurado em seu pescoço, mas antes que pudesse dizer qualquer coisa ou mesmo tentar fugir, seu corpo foi arremessado para o outro lado do banheiro. O azulejo frio parecia quente, dada a pancada que seus ossos receberam. Tentou se mexer, mas uma escuridão com cheiro de morte lhe envolveu e sua vida foi sugada em poucos segundos."

As noites de sono geralmente deveriam ser bem tranquilas, pois é neste momento em podemos descansar o nosso corpo e também nos permitir sonhar, ou em alguns momentos; ter pesadelos. E para Virginia Washington, uma jovem de 17 anos, que além de ter o mais bizarro dos pesadelos, de alguma forma eles também aconteciam enquanto ela permanecia acordada.

Nas mais altas horas da madrugada, era possível ouvir não apenas os ruídos das tábuas antigas da Mansão a qual ela residia, como também uns ocasionais rangidos, tão vívidos que não pareciam frutos da sua imaginação, onde ela imaginava todo um cenário hostil, tornando as suas noites um verdadeiro inferno.  

Era como se a sua mente estivesse lhe pregando peças, e o seu único alívio e aliado nessa guerra era o Lexotan, um medicamento que permitia que Virginia entrasse num sono profundo. Contudo, também fazia com que ela estivesse no piloto automático durante o resto do dia, vagando pelos corredores do colégio, sem sentido e sem orientação, impedindo que ela estivesse no controle da sua mente.

" Apesar disso, aquelas pequenas pílulas rosadas pareciam uma ótima fuga e, entre dormir um sono profundo a viver uma noite de puro assombro, eu certamente preferia a primeira opção."

E para piorar a sua situação, os seus dias também não eram melhores que as noites. Principalmente quando estava no colégio preparatório de West Hill, onde ela era alvo de comentários desagradáveis, puxões de cabelo por valentões e humilhações públicas pelas líderes de torcida. Portanto, mesmo estando atordoada pelos medicamentos, ficava mais fácil encarar toda a tortura que era a sua vida.

O único momento bom em sua vida era estar na companhia de Alex, seu melhor amigo e por quem ela secretamente era apaixonada. Além de ser filho de um renomado advogado, Alex também era belo, alegre, divertido e muito protetor. Enquanto Virginia era introvertida, mau humorada e acreditava ser uma garota desajustada, o que muitas das vezes fazia com que ela própria questionasse o porquê dele querer ser seu amigo, e por mais que houvesse um pouco de esperança em seu interior de que os dois poderiam ser muito felizes juntos, ela temia que seus sentimentos não fossem correspondidos.

A Mansão ao qual Virginia morava ficava localizada na parte mais afastada da cidade de West Hill. Através de uma longa estrada de terra, com poucas residências, a Mansão tinha uma visão perturbadora em dias chuvosos. No entanto, o seu interior conseguia ser um pouco mais atraente por conta de sua Tia, Annabel, que era obcecada por limpeza.

 Annabel possuía uma beleza muito rara, mas não era a sua aparência que chamava atenção, e sim, sua personalidade forte e por vezes misteriosa. Virginia sempre achou estranho o fato de sua tia acordá-la pontualmente às sete horas da manhã e de mantê-la afastada da mansão durante o dia inteiro. Tudo isso porque Annabel guardava um segredo surpreendente. Ela gerenciava um bordel na decadente mansão.  

Os comentários maldosos aumentavam a cada dia na cidade, mas Virginia não se importava com nenhum deles. Pois amava sua tia, que a recebera aos 13 anos porque sua mãe havia morrido de overdose, e dos cinco irmãos de sua mãe, Annabel foi a única que se dispôs a cuidar de Virginia.  

    
Havia um mistério que rondava não apenas o sobrenome Washington, como também a própria Mansão. Pois ela pertencera ao padre Ezequiel Washington, parente de Virginia e que nos tempos sombrios de West Hill, realizou diversos exorcismos e purificou a cidade. Esse feito era considerado como ato de heroísmo e rendia algumas piadas maldosas no colégio. Contudo, o mais sinistro, era o fato de que Ezequiel havia perecido naquela casa, onde fora encontrado no banheiro do primeiro andar, com várias escoriações nas costas e nas pernas, causadas por ele mesmo em um ato de suplício. Alguns diziam que o próprio demônio resolveu matá-lo, tornando a Mansão um local amaldiçoado para todos que nela habitavam.

"— A casa não é o problema, eu sou — falei com a voz um pouco mais firme e observei a paisagem mudar, à medida que avançávamos pelos prédios da cidade, rumo ao colégio. — Meu subconsciente adora me pregar peças. Alex sacudiu a cabeça em negação e a verdade era que eu também não acreditava em minhas próprias palavras. Não havia muito que fazer, já que, embora a mansão tivesse aquela fama, eu nada tinha visto de assustador naquele local, nem quando fiquei algum tempo parada, à meia-noite, no mesmo banheiro que o padre Ezequiel foi morto. Resolvi fazer aquilo para descobrir a causa dos meus pesadelos. Aparentemente, não havia nada demais no local. Tudo era fruto da minha mente insana e, mesmo que o problema fosse a casa, eu não tinha outro lugar para morar, então estava conformada com a vida que levava."

Apesar de todos os acontecimentos à noite, Virginia não acreditava nessa história macabra. Até que, ao caminhar pela estrada deserta num tempo chuvoso, ela se depara com um corpo de um homem estirado no chão, totalmente imóvel e frio. Assustada, ela resolve ir para casa o mais rápido possível, até que a figura se levanta com os olhos negros como se fosse o próprio demônio, dizendo que muito em breve iria buscá-la.

A partir desse momento, Virginia decide investigar o passado da sua família, e a única pessoa que poderia resolver este enigma seria sua Tia Annabel. Porém as revelações provarão ser bem mais assustadoras do que Virginia poderia imaginar.


Uma trama viciante que em poucas páginas, a autora conseguiu me conectar com cada personagem e me fez torcer pela sua felicidade. Quase concluí a leitura em apenas um dia, mas fiquei com um pouco de medo e decidi retomar a leitura no dia seguinte haha. Principalmente quando as cenas assustadoras começavam a acontecer. Gostei muito da Virginia e apesar de todos os acontecimentos assustadores em sua vida, ela é uma personagem muito forte e madura. O Alex é um fofo e um amigo maravilhoso. Annabel é uma mulher misteriosa durante grande parte da trama, mas as revelações mostram os seus verdadeiros sentimentos em relação à sua sobrinha. O conto traz uma reflexão sobre o amor e fé. Pois mesmo que tudo pareça que irá desmoronar, devemos ter fé em nós mesmos e lutar pelas nossas vidas. 

O livro é narrado em primeira pessoa pela perspectiva da Virgínia. É uma história maravilhosa e que possui uma escrita fluída e envolvente. A edição está belíssima e combinou totalmente com a história.

OBS: Ah e os blogs literários que tiverem interesse em ler o conto e participar da Ação de Divulgação, deixem nos comentários também os seus e-mails para que a autora possa enviar para vocês o conto e todas as regras de participação. Espero que vocês tenham ficado curiosos em conferir esse conto, principalmente os leitores que amam um bom conto de terror mesclado com romance.
Vale à pena conferir!     


25 comentários via Blogger
comentários via Facebook

25 comentários:

  1. Onde esse livro estava escondido que eu não conhecia?!
    Adoro esse tipo de história.
    Essa capa está sombria e atraente.
    Já quero ler.
    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaah que bom que você gostou haha! Simm, a capa é maravilhosa e combinou totalmente com a história. Lê sim, depois me conta o que achou. Bjss!

      Excluir
  2. Olá,

    Eu amo cenas com espíritos, assombrações e coisas macabras hahaha e por isso amo os livros da Vivi.
    Lembro quando li o conto fiquei naquela de dizer para ela transformá-lo em um livro de 150 páginas, porque ainda tem "pano" para manga, como minha avó diria para essa história.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Simm, a escrita dela é muito viciante! Também queria muito que ela transformasse o conto num livro. Verdade haha. Bjss!

      Excluir
  3. Eu tive conhecimento desse conto há poucos dias e corri para baixar o meu exemplar na Amazon. Eu achei a premissa dele bem interessante e adorei ver a sua resenha sobre ele, eu espero gostar tanto quanto você quando eu conseguir parar para ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Que legaal, a capa e a sinopse despertam a nossa curiosidade, não é? Simm, contém uma história muito interessante e envolvente. Aah fico muito feliz que tenha gostado da resenha. Vai sim haha, bjss!

      Excluir
  4. Confesso que li apenas suas considerações finais, pois comecei esse conto ontem de noite e assim como você, não conclui a leitura por medo rsrs. Até onde cheguei eu também achei a narrativa bem fluída e bem assustadora em algumas partes. Vamos ver como será o desfecho, estou curiosa.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo haha! Pois é, é bom ler de dia ou de tarde haha. Depois me conta o que achou. Bjss!

      Excluir
  5. Oi Jenny, parece uma ótima história mesmo, fiquei bem interessada. Só não vou me comprometer com a autora, pois no momento não daria conta.
    Bjs Rose.

    ResponderExcluir
  6. Oiii jenny

    Que legal saber que em tão poucas páginas a autora conseguiu te maravilhar dessa maneira, a trama parece ser bem intrigante mesmo. Amei a capa-

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  7. Sou muito medrosa e não curto nem um pouquinho me assustar. Devo dizer que sua resenha já me assustou um pouco, quando falou do homem com os olhos negros como se fosse o próprio demônio. Acho que não é surpresa que eu prefira passar a dica dessa vez.

    ResponderExcluir
  8. Oi Jenni! Menina, eu vou ter pesadelos só de ler a tua resenha. A capa já deixa transparecer o conteúdo do conto, que eu achei incrível, parece ter todos os elementos que eu gosto. Sorte minha que já tenho ele no app do Kindle, no celular, agora é só arranjar um tempinho e coragem para ler.
    Bjos
    Vivi
    https://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá! Eu adoro um livro de terror, e se tiver um pouquinho de romance como você disse eu já fico doida para ler! Realmente parece ser um ótimo conto! Adorei a resenha, vou adicionar na minha lista para ler e espero gostar!

    ResponderExcluir
  10. Olá Jenny,
    Quando comecei a ler sua resenha pensei que não haveria muito a dizer, pois é um conto, mas fiquei surpresa com a complexidade dele e o quão completo ele é também. Vou anotar essa dica para ontem! Só não deixo meu e-mail porque estou atolada de leituras, mas já quero comprar rs.
    Beijos,
    https://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir
  11. Olá, como vai? Só pela capa da para perceber que o conto é de terror e muito mistério, essa é uma das minhas combinações literárias favoritas.Apesar de estar com um projeto pessoal para ler mais contos durante todo o ano, estou evitando todos que falam sobre sonhos ou pesadelos, porque eu leio sempre antes de dormir e geralmente eu perco o sono por causa deles...kk, mesmo assim vou anotar a sua dica!

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia a autora e nem este conto, porém, infelizmente, não é um estilo de leitura que me agrada muito. Pela sua resenha, eu percebi que a autora escreve bem e que se trata de uma leitura dinâmica e envolvente. No entanto, deu para ver que a trama tem uma pegada de mistério e terror que não me agrada. Eu raramente leio suspense e terror eu não leio de jeito nenhum. Por esse motivo, vou passar a dica.
    Mas que bom que gostou tanto da leitura! Para quem gosta do gênero, deve ser uma ótima leitura mesmo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Eu também gosto muito da escrita da autora, mas por enquanto só li A Mensageira da Morte. Também estou participando dessa ação, mas ainda não comecei a ler. Fico feliz que o conto tenha te agradado. Estou participando de um desafio e o tema do mês é suspense/mistério e acho que vou ler esse conto. Apesar de que li uma resenha num outro blog, e fiquei bem interessada naquele também... Agora não sei qual escolher! Hahahaha

    ResponderExcluir
  14. Jennifer, eu fujo de contos e livros que são assustadores, sou medrosa assumida, então não uma leitura para mim, mas com certeza para presentear os amantes do gênero.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  15. Olá, adoro contos de terror e a capa desse livro é muito linda e chamativa. Me parece ser uma leitura bem intensa, me deixou muito interessada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Não sou de contos, isso eu sempre falo, de terror então ai que passo longe mesmo, rsrs.
    Mas muito obrigada pela dica, mas dessa vez irei deixar passar pois em nada tem a ver comigo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Olá Jenny, pelos seus comentários a autora conseguiu construir um enredo bem bacana e um bom mistério por trás do que aconteceu na mansão *-* Adorei a dica e espero lê-lo em breve.

    ResponderExcluir
  18. Pelos seus cometários, parece um conto incrível. Eu adorei essa capa e fiquei ainda mais interessado pela premissa, pois adoro uma história assustadora.
    Vou tentar conferir já que é uma história bem curtinha.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  19. Realmente, a autora é muito criativa. Achei o enredo muito instigante. Não sou muito do gênero de terror, mas por não ter lido muitas histórias nesse segmento. Acho que esse conto seria um bom começo, não? Se puder passar meu contato para a autora (degradeinvisivel@hotmail.com) eu agradeço!

    Beijos,
    Luisa
    www.degradeinvisivel.com.br

    ResponderExcluir
  20. Adorei a iniciativa de divulgação da autora. Mas a obra, infelizmente, não me chamou a atenção, mesmo tendo te agradado tanto. Abraço

    ResponderExcluir
  21. Oie, tudo bom?
    Adoreeeei a idéia do livro! Não curto contos, pois sempre fico com gostinho de quero mais. Mas se virar uma obra, com certeza leria, com essa premissa! Adorei!

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ 2018 - Todos os direitos reservados ♥ imagem-logo