13/02/2018

[ RESENHA ] Não Me Abandone Jamais

Título: Não Me Abandone Jamais
Autor: Kazuo Ishiguro
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 344
Estrelas: 4/5
Livro: Cedido pela editora.
 
Kathy H. tem 31 anos e está prestes a encerrar sua carreira de "cuidadora". Enquanto isso, ela relembra o tempo que passou em Hailsham, um internato inglês que dá grande ênfase às atividades artísticas e conta, entre várias outras amenidades, com bosques, um lago povoado de marrecos, uma horta e gramados impecavelmente aparados. No entanto esse internato idílico esconde uma terrível verdade: todos os "alunos" de Hailsham são clones, produzidos com a única finalidade de servir de peças de reposição.Assim que atingirem a idade adulta, e depois de cumprido um período como cuidadores, todos terão o mesmo destino - doar seus órgãos até "concluir". Embora à primeira vista pareça pertencer ao terreno da ficção científica, o livro de Ishiguro lança mão desses "doadores", em tudo e por tudo idênticos a nós, para falar da existência. Pela voz ingênua e contida de Kathy, somos conduzidos até o terreno pantanoso da solidão e da desilusão onde, vez por outra, nos sentimos prestes a atolar.
 


O Instituto Hailsham era considerado um dos melhores internatos da Inglaterra por possuir professores altamente qualificados para o ensino- também chamados de Guardiões-, áreas amplas para que os alunos pudessem se locomover livremente e a introdução de atividades que desenvolvessem a criatividade dos alunos, principalmente relacionadas à arte, como desenhos, pinturas, esculturas e poesias.

Na maior parte do tempo, tanto na maneira como o aluno era visto em Hailsham como o grau de apreço e respeito que lhe dedicavam, tinham relação direta com o quanto este era bom em criar. Pois no final de cada mês, todos os trabalhos dos alunos seriam avaliados e os melhores eram levados para a Galeria pela Madame, uma senhora muito séria e rígida que não gostava de manter nenhum contato com os alunos. Nenhum aluno sabia para o quê as artes serviam ou onde ficava a famosa Galeria. Mas levavam com bastante seriedade a avaliação dos seus trabalhos e quando alguém criava algo mal feito, as provocações eram bem cruéis.

Os alunos sabiam poucas coisas sobre si mesmos, quem eram, e que eram diferentes dos Guardiões, das pessoas de fora; mas ainda não haviam compreendido o que isso significava. Eram levados a crer que eram especiais, proibidos de irem além do muros do internato, por uma razão: todos eles eram clones criados com o único destino; servirem de peça de reposição quando chegasse a hora. 

“Porque em algum lugar lá no fundo uma parte de nós permaneceu igual: receosos do mundo em volta e- por mais que nos envergonhássemos disso- incapazes de deixar o outro partir de uma vez por todas.”

Cada clone passa por algumas etapas antes da primeira doação de órgãos. E a partir dos dezesseis anos, os alunos são levados para um local onde eles passarão por um treinamento até que estejam aptos a se tornarem Cuidadores, pois cada doador precisa de um cuidador nos momentos de fraqueza e cansaço após as doações.   

Essa informação não é exposta logo nas primeiras páginas do livro, e sim, aos poucos quando acompanhamos os relatos da personagem principal, Kathy H, que aos 31 anos ainda era uma Cuidadora há mais de onze anos e estava prestes a encerrar sua carreira. Apesar do serviço exaustivo que exigia paciência e energia, Kathy era uma das melhores no seu trabalho e teve alguns privilégios ao longo dos anos, pois ela poderia escolher os doadores que iriam ficar sob seus cuidados. Com isso, ela escolhe os seus dois melhores amigos, Ruth e Tommy, que juntos cresceram e compartilharam muitas histórias em Hailsham.

Por causa dessa escolha, Kathy passa a ter a necessidade de organizar todas as antigas lembranças da sua estadia no internato. Pois ela tinha o desejo de esclarecer tudo o que aconteceu entre ela e seus amigos depois que cresceram e saíram de Hailsham, percebendo que boa parte do que houve depois foi decorrência dos anos que passaram lá. A partir deste momento, muitas questões relacionadas ao destino de todos os clones vem a tona.   

E tem também a solidão. Você cresce com bandos de gente em volta, é só o que conhece davida, e, de repente, vira cuidador. Passa horas e horas em solidão completa, dirigindo pelo paísinteiro, de centro em centro, de hospital em hospital, dormindo em pernoites, sem ninguém com quem desabafar, descarregar as preocupações, ninguém para dividir uma risada. Muito de vez em quando, cruza com algum antigo aluno — cuidador ou doador, que você reconhece de outros tempos —, mas nunca há tempo suficiente. Você vive com pressa, ou em estado de quase exaustão, sem condições para manter um bom papo. Não demora e o excesso de horas trabalhadas, as constantes viagens e o sono irregular se tornam parte integrante da sua pessoa, sempre evidente, para todo mundo ver, na postura, no olhar, no jeito como você fala, na forma como se move.”

Desde criança, os alunos sabiam os seus destinos, mas como os Guardiões não aprofundavam o assunto, eles também não davam muita importância na época.  Contudo, Kathy sente que eles estavam escondendo um segredo muito ruim relacionado ao destino de todos os clones. E ela precisará ir fundo em suas memórias para resolver esse mistério. Para que serviam todas aquelas artes? Os clones poderão ter vidas normais após as doações? Só lendo para descobrir!

Gente, que livro complexo e maravilhoso! Fiquei intrigada e fascinada por essa história desde o início, o autor criou um enredo muito interessante envolvendo crise existencial, drama, ficção científica e até um pouquinho de romance.
 Os três personagens são bem diferentes uns dos outros, enquanto Kathy é calma, divertida e às vezes irônica, Ruth é mandona e parecia saber mais do que aparentava em relação aos segredos de Hailsham, já Tommy é mais tímido e ao mesmo tempo, desde criança tinha problemas em controlar a raiva. O livro é narrado em primeira pessoa pela Kathy nas suas três fases: infância, adolescência e adulta, junto de seus dois amigos.

“Talvez eu tenha começado a chorar de novo, porque senti o braço de Tommy voltar ao meuombro. Mas, por mais perturbada que estivesse, continuei consciente de onde nos encontrávamos e fiz uma rápida checagem mental para que, caso Ruth e os outros surgissem na rua e nos vissem naquela situação, não houvesse o menor espaço para mal-entendidos. Nós continuávamos lado a lado, encostados no carro, e eles veriam que eu estava chateada com alguma coisa e que Tommy me consolava. E foi quando eu o ouvi dizer: “Não creio que seja necessariamente algo ruim. Quando você encontrar alguém, Kath, alguém com quem realmente queira estar, então talvez acabe sendo muito bom. Lembra-se do que os guardiões costumavam dizer para nós? Quando é com a pessoa certa, faz você se sentir muito bem.” Fiz um movimento com o ombro para me soltar do braço de Tommy e, em seguida, respirei fundo. “Vamos esquecer esse assunto. De todo modo, estou começando a controlar cada vez melhor esses ímpetos, quando eles vêm. Portanto, ponto final.”

Através dos flashbacks vamos acompanhando as descobertas dos três ao longo da vida, assim como a amizade e um triângulo amoroso. E junto com eles, também somos capazes de fazer nossas próprias teorias sobre o grande mistério.Confesso que fiquei tão surpresa com a revelação final que quando finalizei a leitura, estava com uma ressaca literária gigante e cheia de reflexões sobre todo o enredo haha. Indico não apenas para os leitores que amam ficção científica e enredos complexos e reflexivos, mas também para aqueles que desejam sair da zona de conforto. Estou ansiosa para saber a opinião de vocês sobre essa obra!  

  

23 comentários:

  1. OI Jennifer! Adorei sua resenha!
    Já assisti ao filme e tive uma grande surpresa também quanto ao verdadeiro objetivo do internato, infelizmente ao ler o livro essa surpresa já estará perdida, mas ainda assim quero muito ler não só esse como os outros livros do autor.
    Sou o tipo de leitora que gosta de temas complexos e existencialistas e a ficção científica sempre carrega consigo temas assim.
    Gostei muito e sua resenha aguçou ainda mais a minha curiosidade em ler este livro, porque sempre são mais profundos que as adaptações para cinema né.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Priscila! Eu estou curiosa para assistir ao filme, espero que seja tão bom quanto o livro. Simm, esses temas são maravilhosos e nos fazem refletir bastante. Obrigada <3, espero que goste da leitura. Bjss!

      Excluir
  2. Oi, tudo bem? Finalizei a leitura desse livro há poucos dias, mas eu já conhecia a história, porque já tinha assistido ao filme. O livro me surpreendeu demais, especialmente porque o estilo do autor é bem diferente, é mais intimista, e acho que tá faltando um pouco disso na literatura atual com seus plots acelerados e plots twists obrigatórios. Que bom que também gostou da leitura, te recomendo o filme, é lindíssimo <3

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Nossa, estou ansiosa para assistir ao filme, tomara que seja fiel ao livro haha. Verdade, é bem intenso e nos sentimos conectados com a Kathy. Pois é, tomara que tenha mais livros assim haha. Obrigada, pode deixar que irei conferir, bjss!

      Excluir
  3. Oi! Recebi o livro como cortesia e que presente foi conhecer essa história! Também tive as mesmas reações, mas como já havia lido as sinopses na parte da orelha do livro sabia o que o destino preparava para a Kathy e os seus amigos. Deixou de fato uma ressaca tremenda, e fiquei muito feliz em ler suas considerações aqui :)
    Resenha perfeita!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Que legaal, o livro físico deve ser muito lindo. Pois é, a sinopse que eu tinha lido, não falava que eles eram clones haha. Só depois de ler a nova edição. Obrigada <3, fico muito feliz que tenha gostado. Bjss!

      Excluir
  4. Eu não conhecia o livro e gostei de ver a sua opinião sobre ele, estou mais inclinada a ler livros do gênero nos últimos dias e já anotei a dica aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Obrigada <3, leia simm. Espero que goste da leitura tanto quanto eu, bjss!

      Excluir
  5. Oii Jennifer tudo bem?
    Realmente parece ser uma leitura bem envolvente e tocante diante de tudo que vamos conviver, aprender e descobrir sobre como é a desilusão e a solidão perturbam a vida de alguém, gostei muito da sua opinião e espero que tenha em edição física.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii!Tudo e você? Simm, é uma história muito interessante. Obrigada, tem sim e parece ser muito bonita. Bjss!

      Excluir
  6. Um enredo curioso, mas que me lembrou bastante o filme A Ilha, que eu gosto bastante, então tenho pra mim que seria uma boa leitura. Quero ler.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No começo eu pensei a mesma coisa haha, mas esse livro é muito mais intenso. Que bomm, então você irá amar a história. Leia sim, bjss!

      Excluir
  7. Oi, Jennifer! Uma amiga minha leu esse livro no lançamento e falou que foi a melhor leitura dela de 2017! Estou mega curiosa para ler (acho que vai me dar ressaca depois também o.o'). Acho que vale muito a pena sair da zona do conforto por uma história assim. rsrs
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  8. Não sei se o meu comentário anterior entrou, mas vou tentar de novo.

    Eu quero muito ler este livro. Não assisti ao filme, mas sempre vejo recomendações para assisti-lo. Porém quero dar uma chance para a leitura antes. <3 Adoro o gênero e a dica já está anotada

    ResponderExcluir
  9. Olá Jennifer,
    Estou LOUCA para ler esse livro. Eu ADOREI sua resenha e fiquei muito contente por saber que as coisas não são reveladas de uma fez só. Achei muito interessante a obra retratar essa substituição de pessoas e fiquei, principalmente, curiosa para saber o que esperar desse livro, como tudo vai acontecer, sabe?
    Vou anotar a dica, sem dúvidas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Eu tinha muita vontade de ler esse livro e assistir ao filme que ele deu origem, mas me deram o maior spoiler possível e a leitura perdeu a graça para mim. Não que a história tenha deixado de ser interessante, mas já não tem mais a graça do mistério da trama.
    De qualquer forma, fico feliz que tenha sido uma leitura tão boa para você. Acredito que o desfecho deve ter te surpreendido mesmo e acho que a leitura deve ser bastante reflexiva mesmo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi
    Nossa eu não dava nada vendo só a capa mas lendo sua resenha achei mega interessante. Primeiro achei que teria a ver só com as artes que os alunos faziam mas a questão é bem mais embaixo. Super gostei mesmo vou acrescentar a minha lista. Ótima dica.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leituta kriativa
    Http://leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Jennifer tudo bem?
    Não conhecia esse livro e tbm não assisti ao filme, fui lendo sua resenha e olhando no aspecto geral fui lembrando de um filme que assisti se chama " A Ilha"não sei se assistiu mas parecem o enredo, mas enfim adoro esse tipo de historia, anotada a dica, parabéns pela resenha, obrigado. Bjs!

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Nem fazia ideia que tinha filme! Que bacana!!! Adorei a resenha, fiquei com vontade de conferir a historia 😊

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    O que mais me chama atenção é que a capa não consegue transmitir tudo aquilo que a leitura aborda. Não sabia que tinha uma adaptação cinematográfica, acho que vou assistir primeiro e se curtir ai pego pra leitura.
    Bom saber que a trama cumpre a proposta e mais empolgada fiquei em saber que os mistérios vão sendo revelados aos poucos.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  15. Ola, esse tipo de livro não me atrai e não seria uma leitura prazerosa para mim então eu passo essa dica

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde, esses livros que mexem com a nossa mente que instiga a reflexão chama a minha atenção, procuro sempre dar uma chance mesmo que não seja meu gênero preferido de leitura.

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem? Nossa, parece ser um livro bem complexo mesmo. Já ouvi falar muito do mesmo por ser ficção científica, e por estar aos poucos me inserido neste tipo de literatura, e sua resenha me deixou animada com o que posso esperar. Adorei!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo