10/04/2017

[ RESENHA ] Traduzindo Emoções

Título: Traduzindo Emoções
Autora: Nirce Araujo
Páginas: 68
Editora: Autografia
Estrelas: 5/5
Livro: Cortesia da editora
 Como navegar pela Internet, em que com apenas um clicar de mouse transcendo quatro sentidos, assim também é o fazer poesia: um olhar em direção qualquer, um soprar de vento, uma palavra, um tom de voz, um grito, um mendigo na rua, uma cena na TV, um pingo de chuva, uma folha que cai... Uma saudade de infância, um cheiro de comida, você que não me entende, um grito ignóbil, um vazio na alma, uma ânsia no peito e que me grita: Estou aqui, preso, louco por liberdade! E a poesia surge como miragem.
 


Logo nas primeiras páginas, a autora nos informa que para criar uma poesia é necessário uma mente atenta às belezas, males e mazelas da vida cotidiana. Uma mente que consegue gestar, alimentar e nutrir de palavras, sentimentos vividos e vidas sentidas.  Incluindo uma quantidade exagerada de cadernos e canetas, e toda a tentativa de resgate mental de cenas do passado.

A poesia surge como uma miragem, e com ela a ansiedade de extrair a ideia e transportá-la para o papel, mas se não tivermos a esperteza, deixaremos que ela escape e com um sentimento de impotência ficaremos a espera de uma nova manifestação.
Poetizar, filosofar, seria incorporar todas as almas e retratar seus sentimentos através de palavras que vem e fogem. E para retratar todos esses sentimentos a autora nos agraciou com esta obra recheada de belas poesias relacionadas não apenas aos frustrantes e ao mesmo tempo deliciosos momentos de Inspiração.
Como também histórias em um estilo poético sobre Traição, que se manifesta através do silêncio seguido da angústia que dilacera o peito, deixando um vazio da alma, transformando os sonhos em ilusões que se esvaem. Sobre a Fatalidade, dando lugar a lágrimas e mãos trêmulas que anseiam pela pessoa que partiu. Os anos podem passar, mas a dor não será esquecida.Também retrata Recordações da infância, Amor e muitos outros temas.

 Carta Fechada


Depois daquela carta

que recebi
e que naquele momento
não tive coragem de abrir,
fiquei por longo tempo
sem saber o que fazer.

Aquele amor tão intenso
sufocava o meu peito,                       
não me deixava viver.
A dor era tanta
que até pensava em morrer.

Longo tempo se passara
e novo grito eu ouvi.                       
Novamente o carteiro...
minha mão lhe  estendi.

Como que alucinada,
o remetente eu li.
Eu não acreditava,
mas o nome estava ali.
Contrariando o passado,
a carta eu abri.
Qual foi minha surpresa
ler o que continha ali:

"mil perdões pedi
Em todas as cartas
Que nesses anos lhe escrevi.
Esta é a última tentativa,
e se me amas
estou aqui,
disfarçado de carteiro;
é só a porta abrir".    


Alguns textos são simples e divertidos, outros são tão intensos e complexos que muitas vezes me fizeram parar para refletir, despertando em mim um turbilhão de sentimentos. Uns até contém datas e horários específicos em que foram escritos. As poesias são tão envolventes e lindas que fiquei encantada com a escrita fluída, bela e fascinante da autora, Nirce Araujo.  Li tão rápido que fiquei triste quando terminei haha. Mas sempre podemos reler e reviver os sentimentos dessa obra maravilhosa. Se vocês ficaram curiosos e também amam poesia como eu, vale a pena conferir!     


21 comentários:

  1. Olá,

    Faz tempo que não leio poesias, até me deu vontade de pegar os livros do gênero que tenho na estante. Achei a sua resenha muito bem escrita e clara, expressou suas impressões do livro muito bem e conseguiu transmitir para o leitor a sua opinião. Eu achei muito interessante os pontos citados na resenha e farei a leitura dos textos/poesias assim que possível! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  2. Olá linda,

    Amo poesia e por isso coloquei o nome do blog "Poesia que encanta a vida" *-*
    A leveza, a intensidade, eternidade e efemeridade que os poemas tem em si mesmo são a beleza de seus versos.
    Trágico é quem não consegue ser capturado pelos versos de uma poema que pode pertencer a qualquer escola literária, porque precisa apurar um pouco mais sua sensibilidade.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Que livro lindo.
    Eu ainda não conhecia e me interessei muito por ele, achei a capa muito linda e gostei bastante de ver a sua resenha.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Não conhecia o livro, poesias não chamam minha atenção, mas achei bem interessante o título. Vou indicar para os meus amigos. Bjos

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?
    Poesia não era meu forte até um tempo atrás, mas ando lendo muitas que estou me encantando cada dia mais.
    Esse livro me deixou bem curiosa, e com certeza irá para a minha lista.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Tenho um relacionamento complexo com a poesia, eu realmente preciso estar em sintonia com ela e andar junto com ela para que ela não se torne apenas palavras sem significado, então eu procuro apreciar só quando eu me sinto em uma boa vibração.
    O livro parece ser bem bonito e fiquei curiosa com a Timidez que aparece em uma de suas fotos, ando de mãos dadas com essa tal Timidez, mas vou deixar o livro para um momento mais propicio.

    ResponderExcluir
  7. Gosto muito de poesias... acho lindo quem consegue colocar tantos sentimentos em estrofes ritmadas... queria muito ter esse dom...
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Gosto muito de poesias, mas confesso que estou bem defasada do gênero. Estou com um livro de poesias na fila de uma autora portuguesa, então em breve devo voltar a ativa nele... rs... Não conhecia o livro e gostei bastante do que falou sobre ele, espero poder ler em breve.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  9. A capa não me chamou muito a atenção. Porém, eu adoro poesia e pelo que você disse em sua resenha, estou super a fim de ler!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Jennifer
    Que resenha linda! Adoro livros assim com textos, então acho que me daria bem com essa leitura. Adorei a dica, parece ser um excelente livro e bem reflexivo.

    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  11. Olá! Eu acho poesia algo extremamente difícil. É uma forma de condensar em poucas palavras - e além de rimas - uma enorme gama de sentimentos. Eu não consigo. Admiro quem sabe trabalhar a veia criativa desta forma. Obrigada pela indicação! Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Quando era criança era louca por poesia, o tempo passou e eu me desprendi desse estilo de leitura. Por isso adorei sua resenha e sentir um gostinho da poesia.

    ResponderExcluir
  13. Nunca fui muito fã de poesia, acho que não é o tipo de texto que mais me envolve me faz querer ler cada vez mais, mas não dá para negar que algumas são impactantes e nos fazem refletir.

    Gosto de ter livros assim para ler um pouco por vez, depois de um livro mais denso e cansativo.

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Não sou fã de poesias, mas admiro e aplaudo quem escreve, o que é o caso dessa autora, ela tem textos lindos! O bom de livros assim é que dá pra ler super rápido e intercalar entre leituras mais densas.

    ResponderExcluir
  15. Olá! Linda sua resenha. amei o texto. te confesso que não leio muito poesias, mas as poucas que li fiquei apaixonada. É preciso ter muita sensibilidade e tato para escrever e tocar fundo no leitor. Amei a resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  16. Oii, muito bacana a sua resenha. Não sou muito fã de poesia, mas gostei da poesia que você colocou na resenha. Sinto a necessidade de ler mais livros de poesia.

    beijos

    ResponderExcluir
  17. Oie, tudo bem!? Está aí um livro que sozinho não chamaria a minha atenção, principalmente por ser de poesia. Mas sua resenha conseguiu nos mostrar claramente que ele vale as cinco estrelas que você deu.
    Ah e suas fotos fizeram um complemento muito legal.
    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Olá, Jennifer.
    Bela resenha.
    O bom de ler livros de poesia são os sentimentos que a leitura nos provoca ao tratar de tão variados assuntos.

    ResponderExcluir
  19. OIii!

    Eu não conhecia o livro, eu gosto de poesia, mas leio muito pouco. Gostei de ver sua resenha e de saber que foi uma leitura tão envolvente assim.
    Dica anotada.

    beijnhos

    ResponderExcluir
  20. Oi Jennifer, sua linda, tudo bem?
    Concordo com a autora, acho que poesia é puro sentimento, é sua percepção do que está ao seu redor, da vida!!! Não costumo ler livros desse gênero, mas gostei do texto da autora e da sua visão. Vou anotar a dica para indicar aos amigos. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá!
    Eu não sou muito de ler poesias, mas vira e mexe leio algumas em alguns blogs. Poesia é sentir cada momento, concordo com a autora, aquela poesia que consegue te passar tudo que o autor sentiu ao escrever são lindas e tocantes. Queria poder ler mais livros assim! Adorei a resenha!

    Beijos!
    https://blogdatahis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo