29/03/2015

[ENTREVISTA] Simone Taietti | Responde


Logo depois que terminei de ler Uma vida para sempre fiquei mega curiosa para saber mais sobre o livro, e uma entrevista seria ideal, são (15) perguntas e tenho certeza que vocês vão adorar. Então vamos lá? Simone Taietti, uma autora talentosíssima e parceira do CL, responde.

CL:  Qual foi sua inspiração para escrever Uma Vida para Sempre?

ST: Era uma ideia que eu tinha já há cerca de quatro anos, mas, em princípio, tratava-se de um personagem masculino adulto que vagava por hospitais ouvindo as histórias dos pacientes. Por algum motivo ainda não tinha desenvolvido a história, havia apenas um esboço. Com a popularização do subgênero Sick-Lit, com livros como “A Culpa é das Estrelas”, “Como Viver Eternamente” e “Antes de Morrer”, acabei identificando um segmento que achei bacana e no qual minha ideia precípua se encaixava. Ai voltei a divagar sobre do esboço até então esquecido, criei novas personagens e adaptei a história. E voilá, (risos).

CL: Como surgiu o nome Ethel?

ST: Certo dia vi na internet a história de uma senhora chamada Ethel, que é cega. Achei a história dela tão tocante, ao mesmo tempo que me encantei pelo nome. Fiquei com ele na cabeça e, depois de criar a personalidade dos personagens, ao dar nome a eles, lembrei-me logo de Ethel para a personagem principal.

CL: Qual parte da história foi mais difícil de escrever?

ST: A história é cheia de lições, ao menos era esse o intuito ao escrever. E reconheço que trata de um assunto pesado e por vezes, triste. Mas confesso que o final foi o mais difícil, até porque havia três possíveis finais. Decidir-me por um foi uma árdua tarefa, (risos).

CL: Te incomoda ver seu livro sendo comparado com A Culpa é das Estrelas?

ST: Definitivamente não. Como disse anteriormente, ambos pertencem ao mesmo subgênero e possuem como tema central histórias semelhantes. Contudo, tem muitas diferenças e fico feliz por ver que, apesar da comparação inevitável, as resenhas que tenho lido sobre meu livro exprimem pontualmente essas diferenças. Além do mais, ACEDE tornou-se um best-seller e emocionou muitas pessoas pelo mundo. Quem não gostaria de ter seu livro comparado a outro que alcançou tremendo sucesso? (risos).

CL: Descreva Ethel em duas palavras.
ST: Forte e espirituosa.

CL: Descreva Vitor em duas palavras.

ST: Sorriso devastador :D

CL: Você se baseou em alguma pessoa para criar alguns dos personagens?

ST: Acredito que a arte imita a vida e gosto disso, da análise social, das pessoas comuns, gente como a gente, e das suas histórias, e uso isso para criar as minhas histórias. Mas não tive inspiração em uma pessoa em específico.

CL: Você frequentou algum hospital de câncer ou teve auxilio de alguém para ajudar com a história do Vitor?

ST: Não frequentei nenhum hospital, mas contei com a ajuda de pessoas muito especiais. Inclusive estão citadas nos agradecimentos. Kátia Garcia, a idealizadora do Projeto Leucemia Zero no Brasil (que vale a pena conhecer), Andriélle Delazzari, que enfrentou a leucemia e venceu esta batalha e a Fernanda Dutra, uma jovem de um espírito incrível com quem conversei apenas uma vez, mas que muito me ajudou. A Fernanda também tinha leucemia e faleceu quando eu ainda estava na metade do livro.

CL: Ethel é muito parecida com você?

ST: Em alguns pontos sim. Nos gostos, principalmente. Amo Machado de Assis e história mundial, da mesma forma que ela. Também as dúvidas sobre a morte e essa empatia, a incapacidade de deixar de se colocar no lugar do outro. Já a grande diferença repousa na coragem. Creio não ter tanta coragem quanto ela, (risos).

CL: Qual é o seu ponto de vista sobre a morte?

ST: O mesmo que o da Ethel, apesar de não ter nenhuma grave doença, que eu saiba ao menos, (risos). Afinal, como ela mesma diz, não é preciso descobrir que está morrendo para então começar a viver, certo? Dentre outras tatuagens, tenho uma expressão, que inclusive é citada no livro, “Memento Mori”, que quer dizer algo como “lembre-se de que vai morrer”. E essa expressão não funciona como um estagnador ou mero aviso, é um fato e ponto final. Se lembrarmos deste pequeno detalhe durante o tempo de que dispomos nesta terra, com toda certeza faremos por merecer estes segundos com que somos presenteados.

CL: O final de Uma Vida para Sempre já estava planejado desde o inicio?


ST: Não estava. Em verdade, foi aos quarenta e cinco do segundo tempo, (risos). Mas confesso que não me arrependi. Foi o mais inesperado dos que tinha em mente e adoro receber mensagens dos leitores dizendo: “Eu não esperava por isso”.


CL: De onde veio a ideia da doença da Ethel ?

ST: Sou fã do seriado Grey´s Anatomy e em um episódio da terceira temporada, que assisti há alguns anos, há o caso de uma menina (interpretada pela incomparável Miss Sunshine, Abigail Breslin) que chegou ao hospital se dizendo uma super-heroina, pois não sentia qualquer estimulo doloroso. Depois de muitos testes descobriram a CIPA. Achei muito interessante na época e nunca mais esqueci da doença. Quando adaptei o esboço que tinha sobre a história resolvi incluir.

CL: Já fez sua lista de coisas para fazer antes de morrer?


ST: Uma lista escrita, não. Mas consigo pensar em algumas coisas. Em adendo, posso dizer que, se puder desfrutar de meu leito de morte, (caso ela não venha repentinamente), quero me arrepender do menor numero possível de coisas. Por isso considero que ter consciência de que a morte virá a qualquer momento é importante. Isso nos faz repensar algumas coisas, fazer e dizer outras tantas. Palavras, sentimentos e gestos “trancafiados” são a imagem e semelhança do vazio. Não gosto disso.

CL: Quando sai seu segundo livro? Pode contar mais ou menos do que se trata?


ST: Tenho outro livro, ainda não publicado e que inclusive foi escrito antes de “Uma Vida para Sempre”, e tem por título “As Pipas de Agosto”. É um livro de memórias, em que um médico, condenado e preso por assassinato, conta sua história. Gabriel, o médico, fez justiça com as próprias mãos, matando um pedófilo, e foi preso por isso. Um retrato da animalidade e humanidade que existe em nós, esta linha tênue, onde uma termina e a outra começa. Creio que será o próximo a ser publicado, mas ainda não há previsão.

CL: O que aconteceu com o Vitor?


ST: Para quase todos os livros que leio analiso se, caso eu fosse o autor, daria o mesmo final, o complementaria, ou escreveria de outra forma. E amo fazer isso, amo esta possibilidade, assim me sinto íntima das personagens que conheci e aprendi a gostar. Portanto, deixo (e recomendo) que meus leitores façam isso e decidam quanto ao futuro, não só do Vitor, como das demais personagens.

CL: Simone, eu quero agradecer por ter disponibilizado seu tempo para responder as perguntas da entrevista. Meus leitores e eu agradecemos.


ST: Taty, muito obrigada pelo oportunidade de mostrar um pouco mais sobre mim. Foi uma honra responder suas perguntas. Um super beijo repleto de carinho para você e para todos os leitores.


"Simone minha autora linda e talentosa, obrigada mais uma vez pelo carinho, um super beijo e muito sucesso"


O que acharam da entrevista pessoal? Alguém aí já leu o livro? Se não, corra e compre um, pois é um livro maravilhoso, cheio de reflexões, a escrita da Si é incrível e vocês vão se encantar com a história de cada personagem. 
Confira a resenha > UMA VIDA PARA SEMPRE <

Facebook da autora : SIMONE TAIETTI
Fanpage do livro: Uma Vida para Sempre

Beijinhos e até a próxima

22 comentários:

  1. Ainda não li o livro.. Gostei da entrevista*
    uma boa forma de homenagear um escritor ;)
    beijinhoo
    http://mypreciouspace.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  2. Oi
    não conhecia o livro, mas após ler a entrevista fui correndo ler a resenha, e fiquei louca pra ler o livro. Gosto de histórias que emocionam, e de onde conseguimos tirar lições válidas.
    Amei a entrevista.
    bjo
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  3. Já vi vários autores dizendo que tiveram a ideia anos antes e só agora escreveram, isso me motiva, porque sou cheia das ideias mas demoro pra colocá-las no papel. Muito boa a entrevista.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  4. @My Precious SpaceOii
    A eu sou apaixonada pela livro dela e ela é uma pessoa adorável, merecia muito uma homenagem :D
    bjs

    ResponderExcluir
  5. @Jacqueline Braga Oiii
    Ah o livro é maravilhoso Jacque. ACHO QUE VC VAI AMAR.
    bjs

    ResponderExcluir
  6. @Ágata Bresil
    Oiiii Que bom que gostou da entrevista.
    O livro é perfeito.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oie,
    não conhecia nem a autora nem o livro, mas achei bem legal a entrevista :D

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  8. Amo ler entrevistas com autores! É sempre bom conhecer um pouco mais do autor e como ele criou os personagens e a história.

    http://blogquerida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Taty!

    Gostei da entrevista. Eu ainda não conhecia a autora e fiquei com vontade de ler o livro - parece ser bem envolvente e emocionante.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. @Vanessa Sueroz
    Aiii que bom que gostou.
    Leia a resenha do livro, acho que vc vai gostar.

    ResponderExcluir
  11. @Larissa Santos
    Oii. também adoro entrevistas.
    Fico feliz que tenha gostado :3
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. @Rafaela.

    Oiiii Rafa.
    Que bom que gostou. É um livro lindo, vc vai gostar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi Taty, não conhecia Simone Taietti e gostei bastante da entrevista, quero conhecer o livro, entrar em seu mundo e poder vivenciar a história. Parabéns amiga, sua entrevista ficou ótima e parabéns para a Simone pelo livro que eu lerei em breve.
    Um beijo!
    Blog Monykisses

    ResponderExcluir
  14. @Monika Andreotti
    Obrigada flor.
    Eu fico muito feliz que tenha gostado e garanto que você vai amar a história da Ethel e do Vitor.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Adoreeei a entrevista! Ainda não conhecia o livro, e só pelo que a autora foi contando nas perguntas já fiquei aqui louca pra saber mais a respeito. E é engraçado como uma ideia fica rondando nossa cabeça por tanto tempo, no caso dela por 4 anos, até entrar nos trilhos né? Ainda bem que ela conseguiu se organizar e fazer uma história boa assim *-*

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Ponte de Cristal", vem conferir!

    ResponderExcluir
  16. @Caverna Literária
    Pois é Carol e ficou perfeito o livro. Você precisa ler. Vai amar.
    Vou conferir a resenha no seu blog sim

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oieeee@! Nossa que bela entrevista.
    Gostei bastante de saber mais sobre a autora.

    Parabéns! Bjs.
    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  18. @Marcio Silva
    Oiie, tudo bem?
    Que bom que gostou.
    Leia o livro heim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Ethel nos dá uma baita lição de vida, este livro é muito incrível, li no início do ano e entrou imediatamente na minha lista de favoritos, espero reler em breve.
    A autora é uma querida, também é parceira lá do Balaio.
    "As Pipas de Agosto" é um título bem legal hein, o livro deve ser tão legal quanto.

    Beijo, Vanessa Meiser
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/pages/Balaio-de-Livros/784871551588381?ref=hl

    ResponderExcluir
  20. @Vanessa Meiser
    Aaa eu também li o livro no incio de 2015 e sou apaixonada por UVPS. Também não vejo a hora para ler As pipas de agosto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Oi Taty, tudo bem? :)

    Tive que vir ver a entrevista da minha mais nova autora favorita <3

    E as respostas dela me lembraram tanto a Ethel que senti falta demais dela! haha'
    Amei saber mais sobre a fofa da Simone, e já vou esperar ansiosa por esse próximo livro dela!

    p.s: ainda quero saber o que acontece com Vitor ¬¬' kkk'

    Beijos! ;*
    Letras Eternas

    ResponderExcluir
  22. @Dαyαnє
    Oiiii Day.
    A simone é um amor.
    Também sinto falta da Ethel. :/
    Estou louca para ler o próximo livro também.
    KKKKKKKKKKKK Pois é. ela não quis dizer né. O que acontece com ele heim?
    Beijos

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo