19/02/2015

[RESENHA] Um Novo Amanhecer - Cinthia Freire

Titulo: Um Novo Amanhecer
Autora: Cinthia Freire
Editora: Novo Século
Páginas: 373
Estrelas: 5/5
Livro: cortesia da autora para resenha.
Sinopse: Giulia está arrasada! seu namoro chegou ao fim e ela não sabe o que fazer. Leo está confuso e com medo, seu tempo está acabando e ele não quer magoar sua namorada. Zyon é um anjo perdido e apesar de saber que está em uma missão na Terra, ele não tem ideia exatamente do que o aguarda. Em uma tarde chuvosa o caminho dos três se cruzam de forma trágica e comovente.
UMA GAROTA APAIXONADA.
UM RAPAZ DOENTE.
UM ANJO PERDIDO.

Eles serão capazes de lidar com a força do verdadeiro amor?






Obs: Preparem-se psicologicamente antes de ler esse livro. Se você achou A culpa é das estrelas triste ou Uma vida para sempre da autora parceira aqui do blog (Simone Taietti) Saiba que Um Novo Amanhecer é duas vezes mais. 

  Giulia estava completamente perdida em seu primeiro dia de aula em sua nova escola, quando Leonardo aparece em sua vida como uma luz clareando e dando sentido a tudo. Ele, um garoto lindo de morrer, popular e admirado por todas as meninas. Ela, uma garota tímida e novata na escola. Leo a ajuda encontrar sua sala e depois disso tudo muda na vida de ambos. A amizade se transforma em um amor inexplicável e inevitavelmente eles começam a namorar. Se encontram todos os finais de semana em uma praça onde ela fica sentada no banco particular do casal enquanto ele tenta sem sucesso aprender a andar de Skate, a única coisa em que ele definitivamente não é bom. O namoro é perfeito até que em um dia aparentemente normal, Leo termina tudo com a Gi, e como se isso não bastasse ela descobre o triste e doloroso motivo, Leo tem leucemia Linfoblástica Aguda (LLA).
  O mundo de Giulia é desmoronado naquele dia, ela então corre desesperada para o local preferido do casal, o banco particular de Leo e Gi e em meio as lagrimas e aquela dor insuportável Zyon entra em sua vida.
Zyon é um anjo que despreza os seres humanos e foi enviado a terra para viver entre os seres que ele despreza e com uma missão que ele não sabe qual. Quando Zyon vê Gi chorando ele sente algo por ele que nunca havia sentido antes e então a segue e naquele momento é conectado a ela, a conexão poderia ser feita por qualquer outro sentimento como paz, amor, alegria, mas Zyon é conectado pela dor. Toda a dor que Gi sentia era transmitida para ele e depois daquele dia Zyon não conseguia mais se libertar dela.
  Obviamente Leo não consegue viver sem a namorada e mesmo se sentindo o cara mais egoísta do mundo por não ser capaz de poupa-la de tamanho sofrimento, ele se arrepende, retoma o namoro e a luta desses três começa.

Um novo amanhecer foi com certeza o livro mais sofrido de ler até agora. Em diversas vezes eu tive que dar uma pausa na leitura, levantar, andar um pouco, respirar e só então continuar. Isso aconteceu diversas vezes. Conversei durante toda a leitura com a Cinthia eu gritei em caixa alta com ela no chat do face kkkkkkk depois eu admirei o quão talentosa ela é. Realmente admiro pessoas com o talento de através de palavras mexer com todos nossos sentimentos.
É sofrido acompanhar lentamente um personagem principal definhar, é horrível. Mais difícil ainda quando você se apaixona por esse personagem. O amor desses dois é invejável, é lindo. Gi embora chorona (e com razão) ela não pensou nem si quer uma vez em desistir dele, e Leo por mais que ele a machucasse com palavras no intuito de faze-la desistir, ele nunca demonstrou o quanto aquele sofrimento o atingia, ele se manteve forte para fortalecer as pessoas a sua volta e isso é invejável sim.
Além de acompanhar Leo definhando e junto com ele a namorada, os pais e os pais da namorada ainda tinha Zyon, o anjo que não pode ser visto por humanos e que começa a se apaixonar por Gi que só tem olhos para Leo. 
O livro é narrado em primeira pessoa por Giulia e Zyon, Leo narra apenas um capitulo. Então é angustiante e triste de ambas as partes.

Mesmo sendo um livro triste eu amei, amei porque a historia passa um aprendizado único, como o amor acima de tudo, a fé (Gi nunca deixou de ter fé e acreditar em Deus), o querer bem do próximo, e a compreensão entre outros pontos reflexivos do livro.
Eu confesso que chorei, chorei muito, mas também ri, e senti raiva de algumas ações dos personagens e isso é ponto positivo para o livro, por fazer que eu sentisse esse misto de sentimentos, entendem?
Uma coisa bem legal também é que a história é contada não somente no que está acontecendo no (presente), mas também através de lembranças e isso vai montando toda a história. Enfim tenho certeza que se você curte o gênero Sick lit, você vai se entregar a historia, vai se apaixonar.

Pessoinhas felizes acho que é isso. Logo que terminei o livro não consegui de cara começar hoje, tanto que terminei de ler o livro sábado e só ontem a noite consegui começar a ler outro livro que alias é de uma parceira aqui do blog (Anseio - Débora Mattana) - Resenha em breve.




Obs2: Adorei o livro do inicio ao fim. RECOMENDO.
Quem quiser conversar com a Cinthia (Que é um AMOR de pessoa, acompanhou minha leitura do incio ao fim sendo uma fofa) é só clicar AQUI e lá tem todos seus contatos.


QUOTES

"Me agarrava a ele como um náufrago desesperado no meio da tempestade. Ele era a minha tábua de salvação; se ele desistisse, eu não aguentaria."
"Já estava acostumado a perder. Minha vida era uma perda constante."
"Será que você não entende? Você é minha morfina!"
"Muitos casais que viveram vidas inteiras juntos não suportaram nem  metade do que vocês estão passando."

Tenho certeza que vocês vão suspirar com a história desse casal e desse anjo, é realmente incrível como suportaram tudo com fé e persistência. LEIA UNA.


E aí? O que acharam? Quem já leu ou pretende ler? Deixe um comentário.
Beijinhos e até a próxima

6 comentários:

  1. Taty que resenha linda! Foi delicioso compartilhar a leitura de UNA com você, um prazer imenso poder saber que você gostou tanto dele. Obrigada por suas lindas palavras

    ResponderExcluir
  2. @Cinthia freire
    Owntt eu que agradeço imensamente. E que venha mais e mais.
    Beijos minha linda.

    ResponderExcluir
  3. Oiii
    Ainda não li o livro, mas estou gostando bastante de todo sick lit que estou tendo a chance de ler. Se você disse que ele é ainda mais triste que Uma vida para sempre, tenho até medo do que esperar. Demorei quatro dias para conseguir começar ler outra coisa, fora os três dias necessários para conseguir escrever sua resenha kkkk.
    Sua resenha me animou bastante para lê-lo, parece uma estória linda.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco 

    ResponderExcluir
  4. @Lary Zorzenone
    Uma vida para sempre é triste, mas UNA é muito mais sim :'(
    Ainda não me recuperei do sofrimento, mas recomendo sim.

    A história é lindaaaaa

    ResponderExcluir
  5. Nossa que história e resenha demais.
    Só de ler corta o coração.

    Continue assim! Bjs
    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  6. @Marcio Silva
    Obrigada Marcio.
    Pois é. O livro é muitoooo triste, mas vale a pena viu. Recomendo.
    Beijos

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo