29/07/2016

[ RESENHA ] Mãos Livres

Título: Mãos Livres
Autora: Francine S. C. Camargo
Editora: Chiado Editora
Páginas: 70
Estrelas: 4/5

Livro: Cedido pela autora
Mãos Livres reúne contos e crônicas da autora, com uma escrita poética e fabulizada. As palavras surgem de forma a realçar e tecer a realidade em uma sequência de emoções, narrando eventos inusitados como o encontro com um cão desordeiro, o diálogo de livros à estante e um lugar chamado Aboborolândia, ou passando por temas universais como o amor, a amizade, a maternidade, a morte, a rotina e a timidez, sempre fugindo das explicações comuns; com as mãos desimpedidas, “como se nada pudesse me fazer parar, como se fosse criar garras para lutar. Decerto, deparo com um abismo e aí, estou pronta, prontinha para voar”.

Olá, caros leitores!

Fazia algum tempo que eu não me deparava com um livro de crônicas, por isso o livro da Francine acabou me servindo como um lembrete do quanto a leitura deste gênero literário pode ser relaxante. Admito que não é o meu gênero literário favorito, mas muitas vezes é o que procuro quando a intenção é refletir sobre as coisas cotidianas da vida. E neste aspecto, o livro é ótimo!

Além disso, mesmo sendo um livro bem curto, talvez seja um dos que eu mais utilizei post-its para marcar os trechos que me causaram impacto. Há muitas frases que me chamaram a atenção ao longo da leitura, a autora escreve de uma forma incrível. Além disso, muitas referências usadas por ela me cativaram na obra, assim como também me fizeram perceber que ela deve conhecer muito sobre alguns outros grandes mestres literários que também gosto muito.


A única coisa que eu não gostei no livro foi a capa. Confesso que essa capa não me atraiu, tanto por causa das cores quanto da imagem e da fonte utilizada para o título, que eu achei que não valorizou a obra. Acho que uma capa mais simples teria combinado melhor com a proposta do livro, mas isso é apenas uma questão de gosto mesmo. Diversas outras características no livro compensaram isso para mim, então irei citá-las abaixo de forma mais organizada.

28/07/2016

[ PARA REFLETIR ] Os Dias Pelos Quais Vivemos Esperando


Os dias pelos quais vivemos esperando podem ser transformados a qualquer instante, não há regra especifica para os momentos para os quais você diz viver a espera, sinto que vivo para esperar chegar nesse recanto especial, sentar no chão de terra com minha roupa de sujar, escolher esvaziar a mente ou ter apenas bons pensamentos. Acordo cedo, procuro nos bolsos, gavetas e livros, valor contado para ida e volta de ônibus mais as moedas para o trajeto no trem, jogo a mochila nas costas e vou. Sozinha mesmo, ou nem tanto, Ele sempre vai comigo.

Você já viajou só? É uma sensação de liberdade, de silêncio acordado entre você, sua alma e a bagunça sentimental que causou a si mesma. Deixe- se ir. Não seja preguiçoso nem submeta- se ao medo do que lhe espera, tanto as más quanto as boas e belas coisas podem acontecer com qualquer um. Não tenha medo. Tire um dia, por algumas horas para pensar ou fazer o oposto, limpe a mente -reaviva o espírito- seja a pessoa que é em seus melhores dias, saiba que tem escolha, sinta o pulsar de viver, seja valente.

27/07/2016

[ RESENHA ] A Geografia de Nós Dois

Título: A Geografia de Nós Dois
Autora: Jennifer E. Smith
Páginas: 272
Editora: Galera Record

Estrela: 3/5
Livro: Cedido pela Galera Record
Lucy mora no vigésimo quarto andar. Owen, no subsolo... E é a meio caminho que ambos se encontram - presos em um elevador, entre dois pisos de um prédio de luxo em Nova York. A cidade está às escuras graças a um blecaute. E entre sorvetes derretidos, caos no trânsito, estrelas e confissões, eles descobrem muitas coisas em comum. Mas logo a geografia os separa. E somos convidados a refletir... Onde mora o amor? E pode esse sentimento resistir à distância? Em A Geografia de Nós Dois, Jennifer E. Smith cria tramas cheias de experiências, filosofia e verdade.

Quando vi este lançamento da Galera Record, logo fiquei empolgada para conhecer essa história, que parece prometer um romance delicado, cheio de reflexões e claro, com aquela dose de realidade que só autora sabe colocar. E eis que aqui estou trazendo a resenha desse livro que me fez refletir em diversas proporções.

A Geografia de Nós Dois apresenta a história de Lucy e Owen. Ambos se conheceram no elevador: Lucy estava indo para o apartamento dos pais e Owen planejava ver as estrelas no terraço. Os planos dos dois se frustam - ou talvez não - quando um blackout acaba acontecendo em toda Nova York, o que consequentemente faz o elevador ficar preso entre o 10º e 11º andar.





Lucy não tem praticamente nada para fazer, pois seus pais estão viajando, na verdade fazem isso com certa frequência, mas nunca a levam. Com os irmãos longe também, tudo que a espera é um apartamento solitário. Já Owen é filho do novo administrador do prédio, vivendo no subsolo, tudo que ele quer é que o pai volte logo para casa, pois o dia nada mais é do que o aniversário de casamento da sua falecida mãe e por isso o pai dele fica bem sensível.

“— Nada é o que é. As coisas estão sempre mudando. Elas sempre podem melhorar”.

26/07/2016

[ RESENHA ] Arena 13

Título: Arena 13 #1
Autor: Joseph Delaney
Páginas: 320
Editora: Bertrand Brasil
Estrelas: 3/5
Livro: Cedido pela Galera Record
Leif tem uma única ambição: tornar-se o melhor lutador da famosa Arena 13. Lá, os espectadores apostam em qual lutador vai derramar sangue primeiro. E, em ajustes de contas, apostam em qual lutador vai morrer. Mas a região é aterrorizada por Hob, um ser maligno que se deleita torturando a população e exibe o seu poder devastador desafiando combatentes da Arena 13 a lutas até a morte quando bem entende. E isso é exatamente o que Leif quer, pois ele conhece bem os crimes de Hob. E, no cerne da sua ambição, arde o desejo de vingança. Leif procura revanche contra o monstro que destruiu a sua família. Mesmo que isso lhe custe a vida.
Joseph Delaney presenteia os leitores com mais uma obra de sucesso, desta vez com uma roupagem nova. Com a introdução de criaturas igualmente aterrorizantes e personagens tão bem construídos que nos fazem suspirar.


Em Arena 13 nos deparamos com o nosso mundo no futuro, onde um grande acontecimento devastou a civilização, sobrando somente um grande nada, sem muito aproveitamento das tecnologias ou grandes construções, restou somente um cenário que se assemelha a época medieval.

Neste mundo vive Leif, um jovem que viaja para a cidade de Gindeen com o objetivo de lutar na Arena 13 e fazer vingança contra a morte dos seus pais, que foram vítimas de Hob, uma criatura que aparece de vez em quando para desafiar os lutadores.  Ninguém sabe ao certo quando Hob aparece, mas sabem que ele somente faz isso na Arena 13. Mas para conseguir vencer, Leif vai em busca de Tyron, um famoso e excelente treinador.

"O sangue começou a fazer uma poça debaixo de seu corpo, espalhando-se para fora das beiradas, e seus gritos gradualmente se tornaram mais fracos."

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo