05/03/2016

[ SORTEIO ] Aniversário de 2 Anos do Literaleitura

    
Olá queridos, 

Hoje é um dia de muita alegria para o nosso blog Literaleitura, pois estamos comemorando 2 aninhos de existência...meu Deus, já passou todo esse tempo e a gente nem percebeu? 
 
É, o tempo voa quando fazemos aquilo que gostamos 

Assim, para comemorar e agradecer a vocês que nos acompanham e ajudam com o crescimento do nosso blog, resolvemos fazer um super sorteio com a colaboração de diversos blogs amigos, editoras e autores parceiros...então aproveitem, pois a festa é de vocês!

[ DICA DE FILME ] Uma Canção para Ela (The Song)

O aspirante a cantor Jed King (Alan Powell) se apaixona pela filha do dono do vinhedo, no qual se apresentará em um festival. Após o casamento, Jed escreve “a música” para a esposa, que se tornará seu grande hit. Juntamente com a fama, tentações provocaram o cantor, e com ela a cantora Shelby Bale (Caitlin Nicol-Thomas).
(Favorito)

Gênero: Drama, Musical, Romance || Duração: 1h 56min ||Lançamento Mundial: Setembro 2014 || Elenco: Alan Powell, Ali Faulkner, Caitlin Nicol- Thomas ... || Não recomendado para menores de 12 anos




"Sabe quando você está sempre sob luzes fortes? Você não vê as estrelas, você esquece coisas, esquece que alguém pós as estrelas no céu, alguém que te ama tanto que morreria por você, e é esse tipo de amor que vale a pena cantar, que vale a pena viver. E eu tinha esse amor, mas joguei fora... Porque sou um tolo."



Sabe aquele filme que todo mundo deveria assistir? Aquele filme que fala profundamente na alma de quem o assiste? Que te deixa reflexivo por muitos e muitos dias? Que faz com que você se apegue aos personagens ao ponto de sentir sua dor? Esse é o filme. E acredite em mim, se você o ignorar e não assistir estará perdendo a chance de conhecer uma história maravilhosa e muito real. 
Uma observação: o filme cita versículos bíblicos no inicio ao fim (mas não pense que é algo chato e cansativo, pois na verdade a maneira como isso foi feito deixou o filme muito mais bonito e poético). Outra observação: Acredite em mim, esse é o musical mais diferente que já assisti.
Tudo que eu fiz, vai incendiar com o sol.
Jed King é fruto de uma traição. Seu pai (David King) era um cantor muito famoso que cometeu erros na vida... Jed Herdou a voz linda do pai e tanta seguir carreira de cantor, mas ninguém o reconhecia como Jed King e sim como o filho de David King, o que ele mais queria era ser reconhecido por seus talentos.


Um dia seu empresario o indica um local onde precisam de música, seria apenas uma noite e um lugar muito pequeno no interior, Jed rejeitou, mas depois volta atras. Assim que ele chega na pequena cidade com 2.000 habitantes conhece Rose a filha do proprietário do local onde ele vai cantar. 

Rose parece ser a única que não conhece o pai de Jed e isso o deixa muito feliz. A apresentação de Jed é simplesmente linda, ele cria uma música que zomba do ex babaca da Rose e bom... Duvido você assistir essa cena sem sorrir.



04/03/2016

[ PARA REFLETIR ] A Construção do Amor




A Construção do Amor

De súbito empertigou-se com o açoite da incerteza de seu amor, em busca de previsíveis respostas escondidas, dava-se por certo, em detalhes do dia-a-dia.

Qualquer coisa, pensou, um olhar ou sorriso perdidoum beijo roubado à luz do amanhecer, o simples ato de entrelaçar os dedos.Estavam, ambos, em busca do suave planar das aves suas cores destoantes e a graça do pouso.Quase e surpreenderam, pois apesar de copiar os pássaros, foram desajeitados no voo. Perderam-se em algum lugar.

O sentimento em constante construção planando com a suavidade e postura de uma garça barulhento e quase inalcançável como um bando de maritacas crescente e terrivelmente exposto a queda como uma árvore em terreno hostil.

No caminho que o levaria a sua amada, o coração outrora calmo, reverberou no peito.
Mas naquele momento, de súbito, empertigou-se.


Autora: Thaise Jacobs

02/03/2016

[ SORTEIO ] Diário de Busca


Olá queridos e queridas!!!

Quem conferiu a resenha do livro Diário de Busca aqui no blog, livro que recebemos de cortesia dos autores sabe que o livro realmente é bom. A resenha foi feita por minha resenhista mega talentosa, Jéssica Martins. Se você ainda não conferiu a resenha por favor corre e confira, depois volta e participe do sorteio.


O Marcio do Um baixinho nos Livros me convidou para participar desse sorteio com ele e aqui estamos baixinhos e colecionares unidos para presentear você meu leitor querido (Até rimou.)  Agora chega de blá blá blá e vamos as regras, simmm pois a vida é cheia de regra hehhehee, mas é molezinha.

Regras Obrigatórias
  • Residir ou ter endereço de entrega no Brasil;
  • Informar nos comentários DESSA postagem, nome "do perfil que está usando" e um e-mail válido; Caso não fizer isso e for sorteado (a), será desclassificado (a) automaticamente.
  • Preencher o formulário a seguir.
Ps: São duas opções obrigatórias e o restante são chances extras "só fazem se quiserem"! Mas vale lembrar que aumenta sua chance de ganhar esse livro.

 Viu só como é fácil, deixa de preguiça e participe. ♥
OBSERVAÇÕES:
O Marcio do Um baixinho nos Livros, irá enviar um e-mail para o (a) vencedor (a) e o (a) mesmo (a) terá até 48 horas para responder com os dados "que ele irá pedir", caso contrário será feito um novo sorteio;
O livro será enviado pelos autores;
Os autores não se responsabilizam por extravios dos correios ou endereço incompleto/errado;
Os autores postarão o prêmio em até 45 dias;
O sorteio é válido de 02/03/2016 até 02/04/2016 e o resultado sairá nessa mesma postagem em até 7 dias após o encerramento;
Qualquer dúvida é só entrar em contato comigo: colecoesliterarias@gmail.com


Agora é cruzar os dedinhos e torcer.

Boa Sorte

[ RESENHA ] Pluvia - Entre Segredos e Esperanças


Titulo: Pluvia - Entre Segredos e Esperanças #1
Autora: Erica Azevedo
Editora: Novo Século - NTLBr
Páginas: 279
Estrelas: 5 / 5
Ana cresceu empenhada em suas histórias fantásticas, mas nunca teve oportunidade de se aventurar por elas. Abandonou-as ainda na adolescência, enxergando que a realidade é dura demais para tais voos inocentes. Mas, em meio a uma viagem a um vilarejo desconhecido no sul do Brasil, ela tem a oportunidade de enveredar por um mundo totalmente novo, quando, em meio à chuva do fim de tarde, observa as gotas se transformarem em pessoas iguais a ela. Sentindo o fogo que a preenchia na infância se reacender com a curiosidade, Ana vai atrás deles e se depara com um pedido de ajuda e a descoberta de um novo mundo: Pluvia. Mas o que essas pessoas realmente escondem? E qual o segredo por trás dos profundos olhos azuis do estranho senhor da mercearia? E o que de tão terrível está assustando os pluvianos a ponto de fazê-los pedirem ajuda a uma menina indefesa? Essas respostas serão desvendadas e muitas outras perguntas surgirão no decorrer da leitura de Pluvia. O primeiro livro da série “Os Mundos” traz um misto de aventura, romance e diversão para os leitores de literatura fantástica e que, como Ana, possuem sede por conhecer outros mundos. 

Qual o segredo dos lindos olhos azuis?


Esse livro conta a história de um mundo através da chuva, esse mundo está passando por sérios problemas, assim os pluvianos, habitantes desse lugar encantadoramente mágico precisam chamar uma jovem humana, indefesa, para ajuda-los a salvar o lugar que eles tanto amam. 



Mas o que assusta tanto os pluvianos a ponto de eles chamarem uma garotinha para ajuda-los?  Isso ninguém sabe. Nem mesmo os próprios pluvianos. 

01/03/2016

[ RESENHA ] O Velho Vestido de Noiva

Titulo: O Velho Vestido de Noiva
Autor: Ana Ferrarezzi
Editora: Talentos da Literatura Brasileira (Novo Século)
Páginas: 223
Estrelas:  4/5
Livro: Cortesia da autora


Até onde as curvas imprevistas em nossa vida podem nos levar? Amélia se depara com uma devastadora notícia. Seu marido, o homem a quem se dedicou inteiramente durante trinta anos, pediu divórcio. sem saber como prosseguir com sua vida, e aguardando que um milagre venha a direcioná-la, Amélia leva o seu vestido de noiva para uma reforma. Então, no meio do caminho, se depara com um desdobramento inesperado. Fábio é dono de um Bistrô famoso no Recreio, Rio de Janeiro. Desde seu traumático divórcio, abraçou uma vida solitária. Então se deparou com Amélia no ateliê de sua irmã, Letícia, e onde sua mãe e tia trabalhavam. Apesar de intrigado com a tristeza exposta nos olhos da bela mulher que levava um vestido de noiva para reformar, manteve sua rotina. Então, ao caminhar pela rua, ele também esbarra em seu desdobramento inesperado. Um conto intrigante, criativo, que faz um paralelo entre a reforma do vestido de noiva e a reorganização da vida desses dois personagens.



Ana Ferrarezzi é uma autora nacional de grande potencial, sua escrita é fluída e bem construída, tornou leve, sem baixar a qualidade, uma história com uma temática relativamente pesada: O divórcio e a baixa estima.

"Voltou a andar, refletindo sobre sua desgraça. Definitivamente havia descido ao inferno. Notou que apesar do calor, o inferno não era feito de fogo, mas, sim, pela infeliz conclusão de que sua vida tinha sido uma farsa. Lá, cada um aprendia a verdade sobre si mesmo e era obrigado a enfrentar seus demônios individuais".

Já não é surpresa, embora ainda seja motivo de grande espanto, que mesmo após 30 anos um casamento pode chegar ao fim. Amélia fora pega desprevenida uma vez que nem desconfiava que Murilo a largaria por uma mulher mais jovem. Pior que isso era ter largado a profissão, da qual Murilo costumava zombar, por uma vida inteiramente doméstica, não por prazer próprio, mas para satisfazer as necessidades do marido. 




Somos apresentados a uma mulher que ainda persiste no mundo atual, aquela que se deixa calar pelas vontades do companheiro, que esquece o que costumava sonhar e nem ao menos compartilha dos mesmos sonhos que o cônjuge, contando fielmente que nunca será desamparada, até o dia em que acontece. 

No entanto, Amélia não se acomoda e sua primeira atitude é sair de casa e... levar o vestido de noiva para reformar. A primeira vista, parece uma atitude completamente irracional, porém de alguns desejos insanos surgem grandes oportunidades e no caminho até o Ateliê de Letícia, indicada por Sandra, a irmã muitas vezes irritante e irracional de Amélia, é que sua vida da início aos desdobramentos inesperados, tantas vezes citados pela mãe de Amélia quando em vida. 


29/02/2016

[ RESENHA ] Grim Reaper - Jornada da Morte

Título: Grim Reaper – Jornada da Morte
Autoras: Miss Nick e Bettina Winkler
Páginas: 312
Editora: Young Editorial
Estrelas: 5/5
Livro: Cortesia da editora - pdf
Comprar: Loja Young
A morte espreita, à nossa espera, e nos chama a cada dia. Ruas sem saída, dimensões inimagináveis... É fácil vivermos sem nos preocupar em olhar o que está além do mundo visível aos olhos e não prestarmos atenção nos seres encapuzados que transitam ao nosso redor. As criaturas andam entre nós e ao morrermos, elas conduzem as nossas almas. Quando caímos no abismo mortal, não há mais como voltar. Ver além do obscuro. Além do celestial. “Porque a vida às vezes pode ser um pesadelo pior do que a própria morte”.



É com muita satisfação que venho escrever a resenha deste livro, que se trata de uma história fantástica e cheia de repercussões inimagináveis, prendendo o leitor cada vez mais a cada capítulo.

O livro conta a história da Amy, uma adolescente que leva uma vida normal, até o dia em que ela morre. Pois é gente, isso mesmo. Enquanto a Amy está voltando do período de férias da casa da sua mãe, a barca onde ela estava sofre um naufrágio e todos os passageiros falecem, inclusive ela. O extraordinário, no entanto, é que após sentir que estava realmente morrendo,  Amy acorda depois de alguns dias no hospital e seus pais lhe dão a bela notícia de que ela foi a única sobrevivente ao acidente.

Essa é uma jornada da morte e, uma vez que tenha começado, não há como voltar”.

E bom, é exatamente assim que a história começa a se desenrolar. Confusa sobre o que realmente aconteceu, Amy tenta aos poucos voltar a vida normal dela, indo ao colégio com os seus dois melhores amigos, Kay e o Josh, que são personagens maravilhosos. 

Eu sorria em todas as cenas em que os dois apareciam. Na escola, também tem o Jake que sempre foi apaixonado pela Amy, mas ela nunca deu uma chance para o rapaz. E bom, coincidentemente também, neste ano, um aluno novo também entra na escola, causando maior alvoroço entre as pessoas que acham que ele foge dos padrões sociais. Isso acontece é claro, porque o James (Jem), quase sempre usa roupas pretas ou cinzas, coturnos, cabelos bagunçados e não é lá de muita conversa, exceto com a Amy, a qual ele parece nutrir um grande interesse.


“É incrível que quando as pessoas pedem para falarmos sobre nós mesmos, instantaneamente esquecemos tudo, quase esquecemos quem somos”.

Juntamente com o James, entram na escola posteriormente dois amigos dele, a Tara e o Auguste, esses também são personagens muito marcantes, principalmente a Tara, que me irritou algumas vezes, mas não consigo deixar de gostar dela. 


© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo